Home Top Ad

Responsive Ads Here

10 motivos para não comprar Mortal Kombat 11

Share:
Resultado de imagem para mortal kombat 11

 Eu ia deixar para escrever isso quando o jogo saísse mas temo que até lá "A Doutora" já vai ter feito uma lista parecida sobre tudo que existe, existiu e irá existir. Na verdade é bom me adiantar visto que esse jogo capitalista consegue a façanha de fazer as pessoas o comprarem antes mesmo de estar pronto! Aqui vão 10 motivos irrefutáveis para não comprar esse que talvez seja uma das peças de entretenimento mais danosas dos últimos tempos!

10- É violento!


 E todos nós já estamos carecas de saber o que a violência no videogames pode causar! Só imagine uma criança inocente, que após ser exposta a esse jogo sofre uma lavagem cerebral e decide sair arrancando cabeças com as próprias mãos! Quero dizer, se você tem estomago para ver o vídeo acima, creio que meu ponto está provado. Você quer que alguém faça isso na vida real?

9- Apropriação cultural!


 Esse jogo foi criado por americanos (só podia ser) mas mesmo assim insiste em roubar de culturas marginalizadas. Veja bem, não se poupam esforços para roubar de diversas culturas por eles oprimidas. Alguns exemplos de apropriação:

-Ninjas (roubados da cultura dos japoneses que foram bombardeados duas vezes com bombas atômicas)
-Rap (roubado dos descendentes africanos escravizados por eles)
- Robôs (certamente feitos com matérias primas roubadas de países de terceiro mundo, que é apropriação mesmo que não seja "exatamente cultural")
- Homens de quatro braços (roubados da cultura indiana)
- "Deuses anciões" (roubado da cultura chinesa de respeito aos mais velhos)

8- Preconceito contra aqueles que não se encaixam no padrão de beleza imposto pela sociedade eurocêntrica!


 Eu sei que é até difícil de acreditar, mas em pleno 1440 (me recuso a escrever séculos com algarismos eurocêntricos romanos, ou usar o calendário cristão assassino) ainda temos gente forçando o padrão de beleza imposto por uma cultura branca e patriarcal. Os vilões do jogo incluem um vilão com a boca deformada, um homem que perdeu um olho, uma mulher amarela cheia de doenças de pele, um homem completamente queimado e zumbis! Os heróis, por outro lado, são todos pessoas bonitas sem nenhuma deformidade aparente (sem falar que estão todos nos padrões irreais de massa muscular, sem um único gordo). Simplesmente lamentável.

7- Ataque direto e explicito a uma outra nacionalidade (e ao dinheiro dessa)! 


 Como a boa empresa capitalista que é, a Néderrélmi (responsável pelo desenvolvimento desse jogo) utiliza de todos os meios possíveis para colocar suas mãos no dinheiro da classe trabalhadora. Um dos artifícios utilizados por esses porcos foi o de colocar um personagem chamado "Shao Kahn" como bônus para aqueles que comprarem o jogo antes de sair. O nome do personagem claramente remete aos líderes mongóis do passado, fazendo com que o povo da Mongólia se sinta compelido a comprar o jogo antecipadamente por finalmente se verem representados em uma industria que vende o ideal de "homem branco europeu e as vezes japonês, e as vezes nem branco mas muitas vezes ainda é branco".
 A técnica de manipulação publicitária já é por si só condenável, mas ao menos iria permitir maior representatividade por parte de um povo que nunca pode se ver em filmes, séries e jogos. Mas a empresa novamente nos surpreende com sua falta de humanidade (típica de capitalistas e americanos) pois o personagem no final não passa de um vilão falastrão que luta com armas rudimentares (um martelo) em um mundo onde existem ciborgues e armas futuristas! Todo mongol que comprar esse jogo esperançoso terá a mais desagradável surpresa. 

6- A vilã principal é uma caricatura feminista!


 Continuemos então no tópico dos vilões. Os machos que fizeram o jogo, não suportando com os avanços realizados pelas mulheres nos últimos anos (que ainda não são nem perto de o bastante!) decidiram vilificar as feministas. A vilã é uma mulher empoderada e careca (claramente em referência a frase fascista "Feminismo é câncer") que quer acabar com o mundo só porque sim (afinal, é isso que os homens retrógrados pensam ser os objetivos das feministas). Ainda por cima, ela se chama "Kronika" (variação de Cronos, personagem da mitologia grega) para causar a falsa impressão de que o aborto é assassinato (pois Cronos comia seus Bebês) e de que comunistas comem criancinhas (pois os americanos ignorantes pensam que comunista e feminista é a mesma coisa).

5- Mensagens neo-liberais


 O jogo claramente possui uma mensagem entreguista e neo-liberal. Não bastasse um dos vilões ser um cobrador de impostos (profissão heroica na vida real), o jogo apresenta um personagem (Jax) que já foi visto anteriormente na franquia coberto com uma bandeira americana e faz referências a segunda emenda americana (como pode ser visto nesse vídeo) além de fazer referência (pasmem) ao ultra liberal Ronald Regan (como você pode conferir em 0:18 do vídeo acima).

4- Cangaceiros vilificados!


 O jogo se prepõe a ser inclusivo com países afetados pelo imperialismo e trás uma roupinha exclusiva para jogadores brasileiros. Melhor ainda, é uma roupa de cangaceiro, reconhecendo esses heróis do passado. Só que não!
 Qual seria o personagem escolhido para vestir um uniforme tão honrado? Um vilão! Isso mesmo, o jogo tem a pachorra de deixar implícito que os cangaceiros eram na verdade vilões, contrariando uns 3 professores de história e todos os professores de sociologia que eu já tive (como se os americanos gordos que fizeram esse jogo tivessem diploma para falar de uma coisa dessas).

3- O objetivo do jogo é espancar minorias!


 Aqui é para não ficar nenhuma dúvida de que esse produto não passa de propaganda bolsonarista. O jogo permite que você escolha personagens brancos cis heteronormativos para espancar (e matar!) negros, gays e mulheres. Alguém em pleno 1440 ainda acha que isso é ok?

2- Pouca representatividade!


 Entre os 25 personagens jogáveis, apenas 9 são minorias (10 se você contar o cara azul). Não me parece refletir a sociedade que vivemos, não é mesmo?

1- Não aborda a questão do índio no Brasil


Esse item fala por si só


Espero ter convencido vocês a não darem dinheiro para essa empresa fascista e adquirirem esse produto sujo e cristão (comecei a usar cristão no lugar de vil, acho que combina mais). Todos que compram uma coisa dessas tem sangue nas mãos.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 Agora saindo do personagem, feliz páscoa a todos.


Um comentário:

  1. Daonde o cara tira isso?
    Pouca representatividade, não aborda os índios, espancar minorias, pelo amor, é um jogo de luta e não um jogo sobre sociedade e como se portar perante ela, que isso

    ResponderExcluir