Mega Post: LJA - Liga da Justiça da América - Parte 2 (Leitura Pré-Crise Infinita) - OZYMANDIAS_REALISTA...

Breaking

Ano IV! Quadrinhos, cinema, opinião, downloads, xadrez e mais 200 coisas.

segunda-feira, 22 de outubro de 2018

Mega Post: LJA - Liga da Justiça da América - Parte 2 (Leitura Pré-Crise Infinita)



SCANS FEITOS PELOS GRUPOS: GIBI HQ e OS IMPOSSÍVEIS.


Mega Post com as análises de JLA #61-125, série lançada em 1997.


Li Liga da Justiça #61-65, do encadernado JLA: Golden Perfect, com roteiro de Joe Kelly e desenhos de Doug Mahnke, e tecerei breves comentários das edições.


Edição #61: A aparição de gigantescas criaturas marinhas ancestrais atrai a atenção da LJA. Batman descobre um distúrbio no atual espaço-tempo em que estamos vivendo provocado por Abra Kadabra.
Edição #62: Um pedido inusitado de ajuda. Uma refugiada na nação de Jarhanpur suplicar para a Mulher-Maravilha libertar seu filho de três anos, preso nas mãos do ditador Rama Khan. Ao se teleportar para lá, os heróis percebem uma outra realidade.
Edição #63: Depois da traumática experiência em Jarhanpur, a Mulher-Maravilha parte em uma jornada pela Terra das Sombras, à procura das Moiras, as Tecelãs do Destino. O Laço da Verdade entrou em conflito e se rompeu e agora, a Mulher-Maravilha busca uma maneira de reconstituí-lo.
Edição #64: A “verdade” foi afetada e se tornou subjetiva, depois que o laço de Héstia foi rompido. O destino do planeta está comprometido. A Mulher-Maravilha tenta consertar seu erro e vai novamente à Jarhampur.
Edição #65: O Homem-Borracha vai até Gotham pedir ajuda ao Batman. Dez anos atrás, ele se envolveu com Angel e tiveram um filho, porém na época, Eel simplesmente foi embora. Hoje, o menino Luke quer entrar para uma gangue, e seu pai não sabe o que fazer.

Estreia do escritor Joe Kelly, que destacou um arco com a Mulher-Maravilha. O que aconteceria se Diana questionasse a verdade revelada pelo Laço de Héstia. Um desenvolvimento interessante e que quase custou o destino do universo. Leitura interessante.

Li Liga da Justiça #66-71, do encadernado JLA: The Obsidian Age Book One, com roteiro de Joe Kelly e desenhos de Doug Mahnke, e tecerei breves comentários das edições.




Edição #66: Flash e Lanterna Verde vão investigar um fenômeno bizarro em Daytona em decorrência do misterioso desaparecimento da Atlântida. Lá, se deparam com uma armadura gigante metálica que leva a LJA a um caso de desaparecimento de crianças usadas em rituais de sacrifícios.
Edição #67: Ainda em recuperação na Torre de Vigilância, Kyle Rayner recebe um sinal de socorro da LJA, que estão sendo derrotados pelos antigos xamãs temporais incas. Eles acusam os heróis de serem a Hidra com Sete Cabeças, uma ameaça a todo o planeta.
Edição #68: Desde que Aquaman desapareceu e foi dado como morto, as ruínas da Atlântida têm sido alvo de curiosos e predadores. A LJA ajuda Tempest a se livrar da ameaça de Orm. Eles descobrem que o restante dos atlantes, incluindo Aquaman podem estar vivos e deslocados 3.000 anos no passado.
Edição #69: Faz um mês que a LJA desapareceu, mas o mundo ainda precisa de seus heróis. Asa Noturna, Arqueiro Verde, Eléktron, Devota, Major Desastre, Mulher-Gavião, Nuclear e Jason Blood são convocados para se tornarem a nova Liga. Mas Zatanna ainda não desistiu de procurar pela LJA desaparecida. Tem início a Era Obsidiana – Em Busca do Aquaman.
Edição #70: Índio e Tezumak retornam de sua missão no presente, quando tentaram eliminar a “ameaça” da LJA, considerados como os Destruidores, a Hidra com Sete Cabeças. A LJA também chega à Atlântida no ano 1.000 A.C. onde a cidade era defendida por Rama Khan, Lady Gamemnae e seus guerreiros aliados.
Edição #71: É hora da nova Liga trabalhar em conjunto. Em meio a uma crise global de água, eu pode ter origem no ressurgimento da Atlântida, a equipe liderada por Asa Noturna vai até o Japão ajudar o país durante vários e grandes tremores e abalos sísmicos.

A primeira parte do arco Era Obsidiana, onde a Liga da Justiça descobre que Arthur Curry pode estar vivo e preso no passado e partem em busca do Aquaman. Enquanto isso, Batman convoca novos heróis para os substituírem, abrindo novos leques de possibilidades para interações interessantes. Leitura interessante.

Li Liga da Justiça #72-76, do encadernado JLA: The Obsidian Age Book Two, com roteiro de Joe Kelly e desenhos de Doug Mahnke, e tecerei breves comentários das edições.


Edição #72: Na antiga Atlântida, Mulher-Maravilha, Caçador de Marte e Homem-Borracha encontram o Aquaman mesclado às águas locais, quase que sem forma definida. Kyle Rayner ainda se ressente de seus anteriores pesadelos e Bruce se recupera da brusca viagem ao passado.
Edição #73: Eléktron ainda tenta entender como 50% da água do planeta foi drenada em direção à Atlântida. O restante da nova Liga segue até a Atlântida, onde supostamente se encontra um corpo do falecido Superman. Mas acabam enfrentando uma bruxa milenar que absorveu os corpos de Tempest e Zatanna.
Edição #74: Na antiga Atlântida, de acordo com as profecias das Crônicas Obsidianas, Gamemnae, Khan e seus aliados combatem os Destruidores e matam todos eles, para que sua terra possa sobreviver e prosperar. Apenas Corvo Manitu descobriu toda a verdade por trás dos atos de Gamemnae e se opôs à sua rainha.
Edição #75: Hoje. Graças aos poderes de Gamemnae, não há mais um gota d’água sequer no globo terrestre e a humanidade está fadada à ruína. Índio e a essência de Kyle Rayner precisam guiar a nova LJA a fim de salvar o planeta. Na antiga Atlântida, Corvo Manitu restaura as almas dos heróis da LJA mortos para tentar deter lady Gamemnae, obcecada com seu desejo de restabelecer a glória atlante.
Edição #76: Após os eventos da Era Obsidiana é hora de alguns membros da nova LJA irem embora. Devota foi convidada a se juntar à equipe. Elektrn ajuda na recuperação do Homem-Borracha. Kyle acha que é melhor dar um tempo também, e pede para John Stewart ficar em seu lugar. Aquaman está de volta, mas será julgado por traição pelo seu povo. E mais mudanças acontecem.

Segunda parte do arco Era Obsidiana, onde o escritor Joe Kelly divide sua narrativa intercalando presente e passado. Também trás referências das antigas Crônicas da Atlântida, muito usadas nas histórias do Mago Arion, além de usar um tom levemente sarcástico nos personagens, trazendo mudanças sutis em suas personalidades. Leitura interessante.

Li Liga da Justiça #77-82, do encadernado JLA: Rules of Engagement, com roteiro de Joe Kelly e desenhos de Doug Mahnke e Duncan Rouleau, e tecerei breves comentários das edições.


Edição #77: Elektron e o Lanterna Verde John Stewart estão na Lua em uma missão de rotina, quando são alertados sobre um objeto não identificado que pousou em sua superfície. O misterioso dispositivo parece afetar as memórias daqueles que tiveram contato com ele. A nova Liga enfrenta sua primeira grande ameaça, Mnemon.
Edição #78: A Matéria Espelhada, um enxame de hipercubos que reflete toda forma de energia se dirige para a Terra. O Pacificador, líder um coletivo militar formado por três planetas está tentando o apoio do planeta Kylaq à força.
Edição #79: Mesmo sem ser “convidada”, a LJA ajuda o povo de Kylaq, que não deseja se juntar ao Coletivo do Pacificador. O conflito entre os dois lados fica evidente quando os dois lados expõem conceitos diferentes sobre a paz. E a guerra parece ser iminente.
Edição #80: É hora de apresentar os quatro novos membros da LJA – Devota, John Stewart, Corvo Manitu e Major Desastre – para os membros do Conselho Nacional. E a Liga se envolve em um assunto complicado, quando o abrigo para crianças de rua, Cooperativa Bom Abrigo é ameaçada pelo governo pelo fato de seus administradores, que são metahumanos, tentam impedir uma inspeção no local.
Edição #81: A situação saiu completamente do controle. Uma enorme explosão arrasou a coperativa matando milhares de pessoas incluindo as centenas de crianças abrigadas. Superman se entregou às autoridades assumindo toda a responsabilidade. Major Desastre e Devota estão foragidos. Uma equipe liderada por Batman investiga o local.
Edição #82: Um grupo revolucionário, o Eixo América, liderado por Manson, resolve dar as caras e ataca a LJA, já desfragmentada após os eventos na Cooperativa Bom Abrigo. A fim de estabelecer uma nova ordem nas coisas, o grupo foi bem sucedido em quebrar a Liga antes do ataque.

A LJA está estreia uma nova formação. Com as adições de Devota, Corvo Manitu, Lanterna Verde John Stewart, Major Desastre, Eléktron e Nuclear, o grupo passa a encarar histórias mais calcadas em temas sociopolíticos e até raciais. O escritor Joe Kelly mantém o tom mais ácido e sarcástico apresentando uma versão interessante dos famosos heróis da Liga da Justiça. Leitura interessante.

Edição #83: Fortes suspeitas sobre uma tentativa de ataque terrorista em massa por parte do Qurac chama a atenção do atual Presidente dos EUA, Lex Luthor. A LJA tenta conseguir provas do envolvimento do Prof. Ivo com a nação suspeita. E acaba se envolvendo em um problema sobre diplomacia internacional.

Li Liga da Justiça #84-89, do encadernado JLA: Trial by Fire, com roteiro de Joe Kelly e desenhos de Doug Mahnke, e tecerei breves comentários das edições.


Edição #84: Um surto tem atacando criminosos por todo o país paralisando-os de medo. Até o Presidente Lex Luthor foi atacado. E a Liga da Justiça necessita da ajuda telepática do Caçador de Marte tirando-o de suas férias de reabilitação.
Edição #85: O misterioso telepata que vem atacando os criminosos mudou o seu foco e agora passou a dominar a mente de líderes políticos que se opõem entre si. Nuclear é atacado e perde seus poderes. A LJA desconfia de uma ligação entre esses ataques.
Edição #86: O anel energético de John Stewart leva a Liga da Justiça até Vandal Savage. De acordo com o imortal vilão, a ameaça data de 20.000 anos atrás e tem origem marciana. Durante um ataque na Torre de Vigilância, os heróis conhecem Fernus, o Incandescente.
Edição #87: Superman tem fortes suspeitas de que J’onn J’onnzz pode ser Fernus. Depois de ser curado de sua fobia por fogo, J’onn vem agindo de forma estranha e o Homem de Aço desconfia de que tem a ver com o envolvimento do marciano com Chama.
Edição #88: Fernus acessou bases de mísseis ao redor do mundo e provocou um disparo em massa. Corvo Manitu transporta o major Desastre e Eléktron para o Campo Onírico onde encontram a essência do Caçador de Marte acorrentada.
Edição #89: Batman convenceu Eel O’Brian a retornar como o Homem-Borracha e ajudar a Liga da Justiça a enfrentar o Incandescente. Mas a batalha final cabe à J’onn J’onnzz decidir. Em meio ao combate, o marciano sofre uma baixa.

O escritor Joe Kelly, com sua visão única sobre a LJA resolve focalizar esse arco no Caçador de Marte, um dos mais nobres heróis do universo DC e único a fazer parte de todas as encarnações da Liga da Justiça. E ele parece bem à vontade para conduzir e desenvolver cada vez a interação de seus membros. Leitura recomendada.

Edição #90: Os sentimentos que o Batman e a Mulher-Maravilha sentem um pelo outro vai muito além do que ambos imaginam? Diana se submete ao Articulador de Transconciência de J’onn J’onnzz e explorar as profundezas de seu coração.
Edição #91: Um campo de energia atinge a Torre de Vigilância. O Homem-Borracha emite um sinal de alerta e logo, a LJA está pronta para entrar em ação. Eles encontram uma nave alienígena, e seu tripulante, Pepaey um viajante que monitora o progresso evolutivo dos planetas.
Edição #92: Peppy diz que, de acordo com o livro de Lol, o macaco Máscara de Prata, agora extinto, deveria ter sido o ancestral do homem. Ele deseja pesquisar mais sobre o planeta Terra a fim de saber se há algo mais que contradiz o livro sagrado de seu povo.
Edição #93: O contraste no mudo deixa Peppy mais confuso sobre as revelações do livro de Lol. Enquanto Mulher-Maravilha, Lanterna Verde e Flash acabavam com uma confusão civil Peppy desaparece. Eles retornam à Torre de Vigilância e tentam descobrir se o explorador alienígena foi raptado ou simplesmente resolveu fugir.

Li Liga da Justiça #94-99, do encadernado JLA: The Tenth Circle, com roteiro de Chris Claremont e desenhos de John Byrne, e tecerei breves comentários das edições.


Edição #94: Batman emite um alerta para os demais membros da LJA. Crianças pobres e fugitivas estão desaparecendo por toda a parte. Ele também descobre que o alvo são aquelas que possuem o metagene conferindo algum poder especial. A LJA precisa de respostas e não pode contar com o Superman que foi raptado.
Edição #95: O Superman está sob o controle mental de Crúcifer. Quando o Lanterna Verde John Stewart tenta impedir mais um grupo de crianças de serem levadas, é interrompido por um grupo misterioso que também parece estar atrás do culto Décimo Círculo.
Edição #96: Quando tentava escapar de seus captores, Devota é atacada por Crúcifer. A mando do vampiro milenar, Superman atrai a Mulher-Maravilha até o castelo do Décimo Círculo. E a Patrulha do Destino também está atrás do culto parasita.
Edição #97: A Mulher-Maravilha é encontrada quase morta e Batman acha melhor ela se recuperar junto de suas irmãs Amazonas. Cada vez mais arrependida de estar trabalhando para Crúcifer, Regente tenta libertar Devota, quando é surpreendida pela aparição de uma manifestação do Corvo manitu.
Edição #98: Seguindo algumas pistas Batman e seus companheiros da LJA vão até a ilha-prisão de Key Mordaz onde se encontra a base de operações de Niles Caulder e sua Patrulha do Destino. O Caçador de Marte consegue algumas informações da Regente sobre o Décimo Círculo e Rita Farr vai atrás do Eléktron, que está preso dentro da Pedra da Sorte do Corvo Manitu.
Edição #99: Crúcifer está a ponto de transferir as forças vitais de seus companheiros vampiros para os jovens hospedeiros previamente escolhidos. Mas a Liga da Justiça e a Patrulha do Destino aparecem para estragar o plano do vilão. Em Key Mordaz, Rita Farr e Eléktron tentam desvendar a relíquia que está contida na Pedra do Segredo de Corvo Manitu.

O retorno da dupla Chris Claremont e John Byrne em um arco da Liga da Justiça tentando deter a ascensão do culto de vampiros Décimo Círculo. Um roteiro bem no estilo de Claremont com muita explicação e várias subtramas acontecendo ao mesmo tempo e que se resolve apenas no final, remete aos bons tempos quando as história era bem elaboradas. Leitura altamente recomendada.

Edição #100: Há um tempo atrás, Superman enfrentou a Elite, liderada por Manchester Black. Ele pensou que a ameaça havia terminado, mas o grupo está de volta com a Madre Superiora no comando.

Li Liga da Justiça #101-106, do encadernado JLA: Pain of the Gods, com roteiro de Chuck Austen e desenhos de Ron Garney, e tecerei breves comentários das edições.


Edição #101: Um grave incêndio coloca a vida dos bombeiros em risco. Enquanto o Superman tentava salvá-los, um novo super-herói surge para ajudar. Mas as consequências desse ato heróico podem assombrar o Homem de Aço.
Edição #102: Flash chega para ajudar a resgatar algumas pessoas que ficaram presas em um prédio em chamas, mas infelizmente, apesar de sua super velocidade, não consegue evitar a morte de duas crianças. Agora, o velocista escarlate está determinado a impedir que isso aconteça novamente.
Edição #103: John Stewart está patrulhando a área quando ouve o clamor por socorro de dois prédios opostos. Ele faz uma escolha e não consegue ser bem sucedido em salvar ambas. O Lanterna Verde não se conforma e deseja mais poder para proteger o mundo todo.
Edição #104: O Caçador de Marte se sente incompreendido e saturado. Resolve “dar um tempo” em suas atividades com a Liga da Justiça e retoma seu antigo trabalho como detetive particular como John Jones. Mas ele irá descobrir que ser de outro planeta não o torna menos humano do que aqueles que o acolheram
Edição #105: Uma nova vilã quase acaba com a vida da Mulher-Maravilha. Após literalmente lutar por sua vida, Diana retorna à Torre de Vigilância precisando de apoio emocional. Mas seu principal apoio se encontra na Terra.
Edição #106: Entender a dor da perda de um ente querido é algo que Batman entende muito bem. E é esse sentimento que guia o Cavaleiro das Trevas a descobrir e ajudar a família Abernathy, cujo marido morreu ajudando o Superman durante o incêndio.

Os membros da Liga da Justiça também têm problemas emocionas e precisam de apoio mutuo, um ombro amigo, alguém que simplesmente esteja disposto a ouvir. Partindo deste princípio, o escritor Chuck Austen aborda um tema raramente visto nas histórias da DC recheadas de super-heróis endeusados. Além disso, aproveita para desenvolver uma subtrama que teve início na edição que destacava o Homem de Aço. Leitura recomendada e interessante.

Li Liga da Justiça #107-114, do encadernado JLA: Syndicate Rules, com roteiro de Kurt Busiek e desenhos de Ron Garney e Dan Green, e tecerei breves comentários das edições.


Edição #107: A cada mês, dois membros da LJA são escolhidos para realizar uma manutenção de rotina na Torre de Vigilância. Os escolhidos desta vez são o Caçador de Marte e Flash. E Wally está com pressa para ir embora, mas antes, talvez possam dar uma pequena ajuda à Construto, a consciência eletrônica solitária.
Edição #108: Mundo de Antimatéria, o Sindicato do Crime da Amerika mantém seu planeta sob seus “cuidados” e estão todos entediados. Mas quando detectam a presença de um poderio militar imbatível em Qward, o grupo não pensa duas vezes em desafiar as tropas dos Trovejantes.
Edição #109: Estranhos fenômenos temporais são sentido no Mundo de Antimatéria. O Sindicato do Crime fica sabendo que um cataclismo em seu universo é iminente. E a origem desse evento parece ter acontecido no universo de matéria positiva, o nosso universo.
Edição #110: O Sindicato do Crime tem apenas 36 horas para tentar resolver o problema. Johnny Quick tem um plano, o de se disfarçarem dos heróis da LJA desta Terra e o Coruja divide o grupo em missões específicas.
Edição #111: Assim que invadem os Laboratórios STAR em São Francisco, o Sindicato do Crime é surpreendido pela LJA. Mas resta menos de uma hora para que o Sindicato consiga transferir a luta para sua própria dimensão. E o exército de Qward avança impiedosamente, agora sob o comando de Lorde-Mor Roval.
Edição #112: Com a ajuda dos reservas, os mais poderosos da Liga – Superman, Mulher-Maravilha, Lanterna Verde, Devota, Poderosa e Shazam tentar deter a esquadra qwardiana antes deles invadirem a atmosfera terrestre.
Edição #113: A equipe que enfrentou o Sindicato do Crime foi derrotada e o grupo de supervilões fica apenas assistindo à derrota dos heróis que estão no espaço tentando deter a esquadra qwardiana. Mas o que eles não suspeitam é que uma terceira equipe da LJA, liderada pelo Batman está em seu planeta, no Mundo de Antimatéria.
Edição #114: Uma reviravolta faz com que Lorde-Mor Roval invista sua ira no mundo do Sindicato do Crime. O supergrupo do mal tenta resistir, mas em vão. Porém, o Flash pode ter a solução para acabar de vez com a ameaça multiversal.

Ultraman, Coruja, Supermulher, Anel Energético e Johnny Quick, o Sindicato do Crime da Amerika veio do universo de Antimatéria para a nossa Terra procurar a força que destruiu e reconstruiu sua realidade. Antes disso, acabou despertando a ira dos guerreiros armeiros qwardianos que invocaram Erdammeru, uma nave de guerra inteligente e imbatível. E no meio de tudo isso, a LJA tenta ajudar quem pode, principalmente seu próprio universo. O escritor Kurt Busiek sabe muito bem como criar épicos envolvendo vários personagens e grandes embates. E dessa não foi diferente. Leitura recomendada.

Li Liga da Justiça #115-119, do encadernado JLA: Crisis of Conscience, com roteiro de Geoff Johns e Allan Heinberg e desenhos de Chris Batista e Mark Farmer, e tecerei breves comentários das edições.


Edição #115: Ligação com Crise de Identidade. Os membros da Liga da Justiça que estavam presentes na ocasião em que o Dr. Luz atacou Sue Dibny se desentendem. Eles confessam o que fizeram com os vilões e com o Batman para o Caçador de Marte.
Edição #116: Ligação com Crise de Identidade. A Sociedade Secreta dos Vilões pegam os membros da Liga da Justiça despreparados e um a um todos caem. É hora da Liga da Justiça confrontar a verdade com o Batman.
Edição #117: Ligação com Crise de Identidade. Despero revela que foi ele quem recuperou a memória da Sociedade Secreta. Zatanna descobre que a próxima vítima do ataque dos vilões será Lois Lane e o Flash “corre” até Metrópolis para avisá-la.
Edição #118: Ligação com Crise de Identidade. Alguns vilões da Sociedade foram detidos pela LJA, mas eles sabem de suas identidades secretas. É hora dos heróis tomarem novamente uma decisão. Mas dessa vez, Zatanna já sabe qual a escolha que deve fazer.
Edição #119: Ligação com Crise de Identidade. Despero havia conseguido controlar as mentes do Caçador de Marte, Aquaman e agora do Batman na própria batcaverna. A Liga aparece rapidamente, mas são todos dominados, com exceção do Superman, que se vê sozinho diante desse desafio.

Arco que mostra basicamente as consequências da saga Crise de Identidade na vida dos heróis da Liga da Justiça. Uma história que serviu mais para fazer uma ligação dessa saga com a vindoura Crise Infinita. Apesar de ser bem escrita, com momentos de forte tensão e boas doses de ação, esse arco aparece de forma abrupta dentro da cronologia que vem sendo construída. Leitura razoável.

Li Liga da Justiça #120-125, do encadernado JLA: World Withour a Justice League, com roteiro de Bob Harras e desenhos de Tom Derenick e Dan Green, e tecerei breves comentários das edições.


Edição #120: Ligação com Crise Infinita. A LJA está abalada e totalmente dominada pela desconfiança entre seus membros. Aurora Manitu encontra com J’onn J’onnzz, que está desaparecido, no plano astral. A destruição da Torre de Vigilância culminou no fim do grupo.
Edição #121: Ligação com Crise Infinita. Mesmo com a Torre de Vigilância destruída, Aquaman consegue restaurar o banco de dados da LJA. Apesar do grupo ter se desfeito, alguns heróis ainda se reúnem para manter o sonho vivo.
Edição #122: Ligação com Crise Infinita. O misterioso telepata vem atacou em Metrópolis e deixou uma mensagem ameaçando a LJA. Aquaman, John Stewart, Flash, Aurora, Canário Negro e Arqueiro Verde são os remanescentes que tentam ajudar. Eles chamam a Supergirl na ausência do Superman.
Edição #123: Ligação com Crise Infinita. Donna Troy voltou e precisa de aliados para o que ira enfrentar no espaço. Supergirl e Tornado Vermelho a seguem. Na Terra, Batman descobre que o Chave fugiu do Arkham e está mais perigoso do que nunca. Ele até mesmo seqüestrou Aurora Manitu.
Edição #124: Ligação com Crise Infinita. Chave e Aurora saem de Metrópolis e vão até Gotham City. Eles escalam a Torre Wayne onde Chave pretende atacar toda a cidade toda. Batman está se dirigindo ao local e recebe a ajuda do Arqueiro Verde. Mas a mente de Oliver sucumbe rapidamente.
Edição #125: Ligação com Crise Infinita. Os 6Animos estão acirrados enquanto a cidade tomba. Chave percebe tarde demais que a Inveja vem manipulando os eventos e que vem usando-o como seu fantoche. Batman, Arqueiro Verde, Canário Negro e Aurora deverão vencer seus mais profanos sentimentos para salvar a cidade.

Último arco da LJA que se passa durante os eventos da saga Crise Infinita. Depois dos acontecimentos anteriores, o grupo está fragmentado e praticamente acabou. Restando apenas a desconfiança, o desapontamento e a mágoa. Uma revista que trouxe grandes histórias acabou da mesma forma que o grupo. Leitura razoável.

Por Roger



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquisar este blog