Mega Post: Arqueiro Verde (Leitura Pré-Crise Infinita) - OZYMANDIAS_REALISTA

Breaking

Ano IV! Quadrinhos, cinema, opinião, downloads, xadrez e mais 200 coisas.

segunda-feira, 23 de julho de 2018

Mega Post: Arqueiro Verde (Leitura Pré-Crise Infinita)


Mega Post com as análises de Arqueiro Verde #1-59, lançado entre abril de 2001 e abril de 2006. Todas as edições antes da saga Crise Infinita, material completo!

Li Arqueiro Verde #1-10, do encadernado Green Arrow: Quiver, com roteiro de Kevin Smith e desenhos de Phil Hester, e farei breves comentários das edições.


Edição #1: Oliver Queen, o Arqueiro Verde está morto. Mas sua passagem pela vida de seus aliados mais próximos foi marcante. Enquanto Arsenal, Canário Negro e Connor Hawk tocam suas próprias vidas, refletem sobre a influência que Ollie teve em suas vidas.
Edição #2: O Arqueiro está de volta às rua, embora não se lembre de nada do que aconteceu anteriormente. Ele invade a festa de um vereador corrupto. Lá, conhece Mia Dearden, uma garota de programa que está prestes a mudar radicalmente sua vida. Enquanto isso, Oliver e seu novo aliado, o benfeitor Stanley Dover estão à caça do Matador de Star City, quem vem vitimando crianças.
Edição #3: Aceitando um convite do Arqueiro Verde, a jovem Mia Dearden busca uma nova vida e vai trabalhar no Centro de Juventude de Star City, além de morar junto com Oliver e Stanley. O arqueiro esmeralda se questiona porque certos eventos de uns dez anos atrás, como a destruição de Coast City e a mudança na prefeitura de sua cidade, parecem ter sido apagados de sua memória.
Edição #4: À noite, o Arqueiro Verde intercepta um carregamento de cocaína que pertencia ao Arraia Negra. Isso leva ao reencontro de Ollie com o Aquaman. Ele o leva até a Torre de Vigilância da Liga da Justiça para rever seus antigos companheiros e tentar responder algumas perguntas, como seu retorno e porque uma de suas últimas recordações é sua viagem pelo país com Hal Jordan.
Edição #5: Batman nocauteia Oliver e o leva até a batcaverna para realizar alguns exames. Além de não ter nenhuma recordação de dez anos atrás, Batman descobre que o corpo de Ollie também não tem nenhuma evidência física de ferimentos que sofreu de lá pra cá. Depois de levantar algumas questões relevantes, o Arqueiro pede ao Batman para acompanhá-lo até Star City para descobrirem o que pode ter causado essa “amnésia” em Ollie.



Edição #6: Sem entender exatamente o motivo, Etrigan é atraído à Gotham e confronta Batman e o Arqueiro Verde. Seu receptáculo, Jason Blood decide ajudar os dois justiceiros em suas investigações. Oliver também reencontra Roy Harper e Dinah lance, embora seu relacionamento com a Canário ainda precise ser resolvido.
Edição #7: Depois de fazer algumas descobertas sobrenaturais sobre o retorno de Oliver, o demônio Etrigan o evapora. Na verdade, Hal Jordan, agora em seu novo status como o Espectro, transporta Oliver para outro local onde explica toda a verdade sobre a morte e o retorno de seu grande amigo.
Edição #8: Boston Brand, o Desafiador foi enviado para avisar Batman, Dinah e Roy de que Oliver não está morto, mas apenas foi transportado por seu amigo Hal, antes de ser incinerado por Etrigan. Finalmente Oliver descobre toda a verdade por trás de seu estranho retorno. Connor Hawke deixa seu mosteiro e volta a vestir seu uniforme para se encontrar com seu pai.
Edição #9: Décadas atrás, Stanley Dover, um obcecado pela vida eterna, buscou no satanismo as respostas pelas suas indagações. Uma trajetória marcada por atos abomináveis. Jason Blood, Canário Negro, Arsenal e Batman estão impossibilitados de salvar Oliver, devido a um feitiço que somente algum familiar pode quebrar. A chegada de Connor não poderia ser em melhor hora.
Edição #10: Uma legião de demônios é liberada, e apenas Connor não será capaz de deter todos eles. Oliver consegue se libertar, mas ainda assim, não é um reforço suficiente. Só resta acionar um protocolo da Liga da Justiça, que somente os grandes e verdadeiros heróis seriam capazes de fazer sem hesitar.

O escritor Kevin Smith consegue “ressuscitar” Oliver de maneira convincente. Também abordou vários elementos da mitologia do Arqueiro Verde, como a fase clássica dos anos 70 ao lado de Hal Jordan e a introdução de uma jovem personagem, Mia Dearden, que terá grande relevância para as histórias futuras. Leitura recomendada.

Li Arqueiro Verde #11-15, do encadernado Green Arrow: Sounds of Violence, com roteiro de Kevin Smith e desenhos de Phil Hester, e farei breves comentários das edições.


Edição #11: Depois de seu retorno, enquanto combate o crime em Star City ao lado de seu filho, é hora do Arqueiro Verde colocar sua vida pessoal nos eixos, o que inclui acertar as coisas com a Canário Negro. E ainda segurar o ímpeto de Mia Dearden, que afirma estar preparada para combater o crime como a nova Ricardita.
Edição #12: Finalmente, após mais de suas semanas após seu retorno, Oliver e Dinha saem para jantar. Mas uma interrupção do Charada e sua gangue pode acabar com o encontro, ou quem sabe até ajudar.
Edição #13: Um novo vilão, Onomatopeia, está matando vigilantes desconhecidos como Virago e Castanheiro. Mas seu próximo alvo se encontra em Star City. Em mais uma ronda noturna, Oliver e Connor detém alguns rapazes mal-intencionados, mas o jovem Arqueiro é surpreendido.
Edição #14: Connor é baleado pelo Onomatopeia e está entre a vida e a morte. Suas chances de salvação são mínimas, mas existem, graças à uma transfusão com o sangue de seu pai. O problema é que o matador serial de vigilantes urbanos vê a reportagem na TV e decide concluir seu trabalho indo ao hospital.
Edição #15: Mesmo combalido após a transfusão de sangue, Oliver precisa reunir todas as suas forças para salvar a vida de seu filho às mãos desse misterioso assassino imitador de sons.

O escritor Kevin Smith continua a desenvolver os relacionamentos entre Oliver e seus principais companheiros – Dinah e Connor. A trama envolvendo um novo vilão, o Onomatopeia é densa, pois trata-se de um inimigo que só se comunica através de onomatopeias, e suas motivações não ficam claras, apenas que parece ser mais um maníaco perigoso à solta nas ruas. Leitura altamente recomendada.

Li Arqueiro Verde #16-21, do encadernado Green Arrow: The Archer’s Quest, com roteiro de Brad Meltzer e desenhos de Phil Hester, e farei breves comentários das edições.


Edição #16: Oliver está vendo algumas fotos de seu funeral, e nota um estranho quem, supostamente não deveria estar ali. Para piorar a situação, Oráculo descobre que a pessoa misteriosa é o vilão Homem-Gato. O Arqueiro Verde e Roy Harper vão atrás dele e se surpreendem com a resposta.
Edição #17: Uma revelação surpreendente. Após as mortes de Barry e Hal, Oliver pediu ao Sombra para cuidar de suas coisas e guardar sua identidade a fim de proteger seus próximos, caso viesse a morrer. Porém, algumas lembranças o Arqueiro Verde terá de recuperar sozinho.
Edição #18: Primeira parada, a antiga Flechacaverna. Procurando por um item pessoal importante, Arqueiro Verde e Arsenal se deparam com Somolon Grundy. Oliver não sabe qual o desafio maior – enfrentar Grundy ou encontrar sua peça de recordação.
Edição #19: Próxima parada, a Torre da Liga onde Oliver quer sua antiga coleção de flechas. Em seguida, ele e Harper partem para Central City, até o Museu do Flash. Mas, para conseguir seu próximo item, o Arqueiro vai ter de passar por Wally West.
Edição #20: A última parada dos arqueiros é um antigo galpão da Ferris Aeronáutica. Entre vários aviões abandonados, eles encontram a caminhonete que o Arqueiro Verde e o Lanterna Verde viajaram pelos EUA. Mas, o item mais importante mesmo, estava dentro do veículo.
Edição #21: Depois de voltar de sua longa viagem pelo país, é hora de Oliver colocar em prática alguns de seus planos. E todos eles envolvem seus familiares, pessoas próximas e íntimas. Tudo o que é mais importante na vida do Arqueiro Verde será revelado nessa edição.

Os roteiros passaram para o escritor de Best-Sellers Brad Meltzer que não decepcionou, ao contrário, mostrou uma emocionante viagem à toda a história do Arqueiro Verde e do próprio universo da Liga da Justiça. Inclusive é aqui nesse arco, que Meltzer começa a tratar de um tema que levaria adiante na saga Crise de Identidade – a identidade secreta dos heróis e em como essa identidade influencia e afeta a vida das pessoas próximas a eles. Um desfecho inesperado e emocionante, quando Oliver revela toda a verdade por trás do objetivo de sua busca incansável pelos seus pertences pessoais ao redor dos EUA. Leitura obrigatória.

Edição #22: Muitas coisas aconteceram na vida de Oliver Queen desde que voltou à vida. Agora, ele precisa de um tempo sozinho, na mesma ilha que “criou” o Arqueiro Verde, e decide passar um mês a fim de se encontrar. Trabalhando para o Departamento de Assuntos Extranormais, liderado pelo Diretor Bones, o Conde Vertigo localiza o Arqueiro, pronto para confrontá-lo.

Li Arqueiro Verde #23-25 e Lanterna Verde #162-164, do encadernado Black Circle: Urban Knights, com roteiro de Ben Raab e Judd Winick e desenhos de Charlie Adlard.


Edição #23: Em Nova York, a máfia russa é pega contrabandeando cloro. As investigações do Lanterna Verde Kyle Rainer o levam até Star City, onde o produto da vez é a água sanitária. Falta descobrir porque um bando de alienígenas estão atrás desses produtos.
Lanterna Verde #162: Os dois heróis esmeraldas estão diante de um importante caso envolvendo alienígenas obtendo Produtos de limpeza em nosso planeta. Mas suas desavenças parecem falar mais alto, levando-os a se separarem.
Edição #24: Contra a sua vontade, Oliver tira umas “férias” de suas atividades de vigilante, mas que é subitamente interrompida pela chegada de Amon Sur, filho do ex-Lanterna Verde Abin Sur. Ele avisa sobre a ameaça da Quadrilha do Círculo Negro, a organização criminosa interplanetária que vem expandindo seus negócios até o nosso planeta.
Lanterna Verde #163: Ao tentar interceptar um carregamento, o Arqueiro Verde é detido e levado pelos alienígenas do Círculo Negro. Enquanto Oliver tenta escapar de seus captores, Kyle e Amon Sur seguem a localização da nave de transporte do Círculo que veio à Terra para recolher a carga.
Edição #25: A busca pela identidade do líder do Círculo Negro ainda continua um mistério, mas alguns detalhes de uma facção dissidente vem à tona quando o Lanterna Verde interroga um dos traficantes. E a máfia local declara guerra contra os alienígenas em retaliação pelos prejuízos que tiveram.
Lanterna Verde #164: Os dois cavaleiros esmeraldas se transportam até a nave de transporte do Círculo Negro e são surpreendidos ao saber quem é seu líder. Ele precisava descobrir o paradeiro da célula dissidente e acabar com os traidores.


Um crossover envolvendo as revistas Green Arrow e Green Lantern baseado num tema mais voltado para a ficção científica. Os melhores momentos ficam por conta da interação entre Oliver e Kyle, sem dúvida. Há bons diálogos mostrando a resistência de Ollie em aceitar um novo Lanterna Verde que não seja Hal Jordan e um jovem e impetuoso Kyle Rayner em busca de afirmação. Apesar de serem dois roteiristas diferentes, a trama flui bem e pode ser dividido em duas partes – as investigações do Arqueiro Verde e Lanterna Verde na Terra, e o tom mais cósmico depois da chegada de Amon Sur. Leitura altamente recomendada.

Li Arqueiro Verde #26-31, do encadernado Green Arrow: Straight Shooter, com roteiro de Judd Winick e desenhos de Phil Hester, e farei breves comentários das edições.


Edição #26: A mega empreiteira Elevast aposta alto em construções astronômicas em Star City, sem levar em conta os danos causados aos moradores locais. Com certeza, Oliver Queen não fiaria de fora dessa, e resolve investir pesado na ação movida contra a corporação Elevast.
Edição #27: Uma monstruosa criatura atacou e matou alguns trabalhadores da Elevast no canteiro de obras. Isso elevou ainda mais o temor e a intolerância dos policiais locais, sem saberem quem efetuou o ataque. A empresa contrata o assassino especialista Constantine Drakon para lidar com o problema.
Edição #28: O Arqueiro Verde confronta o monstro do canteiro de obras. O problema é que surgem mais três e Oliver desconfia da origem dessas criaturas. Ele e Connor levam o corpo até Denis, um legista conhecido, mas este também desaparece.
Edição #29: O confronto com Drakon deixa o Arqueiro Verde gravemente ferido, e suas mãos comprometidas. E para piorar, acaba se envolvendo com Joanna Piere, a advogada que está cuidando do caso do Vale dos Cordeiros sobre a construção da Elevast.
Edição #30: Quando Drako tentava eliminar os corpos de algumas das criaturas, o Arqueiro Verde aparece. E desta vez, ele estava preparado. Porém, a ameaça dos monstros ainda não acabou e vários deles estão à solta. Ainda bem que o Arqueiro Verde não estava sozinho.
Edição #31: Joanna Pierce consegue enviar alguns documentos para o e-mail de Connor Hawke. Mas, antes que o Arqueiro Verde pudesse voltar, Drakon invade sua casa. Agora, Connor e Mia tem pouquíssimas chances contra o mercenário.


Vários moradores de um bairro residencial de Star City estão sendo despejados por uma mega empresa, a Elevast, a fim de abrir espaço para o projeto de um grande shopping. A sobrinha de Jefferson Pierce, ex-Raio Negro, está cuidando do caso, com a ajuda do Arqueiro Verde. Enquanto essa parte do trama se desenrola, o escritor Judd Winnick aproveita para inserir elementos de corrupção corporativa e a ganância de empresas inescrupulosas. Temas que foram bem aproveitadas dentro do universo do Arqueiro Verde. Leitura recomendada.

Li Arqueiro Verde #32-39, do encadernado Green Arrow: City Walls, com roteiro de Judd Winick e desenhos de Phil Hester, e farei breves comentários das edições.


Edição #32: Depois do ataque fulminante de Drakon, Oliver pede à Roy Harper que leve Connor para relaxar e se divertir um pouco. Um momento de descontração e reforçar a união dos dois jovens arqueiros.
Edição #33: O clássico Flechamóvel do Arqueiro Verde se perdeu ainda na época em que Oliver e Roy eram parceiros. Hoje, o carro reapareceu em um leilão disputado. Apesar de Oliver dizer que não deseja mais o carro, Mia tenta readquirir a preciosidade.
Edição #34: Dinah Lance viaja até Star City para ajudar Mia a superar o trauma pelo ataque de Drakon. Sem muita alternativa, resta ao Arqueiro Verde continuar seu combate ao crime. E uma onda de roubos de artefatos rusos de vários museus clama pela atenção do arqueiro esmeralda.
Edição #35: O Charada resolve atormentar Star City. Entre seqüestros de jogadores de beisebol até brincadeiras com os animais do zoológico, o Charada está azucrinando a vida do Arqueiro Verde, que resolve pedir conselhos ao Batman.
Edição #36: A última charada dispara o alerta de emergência no Arqueiro Verde. Tudo leva a crer que o vilão está em posse de uma bomba atômica. Oliver e Connor correm contra o tempo para deter o Charada. E a cidade fica isolada com suas vias de acesso bloqueadas ou destruídas.
Edição #37: Como se não bastasse o ataque terrorista do Charada, Star City é tomada por um apagão completo, obra de Albert Davis, o homem que contratou o Charada para roubar os artefatos místicos. Para agravar ainda mais a situação, a cidade está sendo vigiada por demônios obcecados por justiça.
Edição #38: A cidade está tomada por um blecaute de energia, aprisionada por um domo gigante e suas ruas infestadas por demônios flamejantes. Já faz seis dias que essa situação perdura, a comida e a água estão acabando. Em uma tentativa desesperada, o Arqueiro Verde consegue reunir um exército dos mais improváveis.
Edição #39: Os melhores policiais do Departamento de Star City e os piores meliantes do crime organizado lado a lado para recuperar Star City de volta. Mia resolve entrar na batalha, apesar da relutância de Oliver.


O arco começa com a chegada do Charada para atormentar Star City e seu protetor, mas acaba se tornando um caso bem mais complicado para toda a cidade. O escritor Judd Winnick desenvolve bem a relação pai e filho entre Oliver e Connor e começa a dar destaque à Mia Dearden, em seu processo de amadurecimento. Além disso, Star City fica em primeiro plano em diversos momentos, o que se torna um atrativo complementar. Leitura recomendada.

Li Arqueiro Verde #40-50, do encadernado Green Arrow: Moving Targets, com roteiro de Judd Winick e desenhos de Phil Hester e Tom Fowler, e farei breves comentários das edições.


Edição #40: Com Star City livre novamente, é hora de a cidade recomeçar novamente. Mas a batalha para libertar a cidade pagou um alto preço, muitos policiais e criminosos sucumbiram. Agora, o submundo do crime também está se reorganizando.
Edição #41: O relacionamento com Dinah acabou. Mia precisa lidar com a morte de Albert Davis. O fardo de Oliver está cada vez mais pesado. Mas o crime não pára. Daniel Brickwell, o Tijolo chegou à Star City, e já está controlando mais da metade dos territórios que ficaram vagos com a morte dos meliantes na batalha contra os demônios flamejantes.
Edição #42: O assassinato de quatro líderes do crime organizado mobiliza a polícia de Star City. O Arqueiro Verde segue uma pista falsa sobre o paradeiro do Tijolo e é emboscado. Ser salvo por Mia Dearden não ajuda muito a situação.
Edição #43: Danny Brickwell ordena a execução do Prefeito e do Promotor Público, fazendo com que Star City fique sitiada novamente. Surpreendentemente, Tijolo se entrega para a polícia, porém, na delegacia, ameaça matar a filha da recém-empossada Prefeita Woodruff.
Edição #44: Depois de enganar Oliver e Connor, Danny Brickwell se estabelece como o líder de todo o crime organizado da cidade. Mas a vida dos defensores de Star City vira de cabeça para baixo quando descobrem que Mia foi diagnosticada com HIV positivo.
Edição #45: Mia resolve compartilhar sua condição com os alunos da escola. O Arqueiro Verde vai até a mansão de Brickwell e o desafia para um duelo “de homem pra homem”.
Edição #46: Tijolo foi derrotado pelo Arqueiro Verde, mas sua ameaça ainda existe. Depois de desbaratar um carregamento de armas vendidas pelo Pingüim, Oliver decide levar Mia para fazer parte dos Novos Titãs.
Edição #47: Roy vai conversar com Ollie sobre Mia fazer parte dos Titãs, mas a conversa é interrompida. Um assalto à banco leva a equipe toda do Arqueiro Verde o local, mas Arsenal é separado do restante de seus companheiros.
Edição #48: Arqueiro Verde, Connor e Ricardita lidam com o robô do lado de fora do banco. Enquanto isso, Roy descobre alguns explosivos do lado dentro e precisa usar seu treinamento para desarmar a bomba.
Edição #49: Roy não consegue evitar a explosão no banco. Enquanto o Arqueiro Verde recebe a ajuda dos renegados para realizar uma busca, Arsenal é levado por Drakon. Roy tenta escapar, mas acaba seriamente ferido.
Edição #50: Drakon leva Roy até o Charada, O vilão psicótico de Gotham está mais insano e perigoso do que nunca. O Arqueiro Verde, Ricardita e Connor tem o apoio dos Renegados, mas o Charada está preparado para qualquer eventualidade.


O primeiro arco traz à Star City uma nova ameaça, Danny Brickwell, o Tijolo comandando o crime organizado na cidade. E a chocante revelação sobre Mia Dearden. Chega a ser comovente a maneira como Winnick retrata o sofrimento de Mia diante de sua condição médica. Não há dúvidas de que chegou o momento de Mia Dearden protagonizar a série, e sua evolução até se transformar na nova Ricardita. O segundo arco mostra os desdobramentos que Winnick vem criando até o momento e inserindo uma nova trama. Leitura altamente recomendada.

Edição #51: Uma explosão em um shopping da cidade, causando vinte e três fatalidades, leva o Arqueiro Verde a acreditar que o terrorista Anarquia é o responsável. Mas o jovem radical quer provar sua inocência e se junta à Ollie à caça pelo assassino.

Li Arqueiro Verde #52-59, do encadernado Green Arrow: Heading into the Light, com roteiro de Judd Winick e desenhos de Ron Garney, Tom Fowler e Paul Lee, e farei breves comentários das edições.


Edição #52: A mansão onde Oliver Queen, seu filho Connor e Mia Dearden estavam hospedados explodiu. O Arqueiro Verde suspeita que o atentado foi provocado por alguém que descobriu sua identidade secreta.
Edição #53: Uma jovem cientista dos Laboratórios STAR que diz ser tataraneta de Solomon Grundy, pede ajuda do Arqueiro Verde para encontrar a criatura grotesca. Ela acredita que possui uma cura para seu antepassado.
Edição #54: Oliver tem certeza de que foi o Dr. Luz que explodiu sua mansão. Ele e o Raio Negro começam a procurar pelo vilão. Mas Arthur Luz tem outros planos em andamento. Um deles é absorver os poderes de Kimiyo Hoshi, a ex-Doutora Luz que já integrou a Liga da Justiça.
Edição #55: Ao visitar Kimiyo no hospital, o Arqueiro Verde e Raio Negro são surpreendidos pelo Mestre dos Espelhos e por Nevasca. Mesmo sem entender muito bem do que se trata, os dois justiceiros precisam lutar para sobreviver.
Edição #56: Enquanto usa Nevasca e Mestre dos Espelhos para distrair o Arqueiro Verde e Raio Negro em Chicago, o Dr. Luz vai até Star City. Seu primeiro alvo é Mia Dearden, e o vilão resolve atacar a escola inteira, em plena luz do dia.
Edição #57: O Dr. Luz segue Mia até o novo apartamento de Oliver. Lá, ele confronta Connor e Ricardita. Mas suas verdadeiras intenções são reveladas quando ele captura o próprio Arqueiro Verde que retornou de Chicago.
Edição #58: Malcom Merlyn, o Arqueiro Negro explode o apartamento onde se encontravam Mia, Connor e Raio Negro. O Arqueiro Verde precisa fazer uma escolha – correr até seu apartamento e tentar salvar seus aliados ou ir atrás do Dr. Luz antes que ele comece a atacar a cidade.
Edição #59: O Dr. Luz leva Oliver até a presença de Merlyn. Agora é Arqueiro Verde contra Arqueiro Negro. Ao mesmo tempo, os vilões continuam a causar mais destruição em Star City. Connor é levado por uma ambulância, mas recusa tratamento e volta para ajudar Raio Negro e encontrar Mia.

Último arco do Arqueiro Verde com eventos ligados à saga Crise Infinita. Interagir o personagem dentro da saga fez com que as últimas histórias acabassem sofrendo com ritmo e narrativa, porém, foi um preço a se pagar. Praticamente todas as questões levantadas nas últimas histórias ficaram sem resposta, restando ao leitor acompanhar Crise Infinita e suas consequências. Leitura razoável.

Por Roger




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquisar este blog