smc

Pesquisar este blog

segunda-feira, 22 de maio de 2017

UM MUNDO ONDE PERDER UMA FILHA É MOTIVO DE PIADA


Post rápido, de uma notícia que está correndo na última hora: Zack Snyder deixou a direção do filme da Liga da Justiça, para passar mais tempo com sua família, após uma tragédia familiar grave. Do tipo, que ficcionalmente já é incômoda, e no mundo real é irreversível: o suicídio de sua filha, de 20 anos. Ficando o trabalho de diretor (na pós produção, já que o filme já deve estar quase todo rodado) a Joss Wheldon, um cara que também dispensa apresentações. Parte de mim quer acreditar que isso tudo possa ser uma notícia falsa, algo feito para gerar barulho, uma brincadeira de péssimo gosto.
O mais preocupante, entretanto, não é sua substituição por "um marvete", profissional inferior, o mais preocupante é ver pessoas COMEMORANDO ISSO.
É comum ver em sites e vídeos, fãs de longa data acusarem o Zack Snyder (embora esse não seja o roteirista e produtor do filme, sendo pela lógica, não o único responsável pelo produto final) de "corromper ícones máximos dos quadrinhos" ou muitas vezes zombarem de sua filmografia. Mas a partir do momento, em que lhe veem um sorriso no rosto por uma tragédia dessas, o mínimo que posso lhe dizer é que você não é fã; É só um vagabundo, como os que vão em campo de futebol espancar outras pessoas por torcerem para outro time. É só mais um dos covardes que depredam patrimônio público em manifestações e depois correm.
É admissível não gostar do trabalho do cara, mas poucas vezes vi diretores de cinema como tanto amor que fazem. Não apenas um trabalho, em que se atropela a obra. Mas tentar entender e transcrever seu material original. Se ponha no lugar, imagine seu emprego, e agora imagine passar por uma situação dessas, você o continuaria desempenhando dando o seu máximo após um baque desses da vida? Dando uma pausa nele só após ter deixado tudo quase pronto? Ou largaria? Agora imagine o seu emprego, com cem vezes mais pressão, recebendo criticas de todos os lados... É mais ou menos isso. "O prego que se destaca, é martelado de volta".


Nenhum comentário:

Postar um comentário