Batman: Prison Planet - Parte 6 - OZYMANDIAS_REALISTA...

Breaking

Ano IV! Quadrinhos, cinema, opinião, downloads, xadrez e mais 200 coisas.

sexta-feira, 3 de agosto de 2018

Batman: Prison Planet - Parte 6


Batman se encontra em um cenário parecido com Gotham City, ele pode ver o Espantalho em cima de um prédio com o seu anel de energia amarelo. Várias pessoas comuns vem ataca-lo, mas são todos iguais. é o mesmo homem e a mesma mulher. Conforme os enfrenta ele se pergunta "Mãe? Pai?". Então nota que é tudo ilusão do Espantalho e como no início do game abre um buraco no chão com o laser. Quando cai, ele é o pequeno Bruce Wayne e está perdido no escuro.


Ele parece estar no subterrâneo e há morcegos o observando de todos os lados. Um em particular é maior e mais amedrontador do que os outros, chegando lá o morcego abre um grande sorriso pra ele como se estivesse tentando ser simpático, apesar de ainda ser macabro. Uma voz de homem adulto sai de Bruce Wayne
"Espantalho. O que você quer?!"
"Oh, Batman. Apenas estamos nos reunindo de novo, como em tantas vezes. Você não está achando divertido?"
"Não. E pare de falar como o Coringa. Chega de brincadeiras."
"Como quiser."

Então ele só vê uma forte luz amarela sair do morcego bizarro e volta a ser o Batman, mas em uma cidade muito diferente. É Gotham City, mas é toda feita de energia amarela. Espantalho está flutuando imponentemente com a energia do anel amarelo e diz "Lembra do que eu falei, Batman? Lembra do que eu te disse? Não importa se a Liga nos manda para outro planeta. Você vem até nós, Batman. Você nos AMA, nada é mais importante para você do que manter a sua grande fantasia de super-herói. Sem estar perto de nós você jamais conseguiria encarar o fato que é uma ABERRAÇÃO!"
"Você que é o monstro, Espantalho! Destruindo vidas inocentes!!!! Essa é a sua última apresentação macabra!"


Mais inimigos ao estilo "Thomas e Martha Wayne" vêm atacá-lo, mas o foco é Espantalho, que tem a barra de vida. Aos poucos vão aparecendo mais conhecidos, como Gordon, Alfred e os Robins, que são mais ágeis e difíceis de acertar. Depois de vencer todos e atacar bastante o Espantalho vencendo as suas paredes de energia, o vilão diz: "Essa é a sua última luta, Cavaleiro das Trevas. Essa é a noite mais escura, e você vai se afogar nela!" Batman então se vê envolto em mais e mais energia do medo que se espalha. O vilão diz "Você achou que tinha se livrado do pesadelo em Gotham City. Mas vindo para o Planeta Prisão você apenas retornou para um ainda maior!"


Enquanto Batman luta, Mulher-Gato, presa em uma cadeira, discute com o Coringa em um lugar escuro e sinistro.

"Você vai fazer... ou não vai?"
"Ooooooh, sem spoilers, gatinha. Vocês gostam de tirar a graça de tudo mesmo!"
"Você é a coisa mais sem graça que eu já vi."
"Eu tento o meu melhor."
"Quanta incapacidade..." então o Coringa fica nervoso e se aproxima do rosto dela com agressividade.
"E quem é você pra falar, Mulher-Gato?! Há absolutamente nada mais sem graça em Gotham City do que a sua neutralidade! Nem o programa do Jack Ryder! Simplesmente não-sabe-em-que-lado-ficar!" e cospe no chão.
"Minha vida não diz interesse pra você, palhaço!"
"Oh, mas que engraçado. Engraçado como dizem que eu é que sou o louco. Tenho a sua vidinha insignificante na palma das minhas mãos e você diz que ela não me interessa? Você já está ficando doida, amante de morcegos."
"Você é que é amante de morcegos! Acha que eu não sei que só tá fazendo isso tudo pra chamar a atenção dele?!"
"Ledo engano, Selina Kyle. Eu não o amo, eu o odeio. E vou te matar essa noite para vê-lo chorar por baixo daquela armadura ridícula."
"Você também está enganado! Eu não gosto dele! Ele até me mandou pra cá junto com todos vocês! Me liberte, deixe-me engana-lo, então terei a minha doce vingança dele, com o seu sangue frio escorrendo pelas minhas garras..."


"Isso seria legal! Hum... muito legal. Legal demais. Você se acha diferente, mas sei que são todas iguais. Assim como Harley, você vai voltar correndo para apanhar mais! HAHAHAHAHA! Suas últimas vidas esgotam hoje, Selina. A sua sorte acabou."
"E onde está o Batman agora?"
"Provavelmente levando uma surra naquele rabo de morcego."
"E depois os outros é que são loucos, não é Coringa? Você não percebe que isso nunca muda? O Batman sempre te venceu e sempre vai vencer. Você não é tão bom assim."
"Oh, mas não dessa vez, gatinha, não dessa vez. O poder do anel do medo... é algo que você nunca viu antes."


Espantalho: "Sabe, Batman, seria muito mais fácil se você aceitasse deitar e conversar como os meus outros pacientes, mas creio que assim é muito mais divertido. Devo ser o psicólogo mais sortudo do mundo, ou melhor do UNIVERSO! HAHAHAHAHA!"

O Espantalho continua desafiando o Batman tanto de forma física quanto mental. O detetive tem que voar e superar alucinações doentias no caminho. Espantalho não para de tentar destruir a esperança dele dizendo como "Você nunca vencerá de nós... já que você é um de nós. Não importa pra onde me mande ou onde me prenda, sempre nos encontramos de novo, Cavaleiro das Trevas. Mas essa noite será diferente. Diferente porque com o poder do anel, eu terei a minha vingança pela humilhação que você causou em Gotham City... e poderei esmagá-lo!"

Então ele toma a forma gigante que ficou famosa em Asylum.


Em outro interlúdio Slade encontra com Solomon Grundy tentando achar outro caminho para alcançar Lex Luthor, já que o que ele estava seguindo se encontra bloqueado pela energia amarela do anel do medo. Enquanto exploram com pressa contra o que Luthor pode fazer, eles encontram Dr. Silvana andando livre pelos corredores.


Slade: "Dr. Silvana?! Ha! Eles realmente prenderam todo mundo dentro desse lixo!"
"Mas não por muito tempo, Slade. Afinal, eu, você e até Grundy estamos aqui andando nesse corredor."
"É, nada que eles fazem dá certo. O que você tá fazendo aqui?"
"Eu estou procurando o Adão Negro, mas parece que o Sinestro bloqueou o elevador, então me encontro obrigado a dar uma CAMINHADA!"

Eles vão junto com ele e no caminho encontram Arqueiro Verde que fala de forma frustrada: "Não consegui atravessar aquela porra de luz de jeito nenhum! E pelo visto vocês também não."
Silvana: "É claro que não, isso é energia criada pelos Guardiões do Universo, há nada que possamos fazer se ela se coloca no nosso caminho, apenas procurar outro."
Arqueiro: "Então aonde vocês vão?"
Slade: "Tamo procurando o Adão Negro, vem com a gente."
Arqueiro: "Puta que pariu..."


Silvana: "Oh! Parece que ele não voltou!"
Slade: "Como assim 'ele não voltou'?"
Silvana: "Há pouco tempo atrás, quando todos fugiram, eu vi o Adão Negro voando em direção as estrelas com bastante velocidade. Bastardo sortudo. Ele odiava esse lugar como todos nós, não perdeu a oportunidade de ir para bem longe usando os seus poderes. Eu esperava fazer uma união com ele. Pensei que ele poderia ter voltado."
Arqueiro: "Talvez você possa ficar com a gente. Você tá participando da maracutaia do Luthor? Já sabia que isso ia acontecer?"
"Por favor, Arqueiro Verde, todo mundo sabia que isso ia acontecer."
"Então você está ajudando Luthor?"
"Não, ele apenas ficava nos informando que libertaria todos em breve. Luthor sempre tem suas divagações de grandeza. Eu não me importei, quase ninguém se importou, mas eis que aqui estamos, sem rumo enquanto ele e o Coringa brincam por aí."
"Então esse plano não foi conjunto com outros prisioneiros?"
"Não, você é lento para entender as coisas, Arqueiro Verde. Tudo indica que Luthor só precisava de Espantalho e Brainiac, agora está usando todo o resto do elenco como distração. Até o Coringa, provavelmente. No que mais aquele palhaço seria bom?"
"Entendi. Quer ajudar a gente? Talvez achemos uma forma de impedir Luthor."
"E por que eu faria isso? Qual exatamente é a sua deficiência mental? Eu jamais ajudaria vocês super-heróis. Não se engane, Dr. Silvana não precisa da ajuda de Luthor. Ele se virará sozinho pelo Planeta Prisão e então ressurgirá como a maior mente da Terra!"
"Nesse caso..." e então Arqueiro coloca uma pulseira nele que reage "O quê?! Maldito seja! Eu me vingarei!"
"Vamos embora" então o trio continua tentando achar uma solução.

Batman fica revendo a Mulher-Gato de novo e de novo enquanto os ecos do assassinato perturbam a sua mente. Apesar de acabado, Batman consegue superar os seus medos. Espantalho se distrai dando risada e é quando Batman o acerta com tudo usando os propulsores da sua bota, dando fim a alucinação e revelando estarem em um corredor escuro ainda dentro do prédio. Espantalho vai lançando bolas amarelas com rostos cortados ficando parecidas com a cara dele. Grita: "Morra, Morcego! Morre logo! Desista! Acabe com o seu maior sofrimento!"
"Não, Espantalho. É você que está com medo da sua realidade."
"Medo?" ele debocha "Eu estou vencendo!"
"Não. Você é só um mau-perdedor. Estou aqui, para te prender de novo."
"NÃO! NÃO VAI! E mesmo que fosse, eu fugiria de novo."
"E daí, Crane? Você continuará perdendo. Tem perdido desde sempre. O que você faz? Eu dedico a minha vida a limpar o crime, e você a me atrapalhar. Acha realmente que é o meu maior inimigo? Isso não tem a ver com super-poderes ou o bem e o mal. Tem a ver com escolhas! Com você ser um perdedor desde sempre, sempre Jonathan Crane, isso não muda com a máscara de Espantalho! Sem conseguir construir coisa alguma você se esconde e tenta me destruir. Você fracassa, mas mesmo que conseguisse, não importa. Se você matar os meus pais, Mulher-Gato ou até mesmo eu e Superman, você alcança nada do mesmo jeito!"
"... Calado, Batman. Eu vou."
"HOJE É O SEU FIM, CRANE! NÃO O MEU! Você não domina o medo, jamais dominou. Você está morrendo de medo. EU SOU O MEDO!"

Conforme eles discutem o anel de Crane vai enfraquecendo até que ele fica acanhado em um canto da parede, sem reação. O anel finalmente apaga.


Mas para a total surpresa do Espantalho, o anel acende de novo. Ele sai do seu dedo e flutua até a mão de Batman, que o coloca. Uma mensagem aparece na tela: "Você adquiriu o anel do medo."

"Hora de terminar isso."
É. Na parte 7. Até lá, pessoal. Espero que estejam gostando.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquisar este blog