Batman: Prison Planet - Parte 1 - OZYMANDIAS_REALISTA

Breaking

Ano IV! Quadrinhos, cinema, opinião, downloads, xadrez e mais 200 coisas.

sábado, 28 de julho de 2018

Batman: Prison Planet - Parte 1


Essa fan-fic dá continuidade direta a minha última fan-fic, Batman: Arkham Nightmare, que por sua vez dava continuidade ao enredo do game Batman: Arkham City. Pois é... alguns caras não impõe limites nas suas nerdices, kk. Vamos lá. Como ainda se trata da continuação de um game, continuarei definindo habilidades, gameplay e bosses, afinal, faz parte.


A tela inicial é um computador escrito "Prison Planet" no monitor. Ao dar "Play" a tela muda para o Batman na sala do computador, ele está na mais poderosa das suas armaduras e apenas diz "Manda a ver" quando portões da sala se abrem e uma infinidade de inimigos aparece. Alguns são bandidos sem habilidades especiais outros são maiores e mais fortes, mas Batman tem poder o suficiente para vencer todos. O tutorial de combate é ensinado e para vencer inimigos como Mulher-Leopardo e Metallo ele tem que se utilizar de explosivos e choques de alta voltagem que saem de suas luvas.


Outro inimigo de diferente que teria é o gigante Solomon Grundy. Após bastante esforço Batman vence todos e os corpos ficam espalhados pelo chão. Ele caminha até o computador inicial e tenta acessá-lo por voz. O computador trava, a tela fica toda verde e vão aparecendo alguns códigos binários. É quando sai uma voz digital: "Esse sistema agora pertence a Brainiac." "Isso não é bom" diz o Batman "Deve ser uma armadilha, melhor eu sair daqui logo" e então ele usa um laser para cortar um buraco no chão e escapar.


"Batman: Prison Planet"

Enquanto anda por uma área com celas completamente abertas, tentam se conectar com o comunicador de Batman e ele pergunta
"Alô! Alô? Quem está tentando entrar em contato?"
"Olá, Batman. Pode me ouvir?"
"Luthor."
"Fico feliz. Essa noite haverá um grande evento, Batman. Mas não se anime, você não sobreviverá para poder vivenciá-lo. Sabe que poderia ter se aliado a mim, mas creio que já é tarde demais para corrigir a sua decisão."
Uma voz interrompe "Uhr! Ahr! Eu! Ah!"
"Quieto! Não me atrapalhe! Adeus, Batman. Espero que a sua morte seja rápida."

Batman pensa sozinho "Luthor deve estar por trás disso. Mas não deve estar sozinho e aqui ele pode conseguir os mais fortes dos vilões como aliados, melhor eu arranjar ajuda logo. E o que são todos esses macacos?" Batman vê os macacos correndo pelo corredor e resolve segui-los. Alguns são mais agressivos e após alguns ataques os outros saem correndo. Após segui-los ele chega em mais uma área com inimigos libertos, que ele enfrenta com facilidade. E os macacos continuam tentando ataca-lo. Após o final do combate ele encontra a Hera Venenosa.


"Hera, o que aconteceu aqui?"
"Eu não sei, Batman. Me ajude!"
"E por que eu faria isso?"
"Porque foi você que me mandou pra cá! E não há plantas! Estou indefesa!"
"Não fui eu que te mandei para cá, Hera. O Planeta Prisão foi um projeto da Liga da Justiça sem o meu envolvimento. Eu apenas propus as medidas de segurança, que pelo visto não foram eficientes."
"E que armadura é essa?! Você tem que me ajudar!"
"Calada! Responda as minhas perguntas! O que são esses macacos?! Onde está Luthor?! O que está acontecendo?!"
"Os macacos obedecem aos comandos mentais do Gorila Grodd, ele também fica no setor natural, mas não sei o que abriu as celas."
"Grodd? Ele costumava enfrentar o Flash e a Liga da Justiça... Arranje um lugar para ficar segura, eu irei até ele. Selina não está por perto para te ajudar?"
"Nós... não estamos nos falando, detetive."

Batman tenta abrir uma cela para guardar Hera, mas ouve a mensagem de Brainiac novamente, então a deixa solta. Ele vai seguindo o rastro dos macacos até chegar a grande sala de Grodd, gigantesco, em pose de quem está sentado em um trono, com vários macaquinhos pulando e bagunçando ao seu redor.


"Grodd. Você parece maior. Eles devem estar te alimentando bem aqui dentro."
"Batman. Você também está diferente. Bela armadura. Meus poderes mentais não conseguem penetrar esse capuz. Deve ter sido muito cara. Uma pena que não vai durar muito."
"Eu não pretendo lutar contra você, só quero informações. O que Luthor planeja? Quem mais está por trás disso?"
"Luthor tem amigos poderosos, Batman. Amigos muito poderosos."
"Brainiac..."
"E eu também. Uh uh, ha ha!"
"O que vocês querem? Voltar para Terra? Creio que não seja possível."
"Nossos planos não te interessam, Batman. Você é apenas uma variável nessa grande equação. Uma variável que eu farei o favor de eliminar."

Boss 1: Gorila Grodd


O ambiente lembra um pouco uma floresta pois é escuro e só se vê macacos. A trilha sonora de tambores é enriquecida com berros enraivecidos do gorila gigante. Às vezes Grodd tenta invadir a mente de Batman, de forma que ele tem que resistir. Quando desce do seu posto para lutar Grodd é rápido e disfere ataques violentos. Batman tem que esquivar constantemente enquanto disfere os tiros e explosões contra o monstruoso corpo de Grodd que realmente está maior. Às vezes Grodd pula para se lançar contra Batman, quando tudo fica em câmera lenta pra ele pular fora rápido (essa armadura tem propulsores atrás da capa e nas botas). Depois de levar muito dano Grodd volta para onde estava e manda duas gatunas atacarem o Batman: a já enfrentada anteriormente Mulher-Leopardo e a Mulher-Gato que estaria de Selina Kyle com as roupas da prisão.


Depois de vencer as duas e mais macacos, Grodd retorna mais furioso e quando Bats tira o máximo de dano ele quebra uma parede para fugir berrando. Batman vê que tanto Selina quanto a Mulher-Leopardo estão desacordadas então sai atrás de Grodd. Seguindo os buracos que Grodd abriu na sua fuga, Batman chega ao mundo aberto do Planeta Prisão. O cenário é meio desértico, lembrando Marte. Há vários criminosos se enfrentando em caos e Grodd passa a atacá-los entrando no meio. Batman pensa que "com o sistema hackeado por Brainiac não faz sentido eu enfrentar Grodd para ele se levantar novamente e voltar a destruir tudo. Tenho que me apoderar das coleiras suicidas que o deixarão imobilizado pelo menos." Então Batman parte para isso, entrando no prédio gerencial do Planeta Prisão, que não está muito longe. Em uma sala vazia Batman vê uma esfera meio escura flutuando e começa a ouvir uma voz.
"Muito bem, muito bem, Cavaleiro das Trevas. Estou gostando de ver a sua cruzada."
"Quem está aí? Revele-se."
"Você não pode me ver? Por que não tenta usar a sua visão de detetive."
"Há ninguém"
"Isso é porque você não pode me ver, Batman. Sou escuro como a noite, soturno como um morcego. É quando você menos estiver esperando... que eu apareço."
"Então eu vou sair andando daqui fingindo que você nem falou comigo."
"Não! Não! Espere, aqui estou eu! Ha!"


"Bat-Mirim?! O que você está fazendo no Planeta Prisão?!"
"Estou apenas seguindo o meu ídolo. Você, Batman! Hehe."
"Sabe que isso é estranho, Bat-Mirim, muito estranho."
"Nada a ver, Batman! Eu não sou estranho por gostar do Batman, todo mundo gosta do Batman, estranho é quem não gosta de Batman. É sério. Já notou que até os seus inimigos gostam de você?"
"O que você quer?"
"Armadura bem legal essa sua, Batman. É aquela que você já usou para enfrentar o Superman, não é? Pois bem, eu estava preocupado com o meu herói enquanto o observava, e toda essa batalha no Planeta Prisão cobrará muito de você fisicamente. Mas a mente do detetive não pode descansar! Então espalhei mistérios e itens escondidos pelo Planeta para você solucionar. Conforme for avançando você ganhará uma... Bat-Surpresa!"
"Tem certeza que o seu ídolo não é o Charada?"
"Haha! Haha! HAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHA. O Charada! Essa foi boa Batman. Além de tudo você ainda é engraçado! Mas eu não quero te atrasar, estarei te observando" E PUF, some.


Acho que ficou claro que o Bat-Mirim agiria como o Charada em Prison Planet. Como nos outros esse também teria colecionáveis, desafios e documentos complementando a história que eu NÃO VOU FICAR CONTANDO AQUI. Isso demoraria ainda mais. Mas bem, a principal diferença entre Mirim e Charada é quando ele fosse se comunicar com o Batman, ele se materializaria onde ele está. Por exemplo se você resolve algum desafio enquanto está correndo e ele vem parabeniza-lo, ele surge correndo do lado do Batman para falar com ele e vai sempre se movendo em sincroniza com o personagem, como Elizabeth, de Bioshock: Infinite. Se Batman resolvesse algo enquanto está pendurado em uma gárgula, Mirim apareceria do lado oposto e daí em diante. Quando terminasse, os prêmios seriam desafios onde ele te mandaria para outras dimensões para jogar mini games insanos como corridas de caro, perguntas sobre o Universo DC ou mesmo revisitações a histórias clássicas do passado.

Chegando na sala com as coleiras/pulseiras suicidas, Batman encontraria Bane, que se surpreenderia com a armadura mas nem por isso teria medo de enfrentá-lo. Batman pode vencer Bane com facilidade usando essa roupa, mas eis que Solomon Grundy surge novamente.

Boss 2: Bane e Grundy


Para finalizar o Bane, ele corta os tubos Venom e o deixa desacordado com o choque das luvas. Já para apagar Grundy, ele tem que usar explosivos mais uma vez. Quando os dois ficam desacordados, Batman aproveita para usar as pulseiras suicidas neles. E volta para Grodd


O grande gorila enfurecido continua no mesmo lugar. Para incapacitá-lo o Batman sobe para cima da torre de segurança e usa a grande arma para abater Grodd que fica tentando correndo e tentando lançar corpos contra ele. Depois de derrotá-lo, a pulseira é colocada e Batman já pode ir em frente. Ele tenta abrir o portão principal mas dá o mesmo problema com Brainiac de novo. Então fica habilitada a capacidade de voo livre (livre mesmo) nas áreas abertas da Prisão, de forma que Batman pode passar por cima dos portões chegando ao núcleo principal que leva às áreas. Entrando lá ele vê fogo e uma sequência de explosões. Ao usar o seu zoom para enxergar mais a frente ele diz "Não pode ser". Eis que o seu visor mostra que no topo de tudo aquilo está o Coringa dando risada em uma sala transparente protegida. Ele levanta a mão para fazer um gesto obsceno ao Batman, que responde com uma cara de desgosto e reprovação.


Coringa já começa as suas frases sem fim pelos auto-falantes: "Olhe quem se uniu a nós! No longínquo e perdido no espaço Planeta Prisão, o Cavaleiro de Gotham  teve a consideração de vir nos visitar! Boas vindas Batman... AO PLANETA ARKHAAAAAAAAAAAAAAAAM!!!!!!!!!!!!!!!!!! HAHAHAHAHAHA!"

Batman vai avançando enquanto ele fala "Você já conhece o jogo, mas ele nunca fica velho! Dê olá para a inútil equipe de segurança do Planeta Prisão. Eles disseram que iam segurar o Coringa e cia.! Mas que piada!" Então ele tem que ser rápido e usar o máximo de suas habilidades para salvar os reféns enquanto lida com capangas do Coringa. Quando eles se encontram começam a dialogar:


"Coringa..."
"Hehehehehe. O bom e velho Lex Luthor me deu permissão para liderar essa festa! Acredita que aqui era ainda mais chato que o Arkham?! Não há lugar como o lar, não é Batman? Se lembra quando nós voltamos juntinhos para Gotham naquele jato depois de nos divertirmos pra caramba? Temo que não vou poder lhe retribuir o favor essa noite, Batsy."
"Nenhum de vocês sairá desse mundo."
"Ooooh, mas acredite, o Luthor tem um plano bem legal! É um plano do bom! Maldito seja! Eu queria ter pensado nesse plano!"
"Coringa, você sabe quais podem ser as consequências?
"Sabe quais podem ser as consequências de Solomon Grundy vindo atrás de você?"
"Mas eu coloquei a pulseira nele..."
"Que detetive de merda! Tenta acertar, do que adianta uma coleira suicida em um zumbi!? Você me fez soar como o Charada, é melhor eu ir embora. E ah é, bela armadura, brincamos mais tarde, hehehehehhe."

Grundy está tentando abrir o portão a força e Batman tenta passar por cima dele de novo para enfrentar Grundy do outro lado. Porém, Grundy também estava escalando o portão e quando os dois se encontram ele chuta Batman de volta. Quando caem no chão ele grita "Grundy vai tirar maldito colar!"

Boss 3: Solomon Grundy III



Não seria difícil. Batman apenas iria dialogando com Grundy conforme lança projéteis contra a coleira que incomoda Grundy. Por fim uma flecha voa acertando a coleira e Arqueiro Verde chega. Batman fala para ele parar. Grundy pede que ele tire a coleira, mas Batman explica que isso não será possível pois ele precisa estar no comando do Sistema para isso. Então fazem uma trégua.


Arqueiro pergunta: " Onde está Superman e todos os outros? Eu estava participando da segurança daqui e de repente todos começaram a fugir. Não tem como cuidarmos de todos esses caras, Batman."
"Tem razão. E a situação não poderia estar mais fora do nosso controle."
"Você vai pedir ajuda?"
"Estamos no meio do espaço, não é como se eu pudesse chamar o Robin."
"Mas você está com uma armadura legal, vai conseguir se virar. Eu vou tentar conter os que já foram pegos e depois tento ir atrás do Coringa."
"Não será fácil. Parece que todo o sistema foi hackeado por um vírus do Brainiac, nem eu estou conseguindo acessar. Mas confio em você."
Grundy: "Vou tentar me infiltrar para ver o que consigo descobrir sobre o que está acontecendo e quando nos encontrarmos conto para vocês. E não se esqueça de dar um jeito de desbloquear o meu colar, Batman."
"Entendido, Grundy. Já temos um pequeno time."

Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquisar este blog