domingo, 1 de fevereiro de 2015

As Melhores HQs de 2014


Depois da lista dos melhores filmes do ano de 2014, nada mais natural do que seguir com a lista dos melhores quadrinhos também. Sem mais delongas, eis a dita cuja.

10 ° Lugar: O Demolidor de Mark Waid. O Demolidor possui um histórico de boas histórias e bons roteiristas, e o veterano Mark Waid possui um histórico de contar ótimas histórias em praticamente todos os títulos por onde passou. Como esse casamento poderia dar errado?

9° Lugar: A Nova Miss Marvel. Sério, está todo mundo falando sobre ela! Presença obrigatória em qualquer lista dos melhores quadrinhos do ano que passou. A repercussão da HQ foi algo que surpreendeu a própria Marvel, em se tratando de uma premissa encomendada por decisão editorial, o que se vê é uma execução acima da média.

8° Lugar: Os Incríveis X-Men. Esse é um título que existe porque os fãs querem. Depois da Cisma Ciclope e uma equipe tomaram um rumo que era do interesse editorial da Marvel e do outro lado Wolverine se tornou o novo diretor do instituto seguindo os passos de Xavier. Mas ficou faltando aquela velha equipe de heróis mutantes que nos remete à fase clássica de Claremont. Para isso esse gibi está aqui. Saudosismo na veia.

7° Lugar: Jovens Vingadores. Alan Heinberg terminou o que tinha para dizer com a sua Cruzada das Crianças, mas sua equipe ainda tem fôlego e histórias para contar. Uma das coisas mais legais nos Jovens Vingadores é a própria estrutura do título desde a sua primeira encarnação, de acontecer em temporadas. Está sempre terminando e recomeçando. A série está sempre fresca e aberta a novos leitores, sem ter necessidade de mega sagas alterando tudo para justificar o novo número 1. A atual fase segue em perfeita sintonia com o público teen.

6° Lugar: The Wicked & The Divine. Já ouviu falar? Se não, provavelmente logo você vai. Eis um título que vem chamando atenção e se destacando, tendo origem fora do eixo das Duas grandes. Jogando figuras potencialmente heroicas num contexto absolutamente não heroico, esse aqui vai te surpreender, te cativar e permitir escapar um pouco da velha lenga-lenga dos vilões atacando a cidade e os mocinhos aparecendo para defender.

5° Lugar: Existe algum título de qualquer uma das Duas Grandes que tenha uma mitologia tão rica quanto os X-Men? Não, não existe. X-Men vem dar espaço a algumas das personagens mais carismáticas da história mutante, que não recebem o devido tratamento nos títulos polarizados em Ciclope ou Wolverine. E claro, mais um sinal do espaço que o público feminino vem ganhando nesse universo.

4° Lugar: Batgirl. A atual fase que começou polêmica por eliminar do cenário a adorada Oráculo. Mas algo tem que ser dito aqui: Um esforço genuíno em lançar um produto visando um leitor novo. A continuidade da existência de uma indústria em quadrinhos passa obrigatoriamente pela formação de um público novo. E o público novo não tem reclamado do que está sendo feito.

 3° Lugar; Novíssimos X-Men. Um dos títulos mais criticados. Por quem não lê. Uma das ideias mais malucas que o senhor Brian Michael Bendis já teve em toda a sua carreira? Sem dúvida. Uma premissa facilmente questionável? Sim! Mas a execução da "ideia maluca" é impecável. O que qualquer pessoa que efetivamente acompanhe o título vai te dizer é que sobre ele pouco há que se dizer além de salientar a qualidade do material. Quem não está lendo está perdendo. Sucesso hoje, clássico amanhã. Top, top, top.

2° Lugar: Novíssimo X-Factor. O mais incompreendido título dessa lista, sem dúvida. Vítima talvez de um marketing ineficaz por parte da Marvel, esse título muito apreciado por seu fiel público teve sua descontinuidade anunciada recentemente. Um pecado. Peter David que já nos deu 2 volumes do X-Factor não teve medo de ousar e criou uma nova encarnação da equipe, que muitos sequer se deram ao trabalho de conhecer e não imaginam o quanto saíram perdendo com isso. Mas tudo bem, o mesmo Peter David nos dará ainda uma quarta encarnação da série, tão certo quanto laranjas são laranjas.

1° Lugar: Os Fabulosos X-Men Volume 3. "Meus companheiros mutantes, sei que estão aí fora e sei que podem me ouvir. Ninguém mais fará isso por nós, é necessário que lutemos. E se precisarem de ajuda, nós vamos estar lá para ajudar. E aos nossos amigos humanos. Nosso apoio. Nós sentimos o seu amor. E lutaremos por vocês também. Mas aqueles que negarem a nossa liberdade... A Luta está a caminho de vocês". Brian Michael Bendis está escrevendo melhor do que nunca e nos dá a mais forte encarnação de Scott Summers desde... sei lá quando! Esse título é um dos filés da Marvel e indiscutivelmente uma das melhores coisas sendo publicadas atualmente.


Bruno Lincoln


Nenhum comentário:

Postar um comentário