STAN LEE NÃO É LENDA NENHUMA! - OZYMANDIAS_REALISTA...

Breaking

Ano IV! Quadrinhos, cinema, opinião, downloads, xadrez e mais 200 coisas.

terça-feira, 16 de outubro de 2018

STAN LEE NÃO É LENDA NENHUMA!



Quando eu era moleque adorava o Stan Lee. Defendia ele com unhas e dentes. Mas os anos foram passando, fui lendo mais sobre o assunto e perdi o brilho por este homem.
Quando as acusações de assédio começaram a pipocar, eu já não me surpreendia, muito porque, definitivamente, já não tinha o que esperar dele. E essas acusações, como são acusações, nem vou citar aqui.

Minha rusga com ele se dá, principalmente, pela maneira que ele tratou algumas pessoas na vida e mais alguns acontecimentos que discorrerei abaixo.

"Mas de que forma o nome dele devia aparecer? Você veio falar com o cara errado, pois eu não tenho nada a ver com créditos nos filmes. Recebo crédito como produtor executivo porque está no meu contrato. Mas Jack não foi produtor executivo. Então não entendo como ele deveria ser creditado. Mais uma vez: não sei nada disso, não tenho nada a ver com créditos nos filmes. Você tem que falar com algum produtor do filme. Tem mais alguma coisa que você queira perguntar sobre o documentário? Achei que era disso que a gente devia estar falando."

Stan Lee, sobre Jack Kirby, no lançamento de Os Vingadores.

Jack Kirby, considerado muito mais prolífero que Lee, era deixado de lado pelo próprio parceiro diante das câmeras e entrevistas. Isso deixava Kirby muito irritado, porque parecia que ele era sempre menos na equipe, mas era justamente o contrário. Jack era idealizador, roteirista, desenhista e editor. JK nunca foi fraco e Stan Lee levou décadas pra admitir de maneira mais humilde e isso só aconteceu depois de quase 20 anos da morte do Rei e de um acordo tardio entre a Marvel e os herdeiros de Jack Kirby.
Criador direto de Thor, Surfista Prateado (que Lee NÃO é criador), Hulk, Capitão América, Agente Carter, Groot, Quarteto Fantástico, Celestiais e Homem-Formiga e mais uma infinidade de outros personagens, morreu sem ver nenhum dinheiro dos personagens que já eram clássicos, quem chegou a um acordo foram herdeiros do artista apenas em 2014.
Jack Kirby morreu em fevereiro de 1994.
 
Jack Kirby

Outro completamente ignorado por Stan Lee por décadas foi Joe Simon. Que como Kirby, criou e o Capitão América, personagem do qual hoje é muito amado por milhões de pessoas. Joe foi tão rechaçado, tanto por Lee quanto pela Marvel, que ele tentou judicialmente reaver os direitos do personagem. Nunca conseguiu, claro.
Joe Simon morreu dezembro de 2011, no mesmo que elogiou Capitão América - O Primeiro Vingador.
 
Joe Simon

A família de Don Heck nunca recebeu um tostão pelas participações do Gavião Arqueiro no cinema, enquanto Stan Lee, por ter um acordo com a Marvel em que aparece como Co-Produtor (mesmo que só sirva pra ser cameos inúteis), recebe uma fatia que provavelmente poderia ser o suficiente para os filhos do criador do Deusvião.
Alias, Gavião Arqueiro não foi o único que Heck não receberia nada, caso ainda fosse vivo. Ele também é considerado como um dos criadores do Homem de Ferro, Viúva Negra, Pepper Potts e também a aparência civil de Tony Stark. Figuras clássicas e agora ícones de toda uma geração. Quanto todos os envolvidos em suas origens poderiam receber?
Don Heck faleceu em fevereiro de 1995.

Don Heck

"AaaAaaAAiiIIIIIiiiNnnNN ÇAiTaMa, mAis O QuE o LeE tInHA cUm iÇo?" Lee sempre colheu os louros por criações que não foram exclusivamente dele e sempre teve influência como o estandarte da Marvel, além de muito dinheiro e um batalhão de advogados pra "vestir cada homem e mulher da Terra com roupas íntimas de ouro amanhã" (quem entender a referência, ganha meus parabéns), bastaria um pequeno aceno e a Marvel teria obedecido com a mesma boa vontade de sempre.

Onde estava Stan Lee então? Artista tão prolífero que não precisava de ninguém?
Prolífero? Seguem abaixo duas provas do quanto Stan Lee precisava dos outros para fazer sucesso. Sozinho ninguém faz milagre.

Nos anos 2000, Stan Lee, o homem que pra muitos se fez sozinho, idealizou uma animação chamada O 7º Portal.
A sinopse. Seis adolescentes vão jogar um game online para lutar contra um vilão virtual e muito poderoso.
Vocês lembram disso? Tinha até um brasilei... Ah, pera... Vocês NÃO lembram? Não? Deve ser porque FOI UM FRACASSO RETUMBANTE . Durando pouquíssimos episódios, os jovens da época sequer deram atenção a isso.

Eu tava procurando uma imagem dessa série, mas foi tão merda que só achei a logo. Se divirtam caçando isso por aí.



Já em 2003, Lee criou Stripperella que em sua vida civil era uma dançarina de poledance, era agente secreta e se chamava Erotica Jones. Sua arqui-vilã? Ela se chamava Rainha Clitóris!
E tinha como dar errado uma personagem altamente sexualizada?
TINHA! Por isso mesmo o desenho foi rapidamente cancelado.

Mas o fracasso mais retumbante dele como roteirista solo foi na linha Just Imagine da DC, de 2011, onde ele reimaginava personagens consagrados como Superman, Batman, Mulher Maravilha, Lanterna Verde, Flash e Liga da Justiça. A coisa foi tão feia que aqui no Brasil foram lançados apenas esses primeiros cinco volumes. Stan Lee, por contrato, tinha direito de lançar mais personagens nos EUA e foi o que ele fez. Saiu por lá também Just Imagine Robin, Shazam, Catwoman, Sandman e mais uma ou duas obscenidades que jamais deveriam ver a luz do dia.



Mal recebido pra caramba pela crítica e público, digamos que a parceria LEE/DC foi bem curta.

Achei mais três exemplos de projetos do Lee que não foram pra frente também e não vou deixar a matéria muito longa falando de lixo pra vocês. Seguem os nomes:

1)Chakra, the invencible
2)Joey e Heroman
3)/Soldier Zero

Mas você deve estar se perguntando...


Simples, padawan! Stan Lee, além de extremamente avarento com criações que não foram apenas suas, acabou sendo absurdamente fracassado quando dependeu apenas da sua criatividade.
E essa não é a imagem que a maioria das pessoas têm dele. As pessoas por si só o acham incrível e épico. Talvez ele seja um bom cooperador. Talvez em equipe Lee consiga ser uma força-motriz incrível. Mas ainda assim, tomado pelos holofotes e egoísmo, se deixou apagar, vivendo de fãs fieis, criações não apenas suas e também muitos cameos.

Meu verdadeiro respeito eu dedico a Don Heck, Jack Kirby, Joe Simon e Jerry Siegel e Joe Shuster, que levaram tempo demais pra serem reconhecidos, debaixo de descrença, dores e muita miséria, algumas vezes.

Texto: SAITAMA


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquisar este blog