Mega Post - Demolidor por Mark Waid (Marvel NOW) - OZYMANDIAS_REALISTA...

Breaking

Ano IV! Quadrinhos, cinema, opinião, downloads, xadrez e mais 200 coisas.

segunda-feira, 12 de março de 2018

Mega Post - Demolidor por Mark Waid (Marvel NOW)


Nota do Ozymandias: O blog andou um tanto "parado" por esses dias, e acredito que tanto nós, quanto o público, gostam mais dos "Mega Posts". Havia algum tempo que não saia um, portanto Roger (Planeta Marvel / DC) nos fez um apanhado das 36 edições da fase que o Mark Waid trabalhou com o personagem. (Houve mais depois, mas isso é história para OUTRO Mega Post). Particularmente ainda não li essa fase, por de longe a ter achado "super-heróica demais", apesar de quase sempre eu gostar dos trabalhos de Waid. O Demolidor, de "Diabo de Guarda" até antes dessa fase, havia abraçado mais o gênero policial / noir do que uma "tradicional" história de supers. E não apenas isso, o personagem havia sido levado a limites poucas vezes vistos e mantidos em uma mensal, como ter sua identidade exposta, sua profissão cassada, e até mesmo ser preso. Coube a Waid tentar manter o alto nível das histórias desenvolvidas pelo time Smith, Bendis e Brubaker, ao tempo que desenvolvia sua "marca" seguindo toda essa conflituosa linha deixada. Caso não conheça bem o que veio antes, esses links podem lhe contextualizar melhor. Boa leitura, e depois comente suas impressões.


FASE DO FRANK MILLER:
 https://ozymandiasrealista.blogspot.com.br/2017/01/analise-colecao-frank-miller.html



FASE DO KEVIN SMITH: 
https://ozymandiasrealista.blogspot.com.br/2017/03/megapost-especial-kevin-smith.html





Li Demolidor #1-6, do encadernado Daredevil by Mark Waid Vol.1, com roteiro de Mark Waid e desenhos de Paolo Rivera e Marcos Martin, e tecerei breves comentários sobre as edições.

Edição #1: Após um período sombrio em sua vida, Matt está de volta à Nova York junto com seu parceiro Foggy Nelson. Ao aceitar um caso de racismo e brutalidade policial envolvendo o comerciante Ahmed Jobrani, Matt é afastado pela suspeita de ser o Demolidor. A Assistente da Promotoria, Kirsten McDuffie alerta Matt de que o caso Jobrani pode ser muito mais do que aparenta.

Edição #2: Parece que nenhum advogado da cidade quer aceitar o caso do Sr. Jobrani e o Demolidor faz suas próprias investigações, o que acaba levando-o a um prédio abandonado onde antes funcionava uma loja de eletrônicos de Jobrani.

Edição #3: O Demolidor descobre o mistério por trás da recusa dos advogados em cuidar do caso do Sr. Jobrani e ainda tem de enfrentar o Garra Sônica. A partir de agora, Matt e Foggy se tornam consultores ajudando as pessoas a representarem a si mesmas.

Edição #4: Muitos são ajudados pelos conselhos de Matt e Foggy e um caso recente chamou a atenção deles. Austin Cao, um promissor e talentoso jovem cego que trabalhava como intérprete para a Midas Investimentos é demitindo injustamente e sem nem ao menos saber o motivo.

Edição #5: Matt descobre muito mais sobre o caso Austin. Um conglomerado de organizações criminosas – IMA, Hidra, Espectro Negro, Agência Bizantina e o Império Secreto – se uniram e estão operando secretamente empresas de fachada como a Midas. O mercenário Brutamontes é enviado para apagar o Demolidor e todos os que sabem desse esquema.

Edição #6: Durante o embate com o Brutamontes, o Demolidor pega o Omegadrive, um disco de dados que contém todas as informações vitais de cada um dos cinco cartéis envolvidos. Agora, o Herói Sem Medo é um alvo em potencial.





Início da incrível fase de Mark Waid à frente do Demolidor. Com um tom mais otimista, mas nem por isso, menos perigoso e desafiador para o Homem Sem Medo. Como de costume, Waid propõe algum aspecto que mude o status do personagem principal, neste caso, seu trabalho como consultor. Introduz personagens novos como Kirsten McDuffie e prefere começar com inimigos que não fazem parte de sua galeria habitual. Isso passa um ar de renovação, ao mesmo tempo em que os fãs do Demolidor se sentirão atraídos pela narrativa leve e com muita ação. Leitura recomendada.



Li Demolidor #7-10.1, e Espetacular Homem-Aranha #677, do encadernado Daredevil by Mark Waid Vol.2, com roteiro de Mark Waid e desenhos de Paolo Rivera, Emma Rios, Kano e Khoi Pham, e tecerei breves comentários sobre as edições.

Edição #7: Nas férias escolares de fim de ano, na época do Natla, Matt costuma levar alguns alunos do Colégio Cresskill para uma excursão. Porém, quando estavam voltando, o motorista do ônibus perde o controle e morre com o acidente. Matt precisa salvar oito crianças cegas de uma tempestade de neve, sem nenhum recurso à sua disposição.

Amazing Spider-Man #677: Felícia Hardy, a Gata Negra é presa, acusada de roubar um aparelho de hologramas dos Laboratórios Horizonte, onde Peter trabalha. O problema é que o A Gata Negra e o Homem-Aranha estavam juntos na mesma hora do roubo. Sabendo que se trata de uma falsa acusação, Peter busca a ajuda do Demolidor.

Edição #8: Enquanto o Homem-Aranha leva o criador do aparelho de hologramas ferido para o hospital, Demolidor e Gata Negra vão em busca do artefato e também descobrir que é o responsável, ou responsáveis, por essa trama. Foggy avisa Matt de que violaram o túmulo de seu pai e o caixão desapareceu.

Edição #9: Demolidor segue os rastros dos caixões roubados levando-o até o mundo subterrâneo do Toupeira. Mas o que, ou quem ele está procurando nessas sepulturas? A Gata Negra invade o apartamento de Murdock e rouba o Omegadrive.

Edição #10: Lorna, um amor do passado, morreu recentemente, fazendo com que o Toupeira roubasse todos os caixões em busca de sua amada falecida. Sem condições de reaver os outros os ossos e restos dos demais corpos, inclusive do seu pai, resta à Matt apenas uma opção. Ao retornar à seu apartamento, “lê” uma carta deixada pela Gata Negra. Ela acabou não roubando o disco, mas deu um alerta de que ele não estava seguro.

Edição #10.1: O vilão Piromania é contratado pelo Clube do Inferno para levar o Omegadrive e Matt resolve dar uma basta. Incriminando a organização Espectro Negro, que já havia quebrado o acordo anteriormente, o Demolidor consegue eliminar uma das cinco organizações do páreo.




Dois arcos curtos, um envolvendo o roubo de sepulturas por parte do Toupeira e outro, desenvolvendo a questão do Omegadrive. Além disso, uma sensacional história fechada na edição #7, com uma sensibilidade e brilhantismo impressionantes. Leitura altamente recomendada.



Li Demolidor #11-15, Homem-Aranha Vingador #6 e Justiceiro #10, do encadernado Daredevil by Mark Waid Vol.3, com roteiro de Mark Waid e Greg Rucka e desenhos de Marco Checchetto, Chris Samnee e Koi Pham, e tecerei breves comentários sobre as edições.

Homem-Aranha Vingador #6: Com um dispositivo tão perigoso quanto disco de dados em posse do Demolidor, Reed Richards pede a ajuda do Homem-Aranha para localizá-lo. O Tentáculo empreende uma invasão ao escritório de Murdock no momento em que ele e o Justiceiro discutiam sobre o Omegadrive. É o início do crossover Efeito Ômega.

Justiceiro #10: Seguindo o plano do Justiceiro, Demolidor, Homem-Aranha, Frank e Sargento Cole atraem os membros do megacrime para um mesmo local.

Edição #11: Conclusão do crossover Efeito Ômega. Cole foge com o Megadrive, mesmo sem o conhecimento do Justiceiro. O Demolidor parte em busca dela antes que seja tarde demais.

Edição #12: Matt e a assistente Kirsten McDuffie tem um belo passeio pelo parque de diversões, onde ele revela um acontecimento durante a universidade que marcou a amizade entre Nelson e Murdock. Porém, a ameaça do Espectro Negro parece estar de volta.

Edição #13: A verdade é que enquanto estiver em posse do Omedrive, o Demolidor sempre será alvo das cinco organizações criminosas interessadas no disco rígido.

Edição #14: Após ser submetido a um gás que elimina todos os seus sentidos gradativamente, o Demolidor empreende uma fuga desesperada da Latvéria.

Edição #15: Provados de todos os seus sentidos, Matt é submetido à testes experimentais bizarros a fim de descobrir o funcionamento de seu “sentido de radar”. A única chance de sobreviver à tortura é convocar a ajudar dos Vingadores.




A confusão causada pelo Omegadrive está longe de seu fim, chamando a atenção do Justiceiro que deseja usar o disco para acabar com o crime organizado. Mark Waid cria um breve arco na Latvéria recheada de suspense e drama colocando o Homem Sem Medo em seu limite. Leitura recomendada.


Li Demolidor #16-21, do encadernado Daredevil by Mark Waid Vol.4, com roteiro de Mark Waid e desenhos de Chris Samnee, Michael Allred, e tecerei breves comentários sobre as edições.

Edição #16: No laboratório de Stark, contando com a ajuda do Dr. Estranho, Hank Pym destrói os nanorobôs implantados no cérebro de Matt privando-o de seus sentidos. De volta a seu escritório, têm uma forte discussão com Foggy que acusa Matt de ainda estar mentalmente perturbado e, enquanto ele não buscar ajuda de verdade, sua sociedade está rompida.

Edição #17: Tentando entender quem pode ter violado o túmulo de seu pai e colocado seus restos dentro de uma gaveta em seu escritório, Matt relembra de um acontecimento no passado que mostra a força da amizade que sempre uniu Matt e Foggy. Isso reforçou a determinação do Demolidor em descobrir quem está tentando quebrar essa amizade.

Edição #18: Foggy resolve aceitar um caso envolvendo a jovem Adele Santiago, acusada da morte do chefe do narcotráfico Victor Hierra. Quando chega em seu apartamento, Matt se depara com Milla, sua ex-esposa que deveria estar internada em um hospício. Ao implorar à Foggy um último favor para que vá até o hospital onde Milla deveria estar, o ex-sócio de Matt, ao descobrir que o quadro clínico de Milla não mudou, apenas reforçou sua convicção de que seu amigo Matt precisa de ajuda médica.

Edição #19: Matt tenta provar para seu amigo Foggy e para si mesmo que não está tendo um colapso nervoso. Achando que seu cérebro pode estar com algum problema, ele procura a ajuda de Hank Pym, e acaba descobrindo quem está por trás desse ardil.

Edição #20: Em um ato de desespero e preocupação pelo seu amigo, Foggy procura Kyrsten McDuffie. O Demolidor fica cativo do Mancha, ouvindo seus planos de expandir seu negócio com tráfico de humanos de maneira bizarra e como tem usado seu poder de teleporte para causar o caos no submundo de Nova York.

Edição #21: Em uma situação inusitada, o Demolidor consegue escapar da coleira eletrônica do Coiote, e ainda liberta o vilão Mancha. Resolvido a questão do “problema” de Matt, Foggy diz que teve de se abrir com a promotora McDuffie, o que pode resultar em grandes problemas para o Homem Sem Medo.




Depois de se recuperar das seqüelas de sua passagem pela Latvéria, Mar Waid também fecha a maioria das subtramas abordadas até aqui, deixando apenas uma que será desenvolvida no próximo arco, que começa a fazer parte da iniciativa Marvel NOW. Leitura satisfatória.


Li Demolidor #22-27, do encadernado Daredevil by Mark Waid Vol.5, com roteiro de Mark Waid e desenhos de Chris Samnee, Paolo Rivera, e tecerei breves comentários sobre as edições.

Edição #22: Matt Murdock está apenas caminhando pelas movimentadas ruas de Nova York quando é abordado pelo Homem-Aranha Superior que tem uma ordem de prender o Homem Sem Medo. Ainda bem que o Metalóide aparece e une os dois justiceiros urbanos para prendê-lo. E a parceria Nelson & Murdock está prestes a ser reatada, quando Foggy faz uma terrível revelação.

Edição #23: Matt descobriu que algum inimigo misterioso está por trás de todos os ataques ao Demolidor desde que voltou à Nova York. O último foi praticamente um ato de guerra declarada – ele fez com que um grupo de prisioneiros fossem banhados com o mesmo material radioativo que cegou Matt quando criança. E saem os resultados dos exames de sangue de Foggy.

Edição #24: Hank Pym está fazendo testes com os produtos encontrados nos prisioneiros que atacaram o Demolidor, e tentando determinar algum responsável. O escritório de Matt é atacado por cães de guarda que também foram submetidos aos mesmos produtos radioativos, e agora, cegos e com supersentidos eles se tornam uma séria ameaça ao Homem Sem Medo. E Foggy fica sabendo que está com tumor ósseo que atinge particularmente o torso.

Edição #25: Levado a uma armadilha em um armazém abandonado, o Demolidor, em busca do responsável por todos os problemas causados até agora, tem um confronto mortal com Ikari, cujas habilidades também derivam do mesmo material radioativo que cegou Murdock.

Edição #26: Levado ao limite após quase morrer às mãos de Ikari, Matt se torna paranoico e desconfiado. Mas ainda bem que tem seu melhor amigo Foggy ao seu lado, mesmo enfrentado outra luta... pela sua vida. E a identidade do vilão responsável pode ter sido descoberta.

Edição #27: O confronto decisivo contra Ikari e a descoberta do vilão que vem planejando acabar com a vida do Homem Sem Medo desde o início. A tênue linha entre a vingança e a obsessão.




Essa série do Demolidor entra na fase Marvel NOW e de cara, um confronto com o Homem-Aranha Superior. Mas as duas tramas principais envolvem a descoberta do câncer em Foggy Nelson e um inimigo oculto responsável por todos os adversários que o Homem Sem Medo vem enfrentando desde o início da série. Leitura recomendada.


Li Demolidor #28-36, do encadernado Daredevil by Mark Waid Vol.6, com roteiro de Mark Waid e desenhos de Chris Samnee, Javier Rodriguez, e tecerei breves comentários sobre as edições.

Edição #28: Nate Hacket era um dos moleques que costumavam maltratar Matt durante a infância. Hoje, ele pede ajuda à Murdock para mover um processo por prisão indevida. O problema é a antiga organização em que ele foi afiliado, os Filhos da Serpente deve exigir uma prestação de contas.

Edição #29: Após a tentativa de assassinar Nat dentro do tribunal, Matt fica preso e sem saber quem são membros infiltrados dos Filhos da Serpente e quem são os policiais honestos.

Edição #30: Enquanto Foggy está ausente do escritório tratando de seu câncer, Kirsten McDuffie oferece seu serviço à Murdock. Além disso, ele recebe um inusitado pedido de socorro do alienígena Ru’ach, procurando por asilo por possuir informações importantes sobre uma invasão à Terra. Tudo corria bem até a chegada do Surfista Prateado.




Edição #31: Um veredicto no tribunal acaba envolvendo mais um caso de racismo. Fica claro que os supremacistas brancos dos Filhos da Serpente estão por trás disso. E contrataram um especialista em manipulação da mídia, o Polichinelo.

Edição #32: Matt pede uma pequena ajuda de Foggy em suas investigações sobre os Filhos da Serpente, e descobrem que a organização tem certa relação com um antigo livro místico. Essa informação leva o Homem Sem Medo até o Doutor Estranho, que por sua vez, o guia até uma pequena, mas perigosa cidade no interior.

Edição #33: Matt tem dificuldades em conciliar sua fé com o conhecimento da existência de seres monstruosos como o Lobisomen, Frankenstein e a Múmia. De qualquer forma, seguindo uma pista confiável atrás de Lucien Sinclair, o Demolidor deve fazer jus à sua alcunha de Homem Sem Medo para conseguir a posse do Tomo Negro.





Edição #34: O Demolidor tem um plano para expor os Filhos da Serpente e forçá-los a entregar o Polichinelo. Mas esse plano pode colocar a vida de Kirsten McDuffie em risco.

Edição #35: Foggy está a um passo da morte certa, e para piorar a situação, Matt é chantageado. Um dos membros dos Filhos da Serpente está sendo injustamente incriminado por um incêndio criminoso e Matt é obrigado a defendê-lo.

Edição #36: No tribunal, Matt revela que é, de fato, o Demolidor. Isso provoca reações surpresas e cria uma confusão obrigando os Filhos da Serpente a agirem, incriminando os verdadeiros culpados. Porém, Matt e Foggy têm suas licenças de advogados revogadas e são proibidos de praticar direito em Nova York. O próximo passo... mudança para São Francisco.





Encadernado enfatizando o confronto do Demolidor com a organização racista Filhos da Serpente. Roteiros bem coesos e fluídos com muita ação, suspense e humor. Mark Waid encerra uma fase em sua passagem no Demolidor e se prepara para outros vôos ousados. A mudança de cidade abre novas e excitantes possibilidades para o Homem Sem Medo. Leitura altamente recomendada!

Por Roger




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquisar este blog