PESQUISA



smc

segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Análise de Homem-Aranha - Aprendendo a Escalar



Veja a análise sobre Homem-Aranha – Aprendendo a Escalar, história em cinco edições com roteiro de Dan Slott e desenhos de Ramon Perez.



Mais uma história que mostra os primeiros anos do aracnídeo. No geral, vemos o jovem Peter Parker tentando lidar com sentimentos de culpa pela morte do Tio Ben, ajudar a Tia May a pagar as contas e as responsabilidades escolares. Desta vez, alguns momentos marcantes nos quadrinhos (como os primeiros embates com o Abutre e o Camaleão, bem como seu primeiro encontro com o Quarteto Fantástico) não são mostrados em detalhes, mas apenas em forma de pensamento do próprio Parker, que, aliás, é o foco principal do Slott.


Tanto é que, o principal adversário do Homem-Aranha é Clayton Cole, um personagem que foi criado pelo próprio Slott, como uma forma de apresentar mais um retcon. A história mostra os paralelos entre Peter e Clayton, alternando o sucesso de um e o fracasso do outro e vice-versa, além de focar bastante na relação Peter Parker/Tia May.

A história tenta homenagear Stan Lee e Steve Ditko, tanto nas tramas simples quanto nos desenhos estilo “retro” do Ramon Perez. É interessante rever o Homem-Aranha perdendo uma luta e voltando para casa todo machucado e derrotado, assim como acontecia muito nas histórias do Stan Lee.

Apesar de se passar nos primeiros dias do Homem-Aranha antes dele se tornar um herói, não estranhe a presença de celulares, laptops e internet, pois, acredito eu, o objetivo do Dan Slott foi mostrar uma espécie de “origem secreta (desculpe DC)” se passando em nossos dias.

Uma leitura tranquila, nada de “espetacular”, mas que não necessita de bagagem cronológica, o que ajuda bastante. Reúne as edições de Amazing Spider-Man #1.1 a 1.5. A Panini estará publicando essas histórias na nova revista do Homem-Aranha.


Por Roger




Nenhum comentário:

Postar um comentário