Home Top Ad

Responsive Ads Here

O que Kotov me ensinou sobre cálculo de variantes

Share:


[Texto da tag “Escritor Convidado”, escrito pelo GM Rafael Leitão, o texto é um dos vários que chegam dele semanalmente no e-mail, que podem ser assinados gratuitamente em seu site: https://rafaelleitao.com/]


Em 1970, Alexander Kotov publicou uma dos livros mais importantes para meu desenvolvimento como enxadrista: “Pense Como Um Grande Mestre”.


O capítulo mais importante do livro é o que trata sobre cálculo de variantes. O grande mestre russo descreve em detalhes o processo de análises de um amador: indo e voltando nas variantes, sem organização, sem chegar a conclusões. Ele afirma que treinamento de cálculo foi o que fez ele sair de candidato a mestre a grande mestre (e um dos melhores enxadristas do mundo).

Eu tinha uns 12 anos quando devorei esse livro. Estudei todas as posições e até desenhei as árvores de variantes. A ideia mais importante apresentada no livro é a de Lances Candidatos - uma forma de organizar seu cálculo e que eu considero uma das técnicas mais importantes para jogar bem.

O tempo passou. Olhando para as ideias do Kotov agora, como um grande mestre e não como um jovem enxadrista apaixonado, vejo que ele, como todo pioneiro, não desenvolveu a técnica da forma como deveria.

Kotov foi o primeiro autor a estudar os Lances Candidatos, mas a abordagem dele está cheia de erros. O grande Dvoretsky refinou a técnica em seus livros.

Treinamento de cálculo sempre foi prioridade para mim, então é natural que eu estude há muitos anos a Técnica dos Lances Candidatos. Ela é uma pedra fundamental no meu método de treinamento e na minha recém lançada coleção [3 Temas Essenciais de Cálculo] há 3 cursos apenas sobre isso (total de 12 horas).

Se você tem vontade de jogar xadrez bem de verdade e se aprofundar nos temas mais importantes de cálculo, essa coleção é um material excelente.


Bons estudos,
Rafael

Nenhum comentário