Discografia de QUEEN - OZYMANDIAS_REALISTA...

Breaking

Ano IV! Quadrinhos, cinema, opinião, downloads, xadrez e mais 200 coisas.

sábado, 26 de agosto de 2017

Discografia de QUEEN


Queen é uma banda britânica de rock que começou nos anos 70. Logo em seu primeiro álbum alcançou a posição 24 dos mais vendidos da Russia, porem no Japão e Estados Unidos o sucesso foi menor, alcançando respectivamente as posições 54 e 83. Sem delongas aqui vai tudo que esses caras fizeram com pequenos comentários meus sobre cada música, lembrando que o link para download estará no final do post:





Álbum 1- Queen

Posições atingidas:
Russia-24
Japão-54
Estados Unidos-83

Curiosidade: 

A capa do álbum continha a frase "sem sintetizadores"pois Brian May tinha medo de que as pessoas confundissem o som que eles faziam com os instrumentos(além do vocal) com sons feitos por sintetizadores.






Keep yourself alive:


"And i ate a million dinners brought to me on silver trays. Give me everything i need to feed my body and my soul. Then i'll grow a little bigger maybe that can be my goal"

A primeira música do lado 1 do disco, a música já apresenta muito do que as músicas de Queen apresentariam nos anos seguintes, como a letra reflexiva, mudanças bruscas na velocidade e tom no qual Mercury canta e instrumental insano de bom. Para mim a música fala de como devemos tentar sobreviver e nos tornarmos melhores a cada dia, sempre superando a nós mesmos. Porem como Brian inicialmente escreveu a letra como ironia, talvez ela fale de como quem não possui dificuldades nenhuma na vida mas mesmo assim reclama como se vivesse no inferno.

Doing all Right:



"Yesterday my life was in ruin. Now today God know what i'm doing"

Essa musica é provavelmente a mais antiga da banda, tendo sido composta antes mesmo de terem mudado o nome para Queen. A música é extremamente calma e conta com Brian May no piano.Na minhaa interpretação a musica fala sobre como "a coisa certa" pode ser diferente dependendo da situação.

Great king rat:


"Come on, come on, the time is right, the man is evil and that is right, i told you, ah yes i told you, and thats no lie, oh no no"

Provavelmente a minha música favorita do álbum, esta já é bem mais rápida e varia muito mais do que Doing all right. O começo da música é praticamente perfeito e esta segue no mesmo nível, um exemplo de música bem feita.
Para mim a letra fala de como o sofrimento pode levar uma pessoa a se tornar cruel através do personagem da música, o Grande Rei Rato.

My fairy king:


"Broken my fairy circle ring, And shamed the king in all his pride."

Essa musica seria de grande relevância para toda a história da banda. Para começar foi a primeira deles onde Freedie Mercury usaria o piano. Além disso foi a primeira deles a usar as vozes  sobrepostas que eles usariam diversas vezes futuramente. Esta também foi responsável pelo fato da escolha do sobrenome artístico "Mercury" que Freedie adotaria.
A música fala sobre a terra fictícia criada pela banda que leva o nome de Rhye e de como esta que é dita como o paraíso é destruída com a chegada dos homens e toda a sua ganancia.

Liar:


"They never ever let you win, liar, liar-Everything you do is a sin"

Essa música é a primeira do lado 2 do disco. Extremamente rápida e com mudanças bruscas na sonoridade, é uma música tipica de Mercury. Para mim a letra é quase como alguém se confessando enquanto é chamado de mentiroso, ou seja, não importa o quanto ele se confesse, continuara sendo um mentiroso o que seria um pecado, assim ele é condenado pelas outras pessoas a ser para sempre um pecador.

The night come down:


"Now all the world is grey to me, nobody can see, you gotta belive me"

Uma música que fala sobre o envelhecimento, fazendo referencia aos Bettles e é bem mais calma assim  como grande parte das músicas de May são.

Modern times rock and roll 


"Stars in your eyes, ants in your paints, think you should go far."

Escrita e cantada por Roger Taylor, é uma das músicas mais diferentes deles, soando muito mais como Ac/Dc do que Queen. Não sei muito bem sobre o que a música fala mas me parece uma critica ao que o rock vinha se tornando.

Son and daughter:


"The world expects a man to buckle down and shovel shit."

Um grande exemplo da genialidade dessa banda. O que era para ser o lado B de "Keep yourself alive" acabou se tornando um poço de reflexão e um grande som. Para mim a música se trata de como ser algo quando todos já fazem de tudo. Porem apesar dessa ser a que me parece mais apropriada varias outras interpretações me veem a mente.

Jesus:



"All going down, to see the lord Jesus"
A música fala sobre Jesus, messias dos cristãos. O instrumental é fantástico e a letra é extremamente emocionante. Trata Jesus como algo bem divino e benéfico (apesar do Mercury até onde eu saiba não ter sido cristão). E por favor, sem brigas religiosas.

Álbum 2-Queen II



Posições atingidas:?

Curiosidade: O lado 1 do cd foi chamado de "Lado branco" e o lado 2 de "Lado negro"

Procession:



Esta música tratasse de um instrumental muito bem feito, criado por Brian May. Muito bom por sinal, apesar de curto.

Father to son:


"Fought on your side long before you were born"

A música que é como uma carta de um pai para um filho, escrita por May esta é pesada se comparada a outras composições dele. A qualidade se mantem, e a letra realmente emociona. Provavelmente a minha favorita do lado branco.

White queen:


"Needing, unheard"

calma com seus momentos mais pesados, é bem legal mas diferente de algumas pessoas que eu vi comentando não acho que seja a melhor do álbum. Para mim a letra fala sobre uma governante que ignora as necessidades do povo mas vi nos comentários do video um cara dizendo que fala sobre a personagem do livro "Alice no país das Maravilhas"(Nunca li o livro então não tenho como falar nada).

Some day one day:


"You never heard my song before the music was too loud"

Não tão lenta mas mesmo assim não tão rápida. Nessa é o May no vocal, provando que com ou sem Mercury Queen vai sempre ter um vocalista excelente. 

The Losers in the end:


"So listen mothers everywhere to just one mother's son"

Essa é do Roger Taylor, ainda é bem diferente das outras músicas da banda mas dessa vez não soa tanto como Ac/Dc. A letra fala sobre mães e filhos, sinceramente acho que vale a pena prestar atenção na letra.

Ogre battle:


"Come to the Ogre-battle- fight"

A música conta uma fabula(Que até onde me consta foi criada por eles para a musica) sobre uma guerra entre Ogros. O jeito como a banda representa sonoramente a batalha é tão fascinante que impressiona qualquer um. Eles realmente se esforçaram para ao mesmo tempo criarem uma música incrível e recriar os sons de uma verdadeira batalha(Entre Ogros no caso). Um excelente começo do lado negro.

The fairy feller's Master-stroke:


"Soldier, sailor, tinker, tailor, ploughboy. Waiting to hear the sound."

A música foi inspirada por uma pintura de mesmo nome(Uma pintura muito bem feita, se você quer minha opinião). Na música Mercury fala sobre vários elementos da pintura. Contendo varias mudanças de tons, outra música memorável da banda.

Nevermore:


"Don't send me to the path of nevermore"

Essa é uma daquelas músicas "românticas" que eu geralmente não gosto mas em raras exceções como essa eu me vejo curtindo bastante. Acho que o problema dela é ser muito curta, mas mesmo assim é muito bonita. Só depois de muito tempo descobri que era uma referencia a Edgar Allan Poe, aquele depressivo que escrevia umas maluquices.

The march of the black Queen:


"But even till the end of his life he'll bring a little love"

Essa música para mim fala de muitas coisas, como o amor que nós podemos trazer, e um simbolo de controle e opressão(A Rainha Negra). Considerada por muitos a melhor musica do álbum( E com razão) é uma excelente musica com seus momentos lentos e rápidos. Vale dizer também que é a predecessora de Bohemian Rasphody.

Funny how love is:


"Funny how love is coming home in time for tea"

Acho que o titulo da musica fala por si mesmo sobre o que ela é. A música é bem legal, mas eu não consideraria uma das melhores deles.

The seven seas of Rhye:


"I challenge the mighty titan and  his troubadours and with a smile i take you to the seven seas of Rhye."

Outra forte concorrente a melhor música do álbum. Mais uma vez em Rhye assim como em "My fairy King"(Eu acredito que essa seja uma continuação de My fairy King, mas não posso afirmar com certeza). A sonoridade dessa é muito boa e a letra é interessante(Se algum dia fizerem um filme sobre Rhye seria fantástico, não acham?). Essa foi para fechar o álbum com chave de ouro.

Álbum 3- Sheer Heart Attack


Posições atingidas:

Russia-2
Holanda-6
Noruega-9
Estados Unidos-12
Japão-23

Curiosidade: Nem sei, a wikipédia não deu.

Brighton Rock:


"O Lady Moon, shine down a little people magic if you will"

Essa é uma daquelas músicas que contam uma historinha, que pelo que eu entendo é sobre um par de adolescentes namorando. Sinceramente eu não gostei muito da música da primeira vez mas passei a pegar gosto por ela com o tempo (embora a letra ainda me pareça bem pior do que de costume).

Killer queen:


"Caviar and cigarretes, well versed in etiquette."

Se Brighton Rock é uma música que eu não curto tanto, Killer Queen é uma das minhas favoritas. Desde a letra (descrevendo a vida de um prostituta) a guitarra e a música em geral, é tudo muito bem feito, você se vê cantando quando menos espera.

Tenement Funster


"I like the good things in life but most of the best things ain't free"

Olha, as músicas do Taylor raramente são as minhas favoritas mas são sempre apreciáveis e de certo possuem uma alta qualidade. Acho que é só uma questão de gosto pessoal mesmo. Mas essa música é excelente (para variar) e a letra é divertida.
Ps: Por alguma razão eu sempre acho que é o Metallica tocando no inicio.

Flick of the wrist


"Prostitute yourself he says, castrate your human pride."

Cara, que melodia foda. Só escutando o "Dislocate your spine if you don't sign he says, i'll have you seeing in double" você já sabe que a música vai ser fantástica e ela cumpre as expectativas. Quando eu escutei pela primeira vez eu achei que era sobre o demônio por conta do "castrate your human pride" e tudo mais, a parte de assinar contratos no começo também me parecia aquelas histórias de "contrato com o diabo" mas pesquisando um pouco eu vi que é sobre o agente  deles na época e realmente faz mais sentido. Enfim, grande música, ainda melhor que Killer Queen.

Lily of the valley


"Messenger from the seven seas has flown to tell the king of Rhye he lost his throne"

Olha, não me levem a mal, a música é boa sim, mas depois de "flick of the wrist" (da qual esta é uma continuação direta, inclusive termina onde a outra terminou) ela sempre me parece lenta demais. Eu até gosto de músicas lentas mas essa me incomoda justamente por vir logo depois de flick of the wrist, quando no incio toca o "baby you've been head" eu já fico com vontade de escutar a outra música e largo essa. Mas falam de Rhye novamente o que é um ponto alto para mim.

Now i'm here


"cause she made me live again"

Música boa de se ouvir, um rock divertido, não é o flick of the wrist mas mesmo assim é bem legal. A letra fala sobre um relacionamento (talvez até casamento) creio eu. Por alguma razão a letra me lembra "Strangers in the night" (Que eu conheço pela versão do Sinatra) o que é um bom sinal.

In the lap of the gods


"But in the end i'll live it to the lords"

Essa música é meio complicada para mim. Eu gosto muito do começo, a forma como eles fazem a sincronia entre instrumental e vocal para mim é sensacional (rimou). Já o meião da música (0:58-1:40) eu acho extremamente incomoda por alguma razão. Mas depois disso volta a ser boa.


(Ok, devo pedir desculpas, mas tenho que parar aqui uma vez que faz mais de um ano que comecei esse post e até hoje não terminei. O chefe já está ficando puto comigo, melhor postar logo.)

Conclusão:



Queen é realmente algo fora do comum. Um músico deve saber, mas eu pessoalmente não consigo colocar Queen como nenhum estilo de música especifico. Claro, é rock, mas e...? Rock tem uma caralhada de variações e embora eu seja muito ruim em diferenciar todos eu consigo te dizer o que é Metal e o que é Blues. Mas Queen não. Queen é outra coisa. Queen é Queen. Uma das maiores bandas de todos os tempos, colocam os meninos do submarino amarelo no bolso. De Mercury ao Taylor, são alguns dos músicos mais talentosos dos últimos cem anos. Uma banda cuja o vocalista era tão talentoso quanto Frank Sinatra e não deixava seus companheiros para trás é algo impressionante. Na minha opinião pessoal são o "Rat pack" do rock.
God save the Queen.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquisar este blog