PESQUISA



smc

domingo, 15 de janeiro de 2017

MEGA POST: Tie-ins de Guerras Secretas – Parte 3


Antes de qualquer coisa, é bom lembrar que na época do lançamento de Guerras Secretas, o editor Tom Breevort disse que todos os tie-ins, embora levassem os títulos de grandes sagas que marcaram a Marvel, os autores teriam total liberdade de escolhas e adaptação das histórias.


Guerras Secretas Guardiões da Galáxia 3 – A Saga de Korvac, escritor por Dan Abnett e desenhos de Otto Schmidt, lançado pela Panini.


A Saga de Korvac contada nessa história é bem diferente da saga original. Desta vez, há dois domínios. Um governado pelo bondoso Barão Michael Korvac, chamado Forest Hills e outro liderado por Simon Williams chamado Holly Wood. Forest Hills é tomado por um surto de loucura que impele seus cidadãos infectados a transformações e ataques violentos. Durante a visita do Barão Williams, mais um incidente acontece, mobilizando os Guardiões, a guarda de Korvac e os Vingadores de Simon a descobrir e neutralizar esse problema antes que Destino descubra. Uma história com bastante suspense, ação, intrigas políticas e amizades. Além de um detalhe interessante – a destruição do Multiverso e a origem do Mundo Bélico estão intimamente relacionadas à trama. Uma grata surpresa. Leitura recomendada.

Guerras Secretas Homem-Aranha 3 – Aranhaverso, escritor por Mike Costa e desenhos de André Araujo, lançado pela Panini.


Aranhaverso mostra alguns dos Aranhas – Gwen-Aranha, Homem-Aranha Noir, Homem-Aranha Indiano, Homem-Aranha Britânico e Mulher-Aranha em um mundo a qual não pertencem. Eles querem descobrir como vieram parar ali e retornar para seus mundos. O poderoso empresário e prefeito Norman Osborn coloca à disposição toda a tecnologia da Ozcorp a fim de ajudar os aracnídeos, mas Gwen não acredita na motivação do prefeito desse domínio. Trama interessante por colocar diversas versões de Aranhas em um mesmo lugar, mas deixá-los cientes de que algo está errado com o tempo e espaço. Para a saga principal não traz nenhuma relevância, mas aborda um aspecto peculiar para quem vive no Mundo Bélico. Uma aventura sem compromissos e com bons momentos divertidos, em boa parte por causa do Porco-Aranha. Leitura recomendada.

Guerras Secretas Vingadores 3 – Thors, escritor por Jason Aaron e desenhos de Chris Sprouse, lançado pela Panini.


Thors mostra a Tropa Thor, mais especificamente Thorlief, o Thor Ultimate em uma investigação criminal. Cinco corpos de mulheres mortas de cinco domínios diferentes (e pode haver mais) são encontrados. Descobrir que se tratava da mesma pessoa e sua identidade foi o ponto de partida para a trama principal. Jason Aaron está bem à vontade e conhece bem o universo do Thor e faz uso de várias versões deles (e delas). Dois pontos altos são a participação do Poderoso Thor Odinson (agora Indigno) e o clima de mistério durante as primeiras edições. Porem, já vi desenvolvimentos de narrativa melhores por parte de Aaron. Leitura recomendada, mas com ressalvas.

Guerras Secretas Mestre do Kung Fu, lançado pela Panini.


Mestre do Kung Fu (Master of Kung Fu 1-4), mostra o domínio de Kun Lun, um palco de grandes batalhas de escolas de artes marciais. A escola do Punho de Ferro cuidava da região, até que seu mestre Lorde Tuan foi assassinado por Shang Chi a mando de seu pai Zheng Zu, que se tornou o novo Imperador de Lun Lun. Em seguida, Shang Chi desapareceu, mas agora está de volta. As Treza Câmaras serão reabertas e as escolas atuais tem a oportunidade de ascender ao trono de Kun Lun em combates mortais, e Shang Chi também deseja o domínio de seu pai, mas, além dos combatentes desafiantes, também tem de enfrentar a vingança de Rand-Kai, o Punho de Ferro filho de Lorde Tuan. Um dos melhores tie-ins que li sobre Guerras Secretas, pois traz a verdadeira essência dos filmes de kung fu dos anos 70 e 80, além de uma trama clássica – várias escolas lutando pelo domínio, traição, vingança, um grande lutador renegado que perde alguém e deseja fazer justiça, e muita ação. Aliás, a história é uma homenagem à Bruce Lee, explicitamente retratado nas capas das edições. Leitura altamente recomendada.

Sobre a minissérie Corredores Fantasmas (Ghost Racers 1-4), se trata de um grupo de corredores que possuem o espírito de ignição e se tornam competidores no Circo da Morte de Doomstadt, a capital do entretenimento do Mundo Bélico, apresentado e conduzido pelo inescrupuloso Arcade. Vários portadores do Espírito da Vingança como Johhny Blaze, Danny Ketch, Carter Slade e Alejandra Blaze correm na arena mortal em busca da vitória, pois aos perdedores, resta torturas intermináveis. Mas o foco da história é sobre Robbie Reyes, campeão invicto que acaba se tornando fugitivo e perseguido pelos outros corredores. E nem mesmo a vida de seu irmão caçula Gabe Reyes está garantida. A arena de entretenimento selvagem e violento do Mundo Bélico é apresentada de forma eletrizante. Infelizmente outros Espíritos da Vingança conhecidos foram apenas coadjuvantes. Mas para os fãs de Reyes, uma boa pedida. Leitura satisfatória.

Guerras Secretas X-Men 5 – Tempos de um Futuro Esquecido, escritor por Marguerite Bennett e desenhos de Mike Norton, lançado pela Panini.


Tempos de um Futuro Esquecido traz o Presidente Robert Kekky, servindo como barão de Destino em Utopia. Ele deseja impedir que uma nova lei atrapalhe seus planos de extinguir toda a raça mutante, que vive em campos de contenção. Em um desses campos, vive um grupo formado por Colossus, Kate Pryde, a filha Chrissie, Magneto e Rachel, que planejam salvar Kelly a fim de convencê-lo a mudar sua opinião. Nessa trama, Wolverine e o jovem Cameron também são peças fundamentais. Aliás, a escritora Marguerite Bennett faz uma bela homenagem à saga original criada por Claremont/Byrne ao utilizar todos os seus personagens. Mas o foco principal fica à cargo dos novos personagens – Cameron e Chrissie – e seus embates ideológicos. Essa história gira em torno das ideologias, porém, achei que o desenvolvimento final que justamente explica a trama com suas reviravoltas poderia ter sido melhor. No contexto geral, uma leitura satisfatória.

Guerras Secretas X-Men 6 – Inferno, lançado pela Panini.


Cinco anos atrás, o domínio de Nova York, governado pelo Barão Scott Summers, foi atacada pelas hordas do inferno de Nastirth, que levou Illyana, irmã mais nova de Peter Rasputin, como prisioneira. Desde então, todo ano, no dia da invasão, Colossus e uma equipe de X-Men vão até o Limbo para tentar resgatar sua irmã. Porém, dessa vez, as coisas tomaram um rumo diferente. Colossus fez alianças não muito confiáveis e os X-Men foram diretamente atacados pelas hordas do inferno. Roteiro simples, mas bem amarrado, muita ação e algumas doses de humor, típicas dos roteiros de Dennis Hopeless. Os desenhos caracterizaram bem o clima da história, em especial, em boas expressões faciais. Leitura satisfatória.

Guerras Secretas – Guerra Civil, escritor por Charles Soule e desenhos de Leinil Francis Yu, lançado pela Panini.


A Guerra Civil neste domínio jamais terminou e agora os EUA estão divididos em Ferro ao leste, para os que apóiam o Presidente Tony Stark, e em Azul ao oeste, região liderada pelo General Steve Rogers. Miriam Sharpe, mãe de um dos filhos que morreu no evento que desencadeou a guerra, e que mora entre as divisas, propõe que os dois líderes se reúnam para um acordo de paz e reunificação das terras. Mas, durante as negociações, é baleada e morta por alguém que se encontrava no lado oeste, o problema é que o alvo parecia ser Steve Rogers. Este foi o estopim que delineou a trama até o seu clímax. Charles Soules manteve um clima de suspense à medida que as questões eram resolvidas sobre a identidade do atirador, o verdadeiro responsável por trás de tudo e outras coisas mais. A ação sempre esteve presente, mas sem abrir mão das motivações e escolhas de cada lado. Quando a história parecia encaminhar para um final um tanto quanto decepcionante, eis que o ato final conseguiu recuperar o nível do bom início. É o tipo de história que levanta boas e saudáveis discussões. Leitura altamente recomendada.

Por Roger


Nenhum comentário:

Postar um comentário