PESQUISA



smc

sábado, 3 de setembro de 2016

MEMÓRIA NERD: CORPO FECHADO...A HISTÓRIA DE UM SUPER HERÓI “Unbreakable”


Corpo Fechado (Unbreakable)
É um filme lançado no ano 2000, escrito, produzido e dirigido por M. Night Shyamalan (Sexto Sentido), estrelado por Bruce Willis e Samuel L. Jackson. Particularmente, não gosto do título e o culpo por este filme não ter feito tanto sucesso quanto deveria. Unbreakable = Inquebrável, ou poderia ter sido indestrutível, invencível, ou qualquer outro nome que apontasse para o universo dos quadrinhos que é a fonte de onde saiu a história...mas o que foi já era, não adianta chorar sobre o leite derramado, certo?

Corpo Fechado é, a seu modo, irreverente e segue na contramão das produções baseadas em HQs. M. Night Shyamalan ignora a “regra hollywoodiana” de usar e abusar de imagens exuberantes, super efeitos especiais, mas acredita no espectador e nos apresenta um roteiro original e provocativo. O filme força nossa imaginação a crer numa pessoa real, com poderes reais. Na época a critica comparou a ótica do diretor a obra clássica dos quadrinhos: Marvels de Kurt Busiek e Alex Ross, que mostra os super heróis sob o ponto de vista de pessoas normais. 
Pra quem ainda não viu a história é a seguinte: Um espantoso desastre de trem choca os Estados Unidos. Todos os passageiros morrem, com exceção de David Dunne (Bruce Willis), que sai completamente ileso do acidente, para espanto dos médicos e de si mesmo. David acaba conhecendo Elijah Prince (Samuel L. Jackson), um homem estranho e sombrio, fanático por revistas em quadrinhos, que vai fazer de tudo para desvendar este mistério. David é forçado a relembrar fatos que marcaram sua vida, enfrentando o próprio destino numa incrível e assustadora jornada de autodescoberta que vai nos envolvendo nesta trama. 
Alguns sites de cinema disseram que a intenção de M. Night Shyamalan era que Corpo Fechado fosse o primeiro filme de uma trilogia. Entretanto, o desempenho regular nas bilheterias americanas, onde arrecadou US$ 95 milhões, impossibilitou que o projeto seguisse adiante. Bom lembrar que o orçamento de Corpo Fechado foi de US$ 75 milhões, ou seja não deu prejuízo, mas não foi o sucesso que esperavam. 
A direção ( e o roteiro) são de se tirar o chapéu. Na tela não vemos aquele herói estereotipado. Seu “super traje” é uma simples capa de chuva que protege sua identidade e não chama atenção em meio a multidão. O herói ainda que dotado de dons especiais, não salta de telhado em telhado, nem faz piruetas ou acrobacias. Mesmo dotado de superforça e quase invulnerabilidade, apanha, comete erros e quase morre. Na cena do acidente de carro ele não rasga as ferragens como se fosse manteiga. Apenas, faz o que a maioria de nós tentaria naquela situação, com a diferença de que consegue. Ah, e o final, bem ao estilo M. Night Shyamalan é fantástico e tem tudo a ver com a história e com o universo dos quadrinhos. Na minha opinião, se este filme realmente tivesse tido uma sequência hoje seria lembrado com outros olhos por muita gente.
Curiosidades:
Esta é a segunda vez em que o diretor M. Night Shyamalan e o ator Bruce Willis trabalham juntos. Ambos já haviam se encontrado em O Sexto Sentido (1999);
O diretor M. Night Shyamalan aparece fazendo uma ponta interpretando um homem revistado por Bruce Willis no estádio onde este trabalha;
Osteogenesis imperfecta, a doença do personagem Elijah Price, existe de verdade, apesar de ser bastante rara.

CONVITE!
Se você aprecia este tipo de postagem, lhe convido a se juntar ao nosso GRUPO no facebook que é dedicado a compartilhar curiosidades e imagens do passado antigo ou mesmo mais recente, desde que sejam curiosas e que nos tragam boas memórias.
JUNTE-SE A NÓS: MEMÓRIA NERD 

Nenhum comentário:

Postar um comentário