Home Top Ad

Responsive Ads Here

POR QUE AS PESSOAS PRECISAM DE SPOILERS?

Share:



[Texto da tag “Escritor Convidado”, escrito por Saitama, publicado originalmente no em: https://disqus.com/home/discussion/channel-familiamarvel/por_que_as_pessoas_precisam_de_spoilers_sem_spoiler/]

Já faz algum tempo que eu tenho pensado sobre spoilers de filmes e porque as pessoas ficam tão ávidas, na maioria dos casos. Pra isso, vou voltar no tempo e falar do período em que a Internet ainda engatinhava. Mais ou menos nos anos noventa, lendo uma Superinteressante, recordo-me de um cientista dizendo que a Internet revolucionaria a maneira que a informação seria difundida. E de fato, é o que ocorreu. Temos tudo à palma da mão. Vida de famosos, política, futebol. Temos mostras de arte em museus virtuais, lives das mais diversas no mundo todo sobre assuntos que nem sabíamos que existiam. Ficou tudo fácil e muito exacerbado. A internet nos faz assimilar muito rápido.

Qualquer assunto que lhe interesse atualmente pode ser destrinchado quase que completamente em poucas semanas, fazendo com que queira saber ainda mais sobre aquilo. Vinte anos atrás, levávamos um mês entre uma publicação e outra, em nota de rodapés, às vezes, para sabermos sobre aquilo que gostamos. Relacionamentos (ou possibilidade disso) são turbinados com a crescente capacidade em conhecer pessoas em um clic, conversar em dois e sair disso pra sexo em três. Tudo é assustadoramente rápido.
Então ficamos nessa hipervelocidade, onde é "tudo ao mesmo tempo agora". O cérebro acostumou a isso e se tornou exigente. Precisa de mais. E quanto mais precisa, menos se acostuma com a parcimônia que degustar a informação exige. 
Então chegamos ao mundo nerd. Talvez alguns poucos tenham acompanhado a revista Wizard nos anos 90, pela editora Globo. Com, se não me engano, 13 edições, afundou por falta de vendas. Era mensal. Conseguíamos controlar a ansiedade entre uma edição e outra lendo HQs, conversando (a gente ia na casa uns dos outros com mais frequência), emprestava materiais e quando o mês seguinte chegava, o processo reiniciava.
Veja bem, eu não estou incitando o saudosismo. Sei que a tendência é que tudo mude. Mas é importante ilustrar como as coisas eram, como as pretensões atuais foram previstas e como as coisas estão.
Há pelo menos 15 anos, o entretenimento noticiado começou a ser produzido em massa na internet com alguns sites. A maioria aqui sabe que é do Omelete que eu tô falando. Ele potencializou muito isso, inclusive os rumores, que nos EUA já estavam sendo comercializados.
RUMORES


Sim, rumor virou indústria. Você não precisa ser constante usuário da internet pra ler ao menos duas notícias sobre algo que PODE SER QUE ACONTEÇA. No começo era ida de desenhistas ou roteiristas pra editoras diferentes, depois era sobre publicações ou não que sairiam do papel, heróis que morriam ou não nessas histórias, após, rumores de atores que os interpretariam, depois os filmes que fariam, depois pra onde esses filmes levariam a franquia, uniformes, mortes dos mesmos personagens em uma nova mídia, despedidas de atores, análises de textos na internet e por aí vai. 
É plenamente possível você passar dias lendo ou conversando apenas sobre o que ainda não aconteceu. O presente já não é mais tão interessante, esse excesso nos tornou obcecados pelo futuro. Quando Bucky voltou no filme Capitão América - Soldado Invernal, muitos já cogitaram que ele assumiria o papel do bandeiroso quando o contrato do Evans acabasse. Sugiram rumores, teorias, fanfics, times torcendo pra que Sam Wilson assumisse o manto ao invés do primeiro parceiro do Steve Rogers. Nem mesmo Pepper Potts escapou dos rumores já em HdF2, com citações à Resgate por parte dos fãs desde aquela fase. Em HdF3 isso se intensificou. Para Guerra Infinita, era rumor sobre isso todos os meses.
Ao ler esse texto você pode estar cansado de tanto eu esmiuçar exemplos. Mas a maioria não cansa. Se isso aqui fosse uma postagem sobre rumores de Homem Aranha - Longe de Casa, estaríamos à toda velocidade falando disso.
Então, se existe uma indústria de rumores à pleno vapor que não te deixa pensar em outra coisa seja em sites ou You Tube, em "vazamentos" que em tese não tem nada de verdadeiro (e que posteriormente são descartados como se não tivessem sido ditos, caso sejam falsos), o que mais falta?
TEORIAS


Apesar de serem mais discretos, são muito presentes. A cada cinco matérias do LH ou do Omelete, após apresentadas as notícias, existe uma linha ou duas que começa com "será", "talvez", "pode ser" e a teoria sendo apresentada de forma muito sutil. Em parte, é algo cirúrgico. Está ali com um motivo. Fomentar a discussão nos comentários. Não por menos o Reddit está cheio disso E é usado como constante fonte de matérias por aí.
As pessoas sabem que essa demanda por adivinhar o futuro é muito real. Tão real que é impossível não falar sobre algo assim diariamente. Ou alguém se lembra do quanto os sites falavam da saída do Affleck? Ou quanto falavam da saída do Cavill? Teorias para o bigode dele, então? Rumores sobre o assunto que não paravam de pipocar. Tanto a possível saída de atores, chegada de outros, evoluções de seus papeis... Simplesmente a coisa não para. O futuro é agora.
SPOILERS

Ops...

Assim, temos spoilers como o acontecimento seguinte. Se precisamos da informação logo, aguentamos ir ao cinema e ver o que realmente aconteceu? Nem preciso ir muito longe no exemplo. Tem gente que vai pro scan porque precisa saber o que houve com seu personagem predileto (não pagar pelo produto também ajuda. Oi, Torrent). Consumimos o mais rápido possível a informação. Isso leva segundos, mas a fermentamos por meses, estimulados por meios de comunicação que nos levam aos caminhos que desejam em prol da grana que isso gera a eles. Vamos virando gado de fazendeiros gordos e insensíveis às necessidades de frear um pouco a velocidade. Quem recebe clic e gera receita através de anúncios. Empresas não investem publicidade em blogs pequenos e sim em quem gera mais views e que tenha o público que a marca demanda. Nós viramos consumidores do que não queríamos para nos tornarmos o que precisamos e assim rendermos dinheiro. TUDO na internet é dinheiro quando falamos de rumores, spoilers e afins. 
E isso nos torna frustrados. Quem não se decepcionou com certas pegadas em Guerra Infinita porque acreditou em teorias ou rumores? Quem não se apegou ao menos a uma delas e esperava avidamente que realmente acontecesse que atire a primeira pedra. Existe uma turba que se irrita com isso. E se irrita a ponto de xingar atores, diretores, de odiá-los pra sempre porque suas expectativas não foram atendidas. Aquilo se torna ruim aos seus olhos porque não é o que esperavam. O futuro foi tão discutido que o presente não satisfaz. Querem melhor exemplo do que Episódios VII e VIII de Star Wars? Não vou falar sobre a qualidade ou não dos Eps. mas sim falar como as pessoas se frustram por não mostrar aquilo que esperavam ser verdade por teorias e como isso se torna expectativas que causam revoltas se não são alcançadas. Vai virando um intrincado meio. Há tantas pessoas escrevendo sobre esses filmes em forma de fanfics porque estão frustradas com as expectativas que outros geram em nós.
Então isso se torna uma roda que nunca para de girar. Teorias, rumores, spoilers. Depois mais teorias, rumores e spoilers. E de novo até que outra maneira de absorvermos a informação aconteça. Depois de Ultimato teremos teorias sobre as séries da Disney+, os filmes da próxima fase (que já começaram a falar bastante sobre isso sem mesmo Ultimato esfriar sobre a mesa e sequer ser lançado direito) e os atores que estarão nelas. Reconhece o método descrito no início?
Como falei mais acima, não acho que os tempos antigos eram melhores, mas eu sentia que a honestidade intelectual era maior. Sempre fomos produtos, mas havia um pouco mais de humanidade e informações mais dosadas em realidade. Era difícil que alguma possibilidade não fosse verdadeira porque as pessoas precisavam checar fontes. O que não era real ficava de lado porque a notícia confirmada rendia muito mais possibilidades. Obviamente os tempos são outros.
Dado tudo isso, espero que o tema tenha elucidado um pouco como a roda gira na internet e como a cultura geek se torna descartável muitas vezes. Cabe a nós darmos significado a ela, ainda que internamente, já que por fora está todo mundo muito ocupado falando do que talvez nunca se torne verdade e ansiando conhecê-la logo.
Abraços,
𝓢𝓪𝓲𝓽𝓪𝓶𝓪 𝓭𝓮 𝓡'𝓵𝔂𝓮𝓱

Nenhum comentário