Home Top Ad

Responsive Ads Here

GEEK'S EM AÇÃO PRA RECLAMAR DE TUDO

Share:


[Texto da tag “Escritor Convidado”, escrito por Saitama, publicado originalmente em: https://disqus.com/home/discussion/channel-familiamarvel/geeks_em_acao_pra_reclamar_de_tudo/]

Agora que todo mundo já sabe o que está acontecendo em Ultimato, resolvi que finalmente posso fazer essa crítica. Mas não é ao filme, ou aos Russo. Mas aos consumidores desses produtos. Faz um tempo que tenho percebido a inabilidade de parte da geração Geek em seguir em frente com certas coisas. Parece que nada está bom e que o pouco que é bacana se perde no meio de tanto "não gosto", "odeio", "tem que ser assim". Passam-se meses, anos continuamos a reclamar das mesmas coisas. E quanto mais o tempo passa, reclamam de coisas ainda.
Veja bem, acho muito comum e salutar que não se aceite qualquer coisa. Reclamar é válido quando bem embasado. Óbvio que todos temos nossos guilty pleasure em crítica, mas está nitidamente virando exagero.
Afinal, por que não viramos mais a página?
Dos exemplos que eu vou dar, é bom começarmos com o Coringa do Jared Leto. 

Teste de tolerância. Olhe pra essa foto por um minuto fixamente e escreva algo agradável sobre Jared Leto depois.
Se você esteve em coma ou numa caverna de Marte e não sabe do que eu estou falando, explico: Em 2016 foi lançado Esquadrão Suicida, baseado nas HQ's homônimas da DC. O filme é ruim em muitos contextos, mas o pior ficou com o Coringa representado por Leto. Transformado num mafioso branquelo que rosna e que é a cara do Marilyn Manson, ele não agradou ninguém.
Ok. Reparou o ano de lançamento do filme? 2016. O filme passou, Leto seguiu em frente, David Ayer também e mesmo assim 3 anos depois, toda notícia que sai de ambos, alguém vem e ganha um ataque de pelanca gratuito pra falar desse filme, como se ele definisse futuro dos envolvidos, ou como se o passado fosse doloroso demais pra ser esquecido. O mesmo passado que muitos ignoram com o Oscar de Jared, ou bons filmes que Ayer roteirizou e/ou dirigiu. TUDO O QUE IMPORTA É UM FILME RUIM. Tem como ficar pior? Não tem uma única notícia de Morbius (filme que Leto protagonizará), que alguém não diga "mimimi Coringa"... Dá pra virar o disco?

Outro exemplo é Rian Johnson, diretor de Star Wars Ep. VIII. Eu lembro pelo menos de três filmes bons que ele dirigiu. Looper, Os Vigaristas e A Ponta de Um Crime. E pra ser sincero, ele deu aos fãs exatamente o que pediram depois de Ep. VII: algo que não fosse tão parecido com a trilogia original. Ele deu. Caíram em cima reclamando que deturpou Luke, que colocaram uma tal de Rose no filme e que "como assim" Leia usa a Força?? Aí dizem "mas aquilo não é o Luke". 30 anos sem sequer sabermos do cara. Talvez pra maioria do pessoal daqui que é adolescente e acham que tudo é imutável, fica uma pequena verdade: Pessoas mudam. Eu tenho 35 anos. Não sou o mesmo de quando tinha 17. A vida passa, temos traumas, alegrias e tristezas. Como Luke se manteria o mesmo em essência se ninguém se mantém? Dois anos depois as pessoas ainda reclamam de Rian, inclusive dizendo que o odeiam. Como podemos odiar pessoas por causa de um filme ruim? Não vi ninguém odiando Jessica Alba depois de dois 4F terríveis, ou Tim Story. Vocês viram? Eu não lembro de terem odiado Tom Hardy com um Eddie Brock deturpado e canastrão.


Estou procurando até hoje os haters dela. Ah, é... Não existem.
Aliás, estou procurando haters do Tim Miller... sabe aquele diretor que todo mundo ama porque fez um Deadpool fidelíssimo? Pois é... Ele é produtor executivo daquele arrombo do Sonic que teve o trailer massacrado. Se UM filme define, porque estamos sendo tão parcimoniosos com certas pessoas?
Outro exemplo. JJ Abrams. O cara que revitalizou Star Trek, fez um ótimo filme e elogiado Super 8, Missão Impossível... Foi só ele fazer um Star Wars e hoje tem desconfianças do parte do público. Não sou o maior fã do Ep. VII, mas ele não é ruim. Longe disso. É mediano pra bom. E de repente todo mundo tem a receita para o melhor filme da franquia e todos os outros estão errados. Não dá pra esperar nada de quem odiava George Lucas desde o Ep. VI.
Vindo um pouco mais para o presente, temos Vingadores Ultimato. Já faz um mês que estreou e o pessoal ainda está ressentido com o Hulk, com Thor e alguns infelizes que acham que o final do Capitão América não foi bom.
Putz...
UM MÊS e ainda tem choro?
Eu nem entro no mérito se foi legal o que fizeram ou não. Mas parece que a pessoas se apegam ao que desagrada porque o que é bom não dá ibope, ou ninguém liga, ou ninguém dá up. Se o Hulk não está do seu agrado, se ele tá muito alegre, o que vai mudar sua vida? Reclamaram porque ele não teve revanche contra Thanos, porque ele está alegre por ter se acertado com seu lado selvagem, por ser um cara em paz consigo mesmo e por ele ficar com o braço atrofiado. Pediram um Hulk que tivesse peso moral. Fizeram em Era de Ultron exatamente isso e reclamaram. Foram por outro caminho, reclamaram também. 


Ninguém aceita o professor Hulk, mas esqueceram de ler a fase dele nas HQs e ver como são semelhantes em muitas coisas.

Se Thor gordo lhe ofende (como se ele não pudesse ser gordo e isso fosse um defeito) tem algum problema? E se ele é peso cômico da equipe, e daí? Ora, isso rendeu muita grana e aceitação da maior parte do público em Ragnarok, porque ele teve DOIS FILMES com uma pegada mais perto das HQs que foram bem aquém e muito criticados por público e crítica (eu gosto do primeiro, já pra avisar). Aí a Marvel faz um Guardiões da Galáxia ridiculamente galgado em comédia (GdG não era comédia nas HQs, inclusive com momentos tensos), o mesmo público aplaude efusivamente. Foram pelo mesmo caminho com Thor 3, Taika Waititi é criticado até hoje. 


Plus sizes ofendem a vista das pessoas.E pelo visto depressivos também.

E sobre Ultimato, fica um pequeno adendo que acho importante: Os Russo, Feige e a Marvel Studios são os mesmos que todos morreram de amores com Guerra Infinita (que eu odiei aqui https://ozymandiasrealista.blogspot.com/2019/01/o-pior-de-2018-pra-mim.html)e deram carta branca para apresentar qualquer desfecho. Ou será que todo mundo já esqueceu de como nerfaram a moral do Joss Whedon por causa de UM FILME e pediram para os mesmos Russo assumirem as rédeas de tudo? E hoje em dia estão querendo o mesmo de James Wan. Por causa de um filme o endeusaram. Se Aquaman 2 for mal de bilheteria, será rifado do "amor geek".
Vamos voltar um pouco no tempo agora? Alguém aí se lembra do péssimo Superman O Retorno, com Brandon Routh? Os fãs pediram um Superman mais sério e que refletisse os tempos atuais. Zack Snyder deu MoS e as pessoas xingaram o cara. Ok, o que os geeks querem? Entendem a incongruência das atitudes?
Era assim que a Damaris paria os ovos dos dragões pra ser chamada de mãe?
E o final de Game Of Thrones? Por Deus, vai ser um Lost parte II, reclamações por tudo, por nada, por todos. Criam teorias, rumores, expectativas. E se o que os fãs querem é subvertido, vem a mágoa, discussão, xingamento e tretas pelos próximos anos. Até concordo que o negócio ali foi aquém do que poderia, mas parece que estupraram a mãe de algum fã nos últimos episódios. Calma, gente. 

Eu poderia dar mais alguns exemplos mas acho que passei o recado. Exigir qualidade é regra pra qualquer mídia, mas ninguém é perfeito. Nada é perfeito. Thor Ragnarok teve coisas muito boas, SW VIII também, MoS, Ultimato, Venom, e quiçá até Hellboy tenha. E se algum desses não alcança nossas expectativas, porque levar isso pro resto da vida? Isso tem nome. Hater. Senso crítico é bom, mas esse Espírito de Crítico de Mastechef não resolve nada. Geek está, dessa forma, se tornando uma GERAÇÃO MIMIZENTA que pouco se valoriza e muito se descarta porque criamos tanta expectativa que nada atinge nosso senso de satisfação.
Isto posto, termino meu post aqui. Espero que tenham gostado.
Abraços,
𝓢𝓪𝓲𝓽𝓪𝓶𝓪 𝓭𝓮 𝓡'𝓵𝔂𝓮𝓱

Nenhum comentário