smc

Pesquisar este blog

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Maratona Novos 52 - Universo Liga da Justiça Parte 4


Guia com todas as postagens anteriores da maratona:
http://ozymandiasrealista.blogspot.com.br/2017/06/guia-de-leitura-da-maratona-novos-52.html

Análise de O Selvagem Gavião Negro #9-20, do encadernado The Savage Hawkman: Wanted, com roteiro de Rob Liefeld, Frank Tieri e Tom DeFalco e desenhos de Joe Bennett, e tecerei breves comentários sobre as edições.


Edição #9: Carter Hall mergulha fundo em suas pesquisas e investigações sobre o Metal Enésimo, mas essa busca pode custar sua vida e de todos ao seu redor. A caça pela armadura que ele usa é implacável.

Edição #10: Jogado numa arena para testar o potencial de sua armadura, o Gavião Negro precisa digladiar por sua vida e pela vida de Emma. Após uma aparente vitória, ainda resta a ameaça de Xerxes.

Edição #11: Carter Hall e Emma Ziegler viajam até Roma para se encontrar com um padre historiador especializado em arqueologia. Quando lê os pergaminhos que Carter lhe mostrou, sua atitude se torna suspeita.

Edição #12: Atacado pelo mercenário Lança, o Gavião Negro começa a desvendar alguns mistérios do Metal Enésimo e de seu próprio passado. E qual a relação entre Thanagar e os Demonitas?

Edição #0: Interlúdio, onde Shayera conta toda a história de Thanagar e como ela foi sendo transformada depois que seu irmão Corsar assumiu o trono de seu pai, até o fatídico dia em que ela presenciou seu amor Katar Hol matar seu próprio irmão adotivo e rei.

Edição #13: Carter descobre que é, na verdade, Katar Hol, oriundo do planeta Thanagar, sendo perseguido como um criminoso intergaláctico por Shayera, por crimes de assassinato. Quando estava sendo transportado para uma nave thanagariana, são atacados por Xerxes, que ainda deseja a armadura de Metal Enésimo. Primeira parte do arco Procura-se Gavião Negro.

Edição #14: Com a ajuda do Arqueiro Verde, Carter e Emma descobrem pistas que os levam até Nova York. Lá, o Gavião Negro se depara com o Exterminador, que está atrás de respostas sobre sua armadura feita de Metal Enésimo. Essa história se conecta com a edição #14 da revista Exterminador.

Edição #15: Com sua cabeça colocada à prêmio, o Gavião Negro é encurralado por Xerxes e Lança. Mas, com o Exterminador como seu aliado enfrentando os dois mercenários, Carter continua sua busca por Shayera.

Edição #16: Corsar está vivo, provando a inocência de Katar Hol durante todo esse tempo. Essa revelação pode mudar as perspectivas de Shayera e o destino do Gavião Negro, prestes a perder seu Metal Enésimo.

Edição #17: Carter e Emma tentam retomar suas vidas. Xerxes quer vender os armamentos que adquiriu com os thanagarianos. Ao acionar uma dessas armas, acaba atraindo a atenção do Metal Enésimo dentro de Carter, transformando-o novamente no Gavião Negro.

Edição #18: Gavião Negro e Aviva Metula atravessam um dos portais para o reino das sombras escapando da explosão enquanto tentavam deter a negociação de armas thanagarianas. Emma Ziegler visita a clínica do Dr. Phayne a fim de prover um tratamento adequado a seu pai.

Edição #19: O Prof. Ziegler decide se internar na clínica do Dr. Phayne, mesmo sob a desconfiança de Carter e Emma. À noite, porém, o Prof. Ziegler descobre os métodos nada convencionais de Phayne e um acidente provoca uma onda de terror.

Edição #20: À beira da morte, Carter é envolvido pelo Metal Enésimo e retorna mais forte e renovado, porém, muito diferente do que antes. Agora, o Gavião Negro está pronto para enfrentar o Arrasa-Quarteirão em pé de igualdade.


O segundo e último volume de Gavião Negro pelos Novos 52 mostrou um personagem com muito potencial, porém, não foi bem aproveitado. O escritor Rob Liefeld até tentou abordar a origem thanagariana do herói, mas, no geral, um grande desperdício de um personagem bem interessante. Leitura insatisfatória.

Análise de Capitão Átomo #7-12 e 0, do encadernado Captain Atom: Genesis, com roteiro de J.T. Krul e desenhos de Freddie Williams II, e tecerei breves comentários sobre as edições.


Edição #7: Enquanto faz testes com o Acelerador de Partículas com a Dra. Ranita, o Capitão Átomo tem vislumbres de sua origem, de como foi voluntário para o programa de testes do Dr. Megala.

Edição #8: O Capitão Átomo tem um encontro totalmente inesperado, uma versão sua do futuro chega ao presente atual para alertar sobre uma eventual destruição do planeta.

Edição #9: A atual versão do Capitão Átomo viaja vintes anos à frente, na véspera do dia em que a Terra foi destruída, para tentar impedir o que desencadeou o cataclismo. Tendo falhado em um primeiro momento, o Capitão Átomo retorna ao Fluxo do Tempo para reencontrar com suas diversas versões do futuro.

Edição #10: Dentro do fluxo temporal, uma das versões futuras do Capitão Átomo se surpreende com suas investigações sobre o que pode ter desencadeado o fim do mundo. No presente, Nathaniel Adams se encontra com Ranita mudando o rumo dos acontecimentos.

Edição #11: Enquanto o corpo do Capitão Átomo permanece imóvel dentro do Continnum, macabros eventos têm início dentro do complexo. E Nathaniel continua a desfrutar de sua “humanidade”.

Edição #12: Nathaniel e Ranita correm até o complexo científico para impedir que o estrago provocado pelo Capitão Átomo chegue a um caminho sem volta.

Edição #0: Cinco anos antes dos Novos 52, a história se concentra no momento em que Nathaniel Adam foi exposto às partículas quânticas e se transformou no Capitão Átomo, dando início a uma existência conturbada e insegura.

Conclusão da saga do Capitão Átomo, um conto reflexivo sobre poderes sem limites, divindade, humanidade e responsabilidade. Um grande potencial de uma série que acabou prematuramente. Leitura recomendada.

Análise de Terra-2 #1-6, do encadernado Earth 2: The Gathering, com roteiro de James Robinson e desenhos de Nicola Scott, e tecerei breves comentários sobre as edições.


Edição #1: Cinco anos atrás, a Terra-2 foi atacada por guerreiros de Apokólips. Superman, Batman e Mulher-Maravilha deram suas vidas em prol da humanidade. Robin e Supergirl atravessam um portal misterioso (que as levariam até a Terra principal e viveriam suas aventuras no título Melhores do Mundo). Hoje, o mundo está a salvo, mas em heróis.

Edição #2: Hermes, o último do panteão dos deuses, à beira da morte, diz ao jovem Jay Garrick que uma ameaça ainda maior que a horda de Apokólips que assolou o planeta cinco anos atrás, é inevitável. O mundo precisa de novos heróis, e ele transfere seus poderes para Jay.

Edição #3: Testando seus poderes de velocidade, Jay vai parar na Polônia e conhece a Moça-Gavião. Na China, um acidente fatal de trem, e Alan Scott aceita os poderes do verde, tornando-se o Lanterna Verde, pronto para enfrentar o grande mal que está por vir.

Edição #4: A ascensão de Alan Scott como o Cavaleiro do Verde trouxe à atenção o Podre, que envia seu Cavaleiro do Cinza, Grundy. Ele ataca a capital e chama a atenção não só dos novos heróis, mas também do Exército Mundial e sua arma secreta – Al Pratt, o Átomo.

Edição #5: Mesmo com as forças unidas dos novos heróis, Grundy é indestrutível. Resta ao Lanterna Verde atacar o mal em sua raiz, diretamente no Cinza. O Conselho Mundial decide não arriscar e autoriza um ataque nuclear à Washington, DC.

Edição #6: Alan Scott descobre uma maneira de deter Grundy, já que ele não pode ser destruído em definitivo. Ao mesmo tempo, precisa impedir as ogivas nucleares de detonarem na capital norte-americana. Sem a ameaça de Grundy, o capitão Al Pratt deve executar suas ordens secundárias – prender Kendra Saunders, a Moça-Gavião.

A Terra-2 completamente reformulada, com seus principais heróis rejuvenescidos e grandes possibilidades para o futuro. Leitura recomendada.

Análise de Nuclear #7-12 e 0, do encadernado The Fury of Firestorm – Nuclear Men: Firestorm Protocols, com roteiro de Gail Simone e Ethan Van Sciver e desenhos de Yildiray Cinar, e tecerei breves comentários sobre as edições.


Edição #7: Depois da devastação no estádio, Jason retorna à Zithertech para lidar com as conseqüências. Ronnie está desaparecido, porém, na verdade, ele foi investigar o atentado terrorista e acabou sendo capturado.

Edição #8: Gravemente ferido, Ronnie é libertado por Pohzar. Jason se dirige à França para impedir outro ataque, mas acaba encontrando outros Nucleares, entre eles, a Águia Flamejante.

Edição #9: A LJI se encontra no meio da batalha entre os Nucleares. Jason se une à Águia Flamejante para invocar o Fúria e enfrentar OMAC.

Edição #10: Pohzar e Ronnie navegam rumo ao Paquistão, sua próxima parada para deter Nuclerares que estão espalhados pelo mundo. Jason, ao lado de Águia Flamejante, tenta descobrir mais sobre os poderes herdados do Prof. Stein.

Edição #11: No Paquistão, Ronnie e Pohzar contam com o apoio de Rakshasi, uma nuclear indiana. Jason e Águia Flamejante vão até à Rússia atrás de informações sobre Pohzar. Lá, Jason descobre o paradeiro de Ronnie e o perigo que ele corre.

Edição #12: Pohzar se funde com Ronnie para formarem o Fúria. Nesse momento Jason chega e descobre toda a verdade por trás dos Protocolos Nucleares e sua relação com a Dir. Zither.

Edição #0: É hora de Jason e Ronnie retornarem para suas vidas, agora que os poderes nucleares se foram. Ou será que não? Eles terão um prova final com o retorno de Hélice.

Continuação do arco anterior, explicando todos os mistérios por trás dos Protocolos Nucleares. O clima de espionagem corporativista e ação acabaram ficando além do seu potencial. Leitura insatisfatória.

Análise de Melhores do Mundo #0-5, do encadernado Worlds’ Fiinest: The Lost Daughters of Earth 2, com roteiro de Paul Levitz e desenhos de George Pérez, Kevin Maguire e Jerry Ordway, e tecerei breves comentários sobre as edições.


Edição #1: Cinco anos atrás, Helena e Karen (Robin e Supergirl da Terra-2) vieram parar na Terra principal através de um portal misterioso. Desde então, Karen vem adquirindo todo tipo de tecnologia que poderia ajudá-las a retornar para seu lar.

Edição #2: A última aquisição de Karen era um dispositivo quântico em um laboratório de Pesquisa e Desenvolvimento no Japão. Porém, todo o laboratório foi destruído por Hakkou, que parece conhecer os planos de Poderosa.

Edição #3: Hakkou está cada vez mais forte e maior, tornando-o um adversário praticamente imbatível para as Melhores do Mundo. A história também mostra um flashback do primeiro encontro entre Karen e Michael Holt, o Senhor Incrível.

Edição #4: Cada momento que passa, o irrefreável Hakkou representa um perigo radioativo maior. Poderosa e Caçadora precisam de uma cartada final ainda descobrir qual sua relação com a Terra-2.

Edição #0: História dedicada a mostrar o primeiro encontro entre Robin (Helena) e Supergirl (Kara) na Terra-2. Um momento que marcaria a amizade das duas até hoje.

Edição #5: Helena continua testando os limites dos poderes de Karen enquanto trocam algumas de suas experiências. Karen continua sua busca incessante para retornar pra casa e Helena tenta entender um pouco mais como funciona este mundo em que estão vivendo.

Lançamento interessante dos Novos 52 mostrando duas heroínas da Terra-2 presas na Terra principal, tentando retornar enquanto se adaptam a sua nova condição. Apesar das tragédias que passaram, Poderosa e Caçadora mantém um senso inabalável de justiça e amizade. Uma equipe criativa de peso contando uma história sublime com muita ação e bom humor. Leitura recomendada.

Análise de Liga da Justiça Internacional #7-12 e Anual #1 e Nuclear #9, do encadernado Justice League International: Breakdown, com roteiro de Dan Jurgens e desenhos de Aaron Lopresti, e tecerei breves comentários sobre as edições.


Edição #7: A explosão no prédio das Nações Unidas deixou um rastro de destruição e morte, como a do Soviete Supremo. Além disso, Fogo, Gelo e Víxen foram internadas com graves lesões.E para piorar, a LJI foi oficialmente desativada.

Edição #8: Batman pede ajuda ao Batwing, que visitava Mari no hospital. Os dois, juntamente com o Gladiador Dourado investigam que são os responsáveis pelos últimos ataques terroristas. Saindo do hospital, Guy Gardner, Godiva e Augusto General de Ferro são repentinamente atacados por OMAC.

Edição #9: Após um breve confronto, OMAC revela que está atrás do Batman para tentar desfazer o processo de transformação e voltar a ser novamente Kevin Kho. Eles ficam sabendo de outros ataques similares em Paris e se dirigem para lá.
Nuclear #9: A LJI se encontra no meio da batalha entre os Nucleares. Jason se une à Águia Flamejante para invocar o Fúria e enfrentar OMAC.

Edição #10: A busca pelos terroristas em Paris fracassa. A LJI retorna e é hora de ver como seus companheiros feridos e internados estão. Mas, o momento de tranquilidade não dura, quando os heróis são atacados pelo Decompositor e seus seguidores.

Edição #11: A LJI é capturada e levada até o Capitólio, o palco do confronto decisivo contra o Decompositor. Apesar de derrotado, o Projetor acaba por deixar um terrível legado.

Edição #12: Gladiador Dourado, OMAC, Augusto General, Godiva e Guy vão prestar suas últimas homenagens ao Soviete Supremo no cemitério onde foi sepultado. Mas são surpreendidos pelo irmão do Projetor, sedento por vingança. O que ele não sabia é que Batman também estava lá, nas sombras.

Anual #1: A ONU decide aprovar novamente a existência da Liga e aprova a expansão do grupo. Os primeiros novos integrantes são Olímpico e Besouro Azul. Irmão-Olho domina novamente OMAC dentro do novo QG da Liga para se apoderar da tecnologia local.

Último volume de Liga da Justiça Internacional, encerrando de forma um tanto quanto lamentável. Sem uma direção certeira sobre o tom e com vilões com motivações fracas e mal explicadas, o título desperdiça um grande potencial Leitura insatisfatória.

Por Roger


Nenhum comentário:

Postar um comentário