segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Mega Post: TRAILERS QUE VALEM A SUA ATENÇÃO ESSE ANO (Bem, nem todos) PARTE II!


Sim, nem eu lembrava que tinha parte I, ela foi feita em outubro do ano passado, e pode ser acessada aqui. Ao final da parte I, eu anunciava que assistiria quase tudo daquela lista, e iria disponibilizando aqui, ledo engano. E a lista anterior, era, digamos que mais promissora que essa. O esquema continua o mesmo: comentários cretinos meus, nota de 1 á 5 de nível de expectativa.


Homem-Aranha: De Volta ao Lar


Por que logo não esse, que “parou a internet” nesses últimos dias? Eu, sinceramente, não conseguia nem visualizar dando certo o vilão sendo o Abutre (apesar de ser o primeiro adversário do Aranha nos quadrinhos) e PRINCIPALMENTE O Keaton no papel, um ator, que normalmente acho bem fraco. Mas aparentemente, funcionou, e o Abutre, com toca a sua acrescida tecnologia, dá um tom de ameaça que promete. O Tony Stark do cinema evoluiu bastante como personagem desde Capitão 3 (porque Hdf 3 e V2 tava detestável), mesmo que não façam o filme do ano, pior do que “Espetacular Homem-Aranha 1 e 2” não pode ficar.

3 / 5


Planeta dos Macacos: A Guerra


Bem... O primeiro filme, “A Origem”, foi uma grata surpresa cinematográfica para mim. Nunca tinha assistido nenhum da franquia, e fui sem conhecer nada, o que tornou a experiência ainda melhor, para tomar o filme como ele se propunha: todo o ponto 0 daquilo que um dia viria a ser um mundo dominado pelos macacos. E o filme tem um ritmo e desenvolvimento que prende desde do começo, fazendo toda a “revolução” crível e justificada, o personagem “César” é algo tão bem construído em enredo, e atuação, que conseguisse tirar da mente que seja cgi e vê-lo como real, entendê-lo em situação. O que é, antes de tudo, um triunfo de autor. Embora que eu não possa dizer o mesmo sobre a sequência, altamente previsível, sem o mesmo esforço criativo e original que o antecessor. César continua interessante, mas “elenco de apoio” não consegue ter o mesmo impacto do antecessor, e bem, não preciso explicar mais, se você é do tipo que se impressionou com esse segundo filme, experimente pouco tempo depois assistir “A Origem”, e a diferença de consistência será palpável. Agora trazem uma tentativa de “encerrar a trilogia” (o que dificilmente acontecerá) com um Woody Harrison ao estilo “Marlon Brando em Apocalipse Now”, não impressionou ainda.

2/5


Cinquenta Tons Mais Escuros




Sim, eu assisti o primeiro, não acrescenta muito, mas também não é a bomba radiativa que o pessoal comentou. Muita gente foi assistir pensando que teria sexo explícito, ao estilo “Calígula” (como se fizessem ainda épicos assim...), e se decepcionou com ter que ficar com uma nudez básica e frases filosóficas como “eu não faço amor, eu fodo, com força”. De mim, posso dizer que o filme serviu mais para expor a qualquer um com o mínimo de atenção, a hipocrisia feminista na nossa sociedade. Nas quais, as próprias femi que dizem que a mulher tem que ser independente, não ser usada como objeto, ou mesmo agredida, idealizam um rapaz RICO que faz OS TRÊS DELITOS e ainda consegue ser idealizado como homem ideal (?!!). Pois é, só rindo pra não chorar. Esse ainda tem minha antiga e sempre linda musa Kim Basinger.


1/5


Bingo: O Rei das Manhãs


Não ouvi ninguém falando sobre esse trailer, e não conheço o biografado em questão, mas devo admitir que o vi três vezes seguidas e gostei bastante. Nosso cinema nacional indo além das comédias com o cheirador Fábio Porchart. Contou pontos o protagonista tá tão imerso no papel, que só vim reconhecer quem era o palhaço na metade do trailer.

5/ 5.


A Múmia




Remake daquele protagonizado pelo Bradon F? Não faz tanta diferença, já que parece haver em comum uma múmia (?) e a destruição apocalíptica do mundo blá blá blá... Onde tudo se resolve em 2 horas de explosão e 3D. Eu gostava bastante do primeiro filme original quando criança, aqueles efeitos, tiros, e canastrice do Bradon F. cativavam o meu imaginário. Mas já um pouco mais velho, assistindo o 2 (que na época, foi um sucesso de locações por ai) era legal, mas não como o primeiro. E o terceiro, que tinha tudo para ser o melhor, foi um dos piores e mais insuportáveis filmes que devo ter assistido nos últimos dez anos. Então mais um, com o cinquentão do Tom Cruise, não faz tanta diferença, com sorte, vale como diversão trash.

2 / 5.


Guardiões da Galáxia Vol. 2


Quando assisti alguns trailers do primeiro filme, achei eles totalmente imbecis. Quando fui ao cinema, fui totalmente surpreendido, pelo que eu vejo ser o filme mais autoral de toda a “Marvel Studius”. O filme tinha tanto charme próprio, que nem mesmo parecia uma adaptação, mas uma história criada a partir dali. Claro, que houve falhas, mas “a viagem” que é todo o filme, justificou tudo. Era o tipo de filme que eu via de uma forma fechada, sem nem mesmo ter continuações ou misturar ele com o resto do universo Marvel, mas eis que o trailer parece mostrar que a mesma determinação do primeiro parece estar voltando nesse, e de uma forma expansiva. Além do “Baby Groot” que foi o grande destaque, além de ser “fofinho”, é uma maneira do diretor mostrar que respeita a inteligência do público e trabalhará bem as conseqüências do filme anterior, não apelando a soluções fáceis.

5 / 5.


Pica-Pau


Quiseram transforma o Pica-Pau em algo retardado (ou mais?) que “Alvin e os Esquilos”. Não é engraçado, não acrescenta nada pra “mitologia” do desenho animado, não... Acho que já entendeu.

0 / 5.


Liga da Justiça Sombria


Tirando a voz do Matt Ryan, eu não vejo nenhum outro atrativo em assistir. O trailer já mostra mais um “Trono de Atlantes” por vir. Essas tramas de um “mal ancestral” que “contamina pessoas levando a um apocalipse (mais um?!) onde a Liga, orientada por um Batman que diz “precisamos achar John Constantine, isso é algo sobrenatural).

1 / 5.


Kong: A Ilha da Caveira


A versão de Peter Jackson me basta. Isso, sou mente fechada. Falando sério, sei que mitos estão ai para serem reimaginados, e adaptados a diferentes contextos e épocas, mas há uma abismal diferença entre um filme sério de 3 horas, mostrando toda a odisséia de um Rei, que prefere morrer ao ser menos que isso, de uma preparação de um filme que servirá como um futuro combate entre ele e o Godzilla. Certo, tem um ótimo elenco. Mas ainda fico com a versão definitiva.

2 / 5.


Mulher Maravilha


Uma das poucas unanimidades do “público” de BvS, surge mais um filme para mexer com toda a especulação dos “nerds” (que parecem especular mais que acionistas da Bolsa). Há dúvidas se esse será “frio como a DC, ou alegre como a Marvel”. Se é para jogar lenha, já adianto logo: Vai ser viril e bem escrito como Capitão - América 1 e Thor 1 e 2 não conseguiram ser, pelo menos, dar-se a entender isso para quem soma 2 + 2.

5 / 5.

LEGO Batman: O Filme


Eu nunca vi potencial para comédia com o Batman, nem nunca vi muita graça em Lego, mas quando vi alguns trailers disso, virou, acredito que um dos 5 filmes que mais espero no próximo ano. Pensei erroneamente que fosse um humor retardado que nem criancinhas de 3 anos acham graça, mas o filme tem tiradas sensacionais, ri quase o trailer inteiro, os envolvidos na produção claramente estão bem a vontades com ícone que tem em mãos. "Você não é meu arqui-inimigo, o Superman é meu arqui-inimigo!"

5 / 5.


Renegades


Mais um filme de ação com ótimo elenco, frases de efeitos, manobras que desafiam a gravidade e o senso de limite do corpo humano, com um fundo de moral para tudo não parecer tãaaaaao gratuito. Pelo menos tem o Johan Jameson, porque não boto muita fé nesse ateniense disfarçado no elenco.

2 / 5.


T2: Trainspotting


Não assisti o primeiro filme completo, mas sei basicamente do que ele trata, ele é no mínimo intenso, e foi o que colocou Danny Boyle no mapa, assim como Evan Mcgregor. Não imaginava que poderia dar certo uma continuação, quase 20 anos (?) depois do primeiro, até ver esse trailer. E ele promete um filme tão escancarado e desafiador com a acomodação do homem em sociedade, até mesmo atualizando conceitos para essa época e humanizando mais ainda seus personagens ao mostrar o que eles envelheceram e até mesmo mudaram alguns de seus pensamentos no decorrer dessas décadas. No post anterior sobre trailer, havia um trailer que era de um filme sobre o Steve Jobs, feito também por Boyle. Ainda não o vi, mas são dois filmes que parecem excelentes, de um diretor que ainda não me decepcionou.

5 / 5.


xXx: Reativado


Olha, dá não. Sério mesmo. Minha única relutância é o Samuel Jackson ter se metido ai no meio, porque sinceramente, não dá. A ação não empolga, os diálogos são patéticos, as atuações inexistem, e ainda colocam o Neymar. E até gosto que filmes de ação despretensiosos como “John Wick” ou “Mercenários”, mas existe uma clara divisão entre despretensioso e RUIM. Mas claro que vai dar uma puta grana de bilheteria, cinema é isso mesmo hoje em dia.

0 / 5.

John Wick: Um Novo Dia Para Matar



Justamente o que eu acabei de exemplificar. É de ação, mas existe um algo mais, uma elegância, ouso dizer. Não enxergava continuação para esse filme, tinha até escrito sobre o primeiro aqui. Mas o som de Vivald, e a certeza de que esse é um dos melhores papeis de Keanu Reeves, desde “Matrix” e “Constantine”, me fazem esperar por algo tão bom quanto o primeiro. "O homem. O mito. A lenda."

5 / 5.


Te Pego na Saída


Outro trailer que ri do começo ao fim. Tá vendo? Não precisa ser um filme de arte de um diretor desconhecido que apenas 1% do mundo assistiu, esse filme claramente não é profundo, é um blockbuster, tem atores conhecidos, possivelmente é um remake de um “clássico da Sessão da Tarde” e ainda consegue ser engraçado e despertar a curiosidade.

5 / 5.


Free Fire


O engraçado desse filme, não é dele ser um trailer porco com uma trama provavelmente desnecessária. O engraçado foi ler os comentários no You Tube do pessoal dizendo “O filme vai ter um roteiro bem original, só com o filme todo só com um cenário, como em 8 Odiados”. Ta vendo? Depois perguntam porque eu tiro férias de 3 meses daqui.

0 / 5.


Fragmentado


Em 1995, um diretor “parou o trânsito” com um filme chamado “O Sexto Sentido”. O filme virou referencial sobre como fazer um roteiro de suspense altamente inteligente, levando multidões aos cinemas. O diretor em questão, um certo M. Night Shyamalan. Logo depois, houve uma certa guerra civil entre o público, um lado que considerava ele um visionário, e outro que o considerava um maluco que altamente superestimado. Parece familiar? Se o nome Zack Snyder veio a sua mente, é porque a associação que seu cérebro fez é altamente válida, ele era (ou ainda é?) esse protótipo de profissional cinematográfico que parece surgir a cada dez anos. O fato é que nenhum outro de seus filmes, conseguiu ter o mesmo impacto de “O Sexto Sentido”, seria esse seu “triunfal retorno ao topo?”. A trama é bem fiel ao seu estilo, eu fiquei um tanto intrigado, recomendo assistir o trailer...

4 / 5.




Nenhum comentário:

Postar um comentário