quinta-feira, 17 de novembro de 2016

A HUMILHANTE DAMA ENCURRALADA



ESSE É um breve relato de uma das minhas “aventuras” enquanto estive fora desse blog para me dedicar mais ao xadrez. Dedicar mais, não implicou a melhora que eu esperava como verá a seguir...

O que estava acontecendo, nesse contexto, é que todos os dias eu estava passando horas vendo partidas em PGN no tablet, montando no tabuleiro através de livros, assistindo apenas filmes e documentários que envolvessem xadrez, e até amigos que eu visitava, só o fazia, se fosse para jogar xadrez. Nada de gibis, passeios, ou o que fosse. E eu também estava de férias do meu trabalho na vida civil. Preciso mencionar que estava jogando campeonatos de Blitz (5 min cada) e Super Blitz (3 min cada) de uma á duas vezes ao dia no Lichess de domingo a domingo? Tudo isso me levou a crer que “eu estava entrando em forma”, que toda a minha falta de talento natural para o xadrez estava sendo suprimida por uma força de vontade de FERRO. Nesse tempo eu estava até cogitando largar a “carreira” no blogger, e ficar apenas no You Tube com um canal que eu criei, adivinhe só sobre o quê... Somando dois mais dois, por quê não enfrentar outro You Tubber em um xadrez online filmado? Seria produtivo ao meu desempenho de competir, e promoveria meu canal. “Agendei uma luta” primeiro com o br_martinelli, dono do canal PONTO ABC. Ele aceitou. Depois mirei mais alto (?), e desafiei o MF Renan Reis. Ele havia enfrentado o You Tubber Renan Araújo, e aplicado-lhe um seco 10x0. Sendo que Renan Araújo é um dos donos de canais sobre xadrez mais populares entre o meio, ministra cursos de xadrez, e até mesmo correção de exercícios de física e matemática, em outras palavras, o rapaz é “um crânio”.



Lancei o desafio e o MF Renan Reis aceitou de bom grado:



Mas Renan Reis não haveria de ser o meu principal antagonista nessa história.

O nome do meu rival seria “Victor016”. E até eu me dar conta de que ele era um adversário á altura, ou até bem mais forte que eu, eu já haveria de perder bastante para ele.

Ele era apenas “mais um cara” comentando em um dos vídeos do Renan Reis. Dizendo que achava que podia vencer ele. Eu é claro, o desafiei, pensando “esse aqui não vai ser nem um subchefe”. Perdi três seguidas. É claro, que naquele momento, eu apenas vi que tinha jogado de forma desatenciosa, nada demais. Após mais uma derrota, na quinta partida, eu venci por tempo. Eu era muito tático, e ele, naturalmente posicional. Eu elaborava uma sequência épica de ataques com sacrifícios de peças, destroçando tudo, e ele, ia defendendo e fazendo o ataque perder forças. 

Victor é diferente de mim em quase tudo. Não só no estilo de jogo, seu talento é natural, e sua velocidade de aprendizado é bem mais rápida que a minha. Em termos sem exageros, ele aprendeu em dois anos, o que levei dez. (Embora, dez anos bem desleixados meus, devo dizer). Nosso placar atual, é o vergonhoso 11 – 30:


Ozymandias_Realista


Victor016

2469 Partidas Realizadas

1503 Partidas Realizadas

1177 Vitórias

644 Vitórias

1138 Derrotas

769 Derrotas

154 Empates

90 Empates

Rating no Blitz: 1677

Rating no Blitz: 1684

Rating no Clássico: 1553

Rating no Clássico: 1959

Rating no Bullet: 1442

Rating no Bullet: 1621
PLACAR

11

30




Mais uma derrota em especial, que dá título a esse post, é a que mais dói. Colocar ela aqui, e falar sobre ela, é uma das formas de se lidar e buscar melhoras. Ela durou míseros 23 lances.

No inicio, eu já estava "ciente" do método dele em dominar ambos os flancos com o par de Bispos, oferecendo o peão de f como recurso para se impor, algo que recusei. Vale dizer que a minha Dama em d7 já é um futuro plano de troca de Damas e roque maior.




8... Rd8?! Um plano maluco de última hora, querendo jogar com o Rei no centro, ainda mantendo a ideia de troca de Damas, que nunca viria a ocorrer.


 Trocado Cavalo por Bispo, o meu é realocado para f6, e após uma manobra de recuo do Cavalo negro, ele é colocado de forma incisiva em e4, seria esse o grande golpe das negras?


 Executada as trocas, as negras se dão conta de uma dura verdade. Suas peças se tornaram isoladas e desconectadas. Enquanto as brancas jogam um provocativo 16. Dh5. Nisso a minha ideia, com as pretas, foi "vou trancar a Dama branca e assim virar a balança num contra-ataque.


 Após abrir uma casa de fuga ao Rei com c6, as pretas oferecem uma suicida troca de Damas, no melhor estilo "tudo ou nada":


 As brancas recuam a Torre, e sua Dama parece sozinha e vulnerável nas linhas inimigas. Me senti bem perto de executar meu plano. Erro crasso de cálculo como veremos a seguir.


Com um simples 20. h3 as brancas trancam a minha Dama. Era eu que estava perdido de fato na trincheira inimiga. Mas espere, "se é pra cair, vamo cair atirando", ou seja, a Dama dele também vai ser trancada. 20... Thg8. 21. Dh7+, Tg7, 22. Dxh6!

Sim! O cálculo falhou por questão de uma maldita casa. E isso no fim faz toda a diferença. Agora a Dama dele está salva, e a minha, cercada. Fim de jogo.

A partida era 5 minutos cada, e chegado nesse momento, eu só tinha pouco mais que 2 minutos de relógio. A raiva foi crescendo conforme ia buscando uma saída, que não existia. E após quase 2 minutos, e a provocação do Victor "Joga logo, tá me entediando com essa demora" eu quase quebrei minha mesa num soco.

Meses e meses de dedicando, o sentimento de evolução a ponto de desafiar um mestre, e agora com a Dama presa como um iniciante. Meu tempo caiu, perdi a partida, e assim nasceu essa rivalidade, que gerou muitas histórias depois. E vai gerar mais em breve, já que há uma revanche nossa para ou Dezembro desse ano, ou Janeiro do próximo. Para qual eu estou treinando bem mais e jogando pouco, espero lhe causar algumas surpresas em breve, bem como sei que ele estará bem mais poderoso que nesse tempo.


 O mais "engraçado", é que basta-se ter jogado no lance 20... Thb8! A Dama dele também seria devidamente trancada.


 Se daqui ele segue capturando minha Dama com o peão dele em h, e eu capturo sua Dama com a minha Torre, apesar de um peão a menos, a vitória é minha, já que há um forte ataque concentrado, sem chance do Rei se mexer, e duplos estão vindo para destruir a porra toda:


 Mas se ele responde capturando minha Torre com a Dama, obviamente eu tenho que capturar ela com a minha outra Torre, e minha Dama cai. A vantagem é decisiva dele:




E aqui o jogo na integra, basta e clicando que as peças vão se movendo: oohhhhh


   



Mas, Ozymandias, que lição eu posso tirar disso? Eu só vim aqui pelos peitos da Scarlet, e saí rolando esses prints ai. 

O mínimo é: Não seja tão ganancioso dentro de um confronto e não se ache um fodão a ponto de desafiar um mestre, tendo menos de 1800 de rating. Obrigado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário