smc

Pesquisar este blog

quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Crise de Identidade - Resenha e Download

Crise de Identidade foi uma minissérie em sete partes, lançada entre 2004 e 2005 nos EUA, escrita por Brad Meltzer e desenhos de Rags Morales.


Os super-heróis são a última linha de defesa do mundo contra os vilões. O que acontece quando nem eles nem seus entes queridos estão seguros? Acompanhe comentários edição a edição dessa saga que virou o Universo DC de cabeça para baixo.

Edição #1: Ralph Dibny, o Homem-Elástico e Lorainne Reilly, a Águia Flamejante estão de tocaia enquanto Sue Dibny prepara uma festa “surpresa” de aniversário de seu marido. De repente, Ralph recebe um pedido de socorro de Sue e, ao chegar em seu apartamento, percebe que é tarde demais. Após o funeral, é hora dos heróis se dividirem e irem atrás de alguns vilões suspeitos. Por que Gavião Negro, Arqueiro Verde, Zatana, Eléktron, Canário Negro e Homem-Elástico escolhem o Dr. Luz?


Brad Meltzer dá um show de roteiro e enfoca nos relacionamentos familiares entre os heróis, além de mostrar que conhece bem a cronologia da DC. Também é digno de nota os desenhos de Rags Morales, principalmente retratando as emoções dos personagens. É impossível não se emocionar durante o funeral de Sue.

“Todo mundo que veste um traje destes pinta um alvo no peito de sua família”.

Edição #2: Wally e Kyle desconfiam do grupo separado e pedem explicações, mas elas não são nada fáceis, expõe um acontecimento passado na vida desses heróis quando faziam parte da Liga e estava relacionado ao Dr. Luz e que afeta diretamente a vida de Ralph e Sue, por isso a desconfiança no vilão. Sabendo que está sendo caçado, o Dr. Luz contrata os serviços de Exterminador. No QG da SJA, o Dr. Meia-Noite faz a autópsia no corpo de Sue e conclui que não pode ter sido obra do Dr. Luz.




Brad Meltzer sai da zona de conforto e expõe a verdade nua e crua da Liga da Justiça. Depois das revelações dessa edição, os heróis endeusados da DC nunca mais serão vistos da mesma forma.




“É a fraqueza de vocês, não? Eu finalmente entendi”.

Edição #3: A edição começa com uma batalha épica entre o Exterminador e o grupo formado por Homem-Elástico, Arqueiro Verde, Gavião Negro, Zatana, Canário Negro, Eléktron, Flash e Lanterna Verde que não tem a mínima chance. Mesmo assim, Luz e Exterminador fogem e Superman avisa os heróis sobre a revelação da autópsia do Dr. Meia-Noite. Enquanto isso, o Capitão Bumerangue, quase aposentado vai conhecer seu filho e precisa de um “serviço”, embora já esteja em fim de carreira.


Ollie termina de explicar a Wally toda a verdade sobre o que aconteceu com o Dr. Luz naquele fatídico dia no antigo satélite da Liga, e vai mais além. Brad Meltzer continua explorando a relação entre pai e filho, mostrando Tim Drake e seu pai e o Capitão Bumerangue e seu filho. E no final, vemos Jean Loring, ex-esposa de Ray Palmer sofrendo um atentado!

“A SJA te ensina a ser um herói, os Titãs te ensinam a ser uma família, mas a Liga te ensina a lutar”.

Edição #4: À beira da morte por enforcamento, Jean é salva a tempo por Eléktron. Primeiro Sue, agora Jean. A comunidade dos heróis se movimenta para descobrir quem está por trás desses atentados, mas com resultados infrutíferos. Como último recurso, Ollie procura a ajuda de Hall, que é o Espectro atual, mas, embora saiba quem é o culpado, nada pode dizer. Ninguém parece estar seguro e até Lois Lane recebe uma carta ameaçadora.

Brad Meltzer continua a fortalecer os laços parentais entre o Capitão Bumerangue e seu filho e Tim e seu pai, preparando o terreno para um futuro desfecho. Além disso, mostra porque o Batman é talvez, o herói mais respeitado do universo DC, afinal ele é o único que levanta a questão correta a fim de descobrir o assassino, ou seja, sua motivação.

“Quem se beneficia?”.



Edição #5: A ameaça de morte que Lois recebeu foi a gota d’água, e os heróis se mobilizam numa caçada implacável aos vilões atrás do responsável (ou responsáveis), mas, infelizmente uma grande baixa acontece – um conhecido herói do universo DC sacrifica sua vida em prol de seus companheiros. No QG da SJA, Meia-Noite e Sr. Incrível se apressam com a autópsia no corpo de Sue, antes que comece a se decompor. Jack, pai de Tim Drake recebe uma ameaça de morte e entra em contato com Oráculo pedindo ajuda, enquanto seu matador contratado invade seu apartamento.

Uma das edições mais emotivas, assim com a edição #1. Começando pela forma como um grande herói se sacrifica de modo abnegado para salvar seus companheiros. Além disso, a construção que Brad Meltzer fez ao longo das edições anteriores encontra seu clímax envolvendo Jack e Tim Drake e o Capitão Bumerangue e seu filho. Da metade para o fim da edição, o clima de suspense, tensão e emoção é de tirar o fôlego de qualquer leitor. Uma verdadeira aula narrativa e é impossível conter a emoção. Os desenhos de Rags Morales estão no seu ápice. Por exemplo, quando Jack consegue entrar em contato com Tim, ele está junto com o Batman no Batmóvel em patrulha. Assim que Jack pede ajuda, Tim diz ao Batman: “Bruce, por favor, ajude o papai”. A feição do Batman transmite todo o terror e as lembranças de seu próprio passado. Rags Morales conseguiu em apenas um quadro, transmitir toda a essência do que o Batman representa para o universo DC. O final dessa edição é simplesmente... sem palavras.

“Não pense que é fácil ver meu filho sair à noite e correr risco de vida por vontade própria”.

Edição #6: Após os fatídicos acontecimentos envolvendo Robin, os heróis acham que o responsável era o Capitão Bumerangue. Wally retoma a conversa com Ollie sobre o que aconteceu no dia em que a Liga da Justiça enfrentou o Dr. Luz no antigo satélite, e dessa vez, a sujeira foi grande demais para limpar, a ferida foi profunda demais para cicatrizar.

Além de descobrir um pouco mais sobre o “passado secreto e sombrio” da Liga da Justiça, nessa edição, Meia-Noite e Sr. Incrível fazem descobertas importantes sobre o assassinato de Sue Dibny por meio da autópsia enquanto que Batman mostra todo o seu lado investigativo à tona, fazendo jus a sua fama de “o maior detetive do universo DC”.


“Você acha que viu o Morcego bravo? Você nunca viu o Morcego bravo. Não assim”.

Edição #7: É a hora de saber quem está por trás do assassinato de Sue Dibny e de todas as outras ameaças que colocaram em risco os familiares dos heróis da DC. Batman prova ser o grande detetive quando a resposta à sua pergunta “Quem se beneficia” é respondida de uma maneira dramática, porém simples. E não dá para ficar indiferente ao ler o Epílogo.

“Se quiser um bom inimigo, escolha um amigo... ele sabe exatamente onde atingir”.


Uma obra-prima! Um clássico! Ouso dizer que é a melhor história que eu já li do universo DC até hoje. Os heróis da DC sempre tiveram o status de “deuses”, mas o escritor Brad Meltzer traz os heróis da Liga ao “nosso nível” tornando-os humanos imperfeitos, falíveis e com sentimentos. É impossível não se identificar com algum personagem dessa trama elaboradíssima, seja herói, seja vilão. Até onde vai o limite entre o heroísmo e o vilanismo? Até onde se justifica seus atos para proteger sua família? Até mesmo quando um vilão morre, seus “colegas” realizam seu funeral (mais humano impossível). Diálogos afiados, soluções coerentes, relacionamentos críveis e desenhos realistas e espetaculares. É impossível não se emocionar em vários momentos no decorrer nas sete edições, além de propor vários temas para reflexão. O interessante é que todo o desenrolar conduzido com perfeição começou com um assassinato, ou seja, uma trama que muitos escritores já usaram, mas que apenas Meltzer conseguiu desenvolver de maneira magistral. Vale mencionar também que o escritor conseguiu criar vários mini arcos em que praticamente todos os personagens tivessem enorme importância na história como um todo, e isso é muito difícil de se ver em sagas ou minisséries envolvendo vários personagens. Embora eu não tenha o costume de fazer avaliações com notas, essa, sem medo de errar, é nota 10! Leitura obrigatória!

“A Liga sempre persiste”.



Por Roger



Nenhum comentário:

Postar um comentário