quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Review: Novos Vingadores – Tudo Morre (Editora Panini)

Veja a resenha sobre Novos Vingadores: Tudo Morre, encadernado capa dura, papel couché, 148 páginas, R$26,90, que reúne as edições #1-6 da revista New Avengers, escrita por Jonathan Hickman e desenhos de Steve Epting.


Sinopse:
Os Iluminati precisam se reunir novamente para impedir a colisão de nosso universo com outro! Armados com as seis Joias do Infinito, os poderosos e misteriosos Illuminati enfrentarão uma legião sem fim de realidades paralelas. Para piorar, sua tarefa é comprometida por velhas feridas, mentiras e planos secretos. Ao vivenciar sua primeira incursão dimensional, Pantera Negra, Homem de Ferro, Dr. Estranho, Sr. Fantástico, Namor e o Fera precisarão colocar suas desconfianças de lado e agir em uníssono para salvar o planeta! Ao descobrir que a Terra é o ponto central para a morte do universo, eles se veem diante de um terrível dilema: para salvar seu mundo, eles terão de sacrificar tudo mais. E enquanto os Illuminati fazem o impensável, surge Galactus, o Devorador de Mundos! Jonathan Hickman e Steve Epting remodelam os Novos Vingadores numa saga que engloba todo o multiverso!

Opinião:
Eles se consideram os protetores do planeta Terra e se deparam com uma situação muito complexa. Basicamente falando, para que a nossa Terra possa sobreviver, outros mundos devem morrer, ou serem destruídos. Jonathan Hickman apresenta uma proposta ousada mostrando o âmago da essência do que é ser um super-herói. A maneira como Steve confronta seus companheiros dizendo: “Nós moldamos o mundo, não é ele que nos molda” e o resultado surpreendente quando seus companheiros Illuminatti decidem o que fazer com o Capitão América pode gerar tanto ou mais discussões daquelas apresentadas na saga Guerra Civil.

A trama é coerente até mesmo quando Reed explica o motivo das incursões, e Hickman mostra que entende do que está escrevendo quando mostra o projeto de Tony Stark tentando encontrar uma solução para o problema construindo sua versão da Esfera de Dyson, que, embora seja uma estrutura teórica, tem embasamento científico. Lembro-me de ler essas histórias na mensal dos Vingadores, mas, ao ler em forma de encadernado numa leitura em sequência, o impacto foi bem maior. Me senti diante de uma obra-prima contemporânea dos quadrinhos e Hickman prova que um roteiro não precisa ser algo inédito ou inovador, mas pode ser conduzido de uma maneira magistral e bombástica como foi o caso desse primeiro arco de Novos Vingadores. Leitura obrigatória!


Por Roger

Nenhum comentário:

Postar um comentário