sábado, 5 de dezembro de 2015

Review: O Julgamento de Sherlock Holmes de Leah Moore e John Reppion

Encadernado lançado pela editora Dynamite em 2009, com roteiros de Leah Moore e John Reppion e desenhos de Aaron Campbell. Leia o review do Planeta Marvel/DC desse encadernado, só aqui com exclusividade no Ozymandias Realista. 



Sinopse:

O grande detetive criado por Sir Arthur Conan Doyle está de volta, numa aventura inédita em quadrinhos! Acusado de um crime que não cometeu, o maior detetive do mundo está preso, mas somente ele pode resolver um misterioso assassinato do qual é o único suspeito. Veja o Sherlock Holmes original, tal como retratado na literatura, na Londres do final do século XIX, tendo que lidar com um caso de vida ou morte, na verdade a sua morte!

Review:

É outubro de 1895 e uma série de explosões aterrorizam os moradores londrinos. Enquanto a Scotland Yard efetua suas investigações, Sherlock e seu fiel companheiro Watson, que retornou de uma longa viagem, auxiliam o Inspetor Lestrade. Sherlock recebe um pedido de um ex-comissário de polícia, Sir Henry, que dizia ter informações importantes. De repente, os policiais que estavam na casa se deparam com uma cena surpreendente – Sir Henry morto em sua cama, com Sherlock a seu lado segurando a arma do crime!

Acompanhamos um fugitivo Holmes tentando resolver seu próprio caso, Watson e Lestrade de mãos atadas e até a participação especial de Mycroft Holmes, irmão do sagaz detetive. As misteriosas explosões em Londres, a visita do Barão Lothair e a morte de Sir Henry estariam interligadas? Holmes exige ir à julgamento público para que tenha condições de explicar todo o ocorrido.

Mais um conto surpreendente de Shelock Holmes na forma de histórias em quadrinhos. Escrito por Leah Moore, que descobri ser filha do mestre Alan Moore, além das capas sensacionais de John Cassaday, que disponibilizarei nesse review. Já li alguns livros com Sherlock Holmes, mas foi minha primeira experiência em HQs, e achei interessante, com a trama em si no nível que esperamos de um caso dele. Inclusive precisei prestar bastante atenção à leitura em algumas ocasiões para tentar entender o que estava acontecendo. Recomendo a leitura, e vejam as capas do Cassaday.







Por Roger

Nenhum comentário:

Postar um comentário