smc

Pesquisar este blog

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

O FORMIGUEIRO


Texto escrito por: Emanoel Mateus 

1.
Eu crio formigas dentro de um criadouro no meu quarto, isso pode parecer um erro, pois elas não percebem que sou eu que dou as condições para que vivam. Então nunca serão gratas, mesmo assim me alegro em ver que elas só vivem por minha interferência e sem mim sucumbiriam. Passado algum tempo a colônia crescia e me fascinava muito mais por um ser tão pequeno montar um sistema tão impressionante, onde todos tem suas tarefas e alguns são até privilegiados, mas chegou um momento em que haviam formigas demais, então aconteceu algo que eu temia, elas começaram a se matar. Antes não conseguiam me ver, agora não conseguiam nem se ver, e isto me entristeceu bastante, as abandonei, não fazia mais sentido, elas podiam se matar todas e me abandonar, não possuía mais nada e tudo isso foi apenas um erro.

2.
Coloquei um pano por cima do criadouro e ignorei sua existência, as folhas de outono caíam em minha mão, e os invernos cortavam a lembrança de alegria que tivera, resolvi tirar  o pano e ver o resto que sobrará daquela colônia, para minha surpresa havia uma nova, embora misera quantidade, apenas os mais fortes haviam sobrevivido a toda aquela guerra. Não sabia como elas souberam que teriam que poupar os alimentos, o acaso me impressionou muito.

3.
O erro que pensara que tinha cometido foi na verdade um meio para a "seleção das espécies" ou só foi um erro que veio sucedido de outro, mas pra ser sincero mesmo agora só tendo sobrado essas miseras formigas, não estou mais só no espaço e no silencio do meu quarto.

"Tudo no universo foi criado a partir da necessidade e do acaso". Frase inspirada em Demócrito, junto com o texto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário