quinta-feira, 20 de agosto de 2015

ENTREVISTANDO #01


Porque me recuso a utilizar o neologismo “blogueiro”. O objetivo desse “projeto” é entrevistar outras pessoas que fazem parte dessa rede social, digamos que mais coerente para discurssões que são os blogs, embora eles sejam vistos cada vez mais como veículos ultrapassados, derrotados por gigantes como Facebook, Instagram ou Twitter...
Alexandra Alcantara fez seu primeiro blog em 2009, porém o que usa atualmente foi realizado em 2013, seu nome é o mesmo da entrevista, e pode ser acessado aqui:




Segue o Baile...


Vamos lá, vou tentar fazer algo em torno de 7 5 perguntas principais, dessas, dependendo da resposta, pode gerar uma réplica minha e após uma tréplica sua acho que tal qual debates políticos...

1. Qual a sua perspectiva do que representa um blog para quem o escreve?

Bem depende, pelo menos para mim não escrevo para meu blog ter acesso e sim deixa um pouco de mim, para que no dia que eu nao estiver mais aqui eu possa mostrar como eu era e como eram meus pensamentos em relação ao mundo e minha vida. Acho que o blog é como não só um diario mas um meio de deixar a pessoa como imortal, será que isso que você queria saber? Oo

Relativamente. Como eu disse os motivos variam, eu tenho um pensamento parecido, embora na minha visão tudo se vai, não só nossos atos sólidos no "mundo real", como qualquer caractere que estamos teclando agora um dia serão apagados.

Você acha que um blog parado a mais de dez anos é apagado?

Acho que no sentido evolucionário, daqui a 30 anos, talvez não exista mais isso aqui.

Eu não tinha parado para pensa nisso, e faz sentido, afinal ficará ocupando espaço no banco de dados. Bem,  mas eu gosto, adoro escrever, apesar de nao ser tão bom assim, mas me esforço, diga outro.



2. Até que ponto HQs pode influenciar nas escolhas de um individuo? Ou elas apenas entretêm naquele momento lido e depois se vão em nossa memória?

Hoje em dia a cultura pop mudou muito, as pessoas querem um vilão foda e um heroi mais ou menos, pois já que ele sempre vence mesmo, seria interessante ver ele tendo trabalho, mas para mim fazer o vilão ganhar seria um boa principalmente porque as pessoas vao querer saber como vai terminar. Hoje as pessoas querem gays e lésbicas como herois, no meu caso adoro os herois antigos, o peter parker que é nerd magrelo e que se lasca no estagio ou emprego, mas hoje as pessoas querem algo extraordinario e é difícil agradar a todos. Vilão vencendo, herois tendo aqueles dilemas, mas no final mostrando que o bem sempre vence acho clichê e hoje as pessoas querem ver o circo pegar fogo, ai acho que falei demais. Oo, e ai?

Ontem eu li um texto bem interessante, extremo em algumas partes, mas ainda assim interessante, no qual ele falava que esse processo que passamos hoje começou no final dos anos 70, uma espécie de "subversão dos quadrinhos" que tirou o maniqueísmo predominante nas obras...

Humm, diga mais.


3. Pegando um gancho na sua resposta, é dito parecido em relação ao "entretenimento televisivo", no qual o sucesso e empatia em massa do público vai para anti-heróis e vilões, dois exemplos bem citados era a identificação do público com Walter White de Breaking Bad ou mesmo do "Felix" em uma novela das 9 que passava na Globo. Então a srta segue esse raciocínio? O mundo mudou, ou as coisas que ficaram mais expostas? 

Bem, eu sempre gosto do heroi e nunca do vilão, eu sempre me identifico com o personagem, afinal gostar de alguém que ferra a vida dos outros mostra que essa pessoa no fundo não tem um caráter tão bom assim, essa é minha visão e não é minha intensão ofender ninguém, mas pelas experiencias que tive com quem sempre só gosta do vilão... Tipo eu gosto do Loki, mas do ator na verdade porque acho ele sexy e não pelas sacanagens que ele faz, e sim meu amigo, o mundo mudou e as pessoas acham mais legal ver alguém fodendo com os outros do que alguém fazendo o bem.


4. Então o mundo mudou... Perspectiva interessante a sua. Quanto tempo a srta acha que vai durar "o gênero de adaptações de HQs" para o cinema? Será algo que vai diminuir e fazer parte? Ou um gênero com ascensão e queda como filmes de faroestes ou épicos que se foram?

Bem, estava eu pensando essa semana e tive um pensamento louco, daqui a uns 10 anos ou menos a Marvel e a DC faram crossover como nos quadrinhos ja teve, eles vao fazer filmes com herois conhecidos juntos e as pessoas vao enlouquecer como eles ja fizeram nas HQs, é o unico jeito de nao deixar as coisas paradas, eu tenho quase certeza que faram isso, pois se nao mudarem e não fizerem, acho que a turma vai se encher e vai achar que isso é coisa velha e que nao tem mais graça.

Penso parecido, vai chegar um ponto em que as coisas vão se tornar insustentáveis--

Vão mesmo.



5. Quais foram os acertos e erros do cinema essa ano na sua opinião?

Vou falar dos que vi, assim, por mais que tenha amado Jurassic World e Missão Impossível 5, tenho que dar o “acerto” para Velozes 7, além deles terem ligados as historias dos outros filmes, os efeitos foram muitos legais, e os dublês do Paul ficaram idênticos ao ator. Um filme que esperei muito e não me agradou muito foi vingadores 2, eu amei o primeiro e fiquei super entusiasmada, mas quando fui ao cinema... O que vi foi um amontado de coisas, eu nao ligo ter tido muitos herois, mas acho que ficou estranho, pois focaram muito em outros personagens e outros nao. Capitao-América e Thor foram os mais sacaneados, e olha que vinha Capitão 3 e só teve aquela conversa meia boca dele com o Stark. Assim, eu adorei o Ultron, gostei mesmo dele e teve gente que nao gostou, mas é gosto e na boa aquela morte dele foi nada a ver. É um filme ruim? Nada disso, é um filme muito bom,  bom mesmo, mas cara, eu estava na expectativa tão grande que na hora me bateu uma tristeza, mas normal, ano que vem vai ser muito bom e por mais triste que seja, Guerra Civil vai ser show.

Acho que sem mais perguntas, meretíssimo.


É isso ai, tem um blog e gostaria de ser entrevistado com meu improviso / amadorismo / perguntas muitas vezes desconexas? É só deixar nos comentários. E para aqueles que acharam o post ruim, vê se salva com isso:


2 comentários:

  1. Muito boa idéia, acho que todas as pessoas deveriam deixar registrado sua maneira de pensar , coletar dados da população mundial, em um só banco de dados, onde seria estudado o pensamento coletivo mundial, para entender porque o desequilíbrio, população e medidas do planeta , se houvesse um estudo das pessoas do mundo ,mente ,consciência, idéias, ações , com um consenso de todos líderes do planeta em um grupo só, tendo um exército mundial voltado para manter o equilíbrio da natureza e homem , através desse banco de dados , que no meu ver deveria ser obrigatório com detector de mentiras, teria sim condições de manter o mundo em equilíbrio, com ás informações e com severas leis a serem cumpridas para coexistência do homem e planeta , planejamento é tudo , informações da meios.

    ResponderExcluir
  2. Muito boa idéia, acho que todas as pessoas deveriam deixar registrado sua maneira de pensar , coletar dados da população mundial, em um só banco de dados, onde seria estudado o pensamento coletivo mundial, para entender porque o desequilíbrio, população e medidas do planeta , se houvesse um estudo das pessoas do mundo ,mente ,consciência, idéias, ações , com um consenso de todos líderes do planeta em um grupo só, tendo um exército mundial voltado para manter o equilíbrio da natureza e homem , através desse banco de dados , que no meu ver deveria ser obrigatório com detector de mentiras, teria sim condições de manter o mundo em equilíbrio, com ás informações e com severas leis a serem cumpridas para coexistência do homem e planeta , planejamento é tudo , informações da meios.

    ResponderExcluir