smc

Pesquisar este blog

sábado, 18 de julho de 2015

OPINIÃO DA EQUIPE SOBRE O SEGUNDO TRAILER DE BATMAN V.S SUPERMAN...



    A ordem dos comentaristas é pela ordem em que cada um me enviou seu texto. Eu acabei sendo o ultimo por ter deixado "para depois" demais. Abaixo o trailer, para ver e rever (é sério que você ainda não viu? Você tava nesse planeta e não viu?!!)



Roger (Planeta Marvel / DC): Vou deixar aqui algumas observações que eu fiz e que me fez gostar do trailer:

(1) Kal-El tem de lidar com as consequências da luta devastadora entre ele e Zod perante a corte nos EUA. Bruce Wayne estava em Metrópolis nessa ocasião e foi afetado tanto em sentido financeiro quanto emocional, pelo visto. Afinal, ele chega à seguinte conclusão sobre o Superman: “Ele tem o poder de aniquilar a raça humana, nós temos de destruí-lo”. Por outro lado, a conversa entre Clark e Perry, onde Kent diz: “Esse morcego justiceiro é um regime de terror de um homem só”, deixa claro que a animosidade é recíproca. Também é interessante que tanto Alfred quanto Perry parecem ter os mesmos pontos de vista, que é justamente o contrário dos protagonistas.

(2) É possível perceber duas ocasiões que referenciam o Coringa e que, pelo visto, resultou em morte e tragédia para a vida do Batman. Na cena em que aparece o uniforme do Robin, temos um vislumbre da HQ – Cavaleiro das Trevas Retorna e na cena de Bruce segurando o jornal, nos lembra da HQ – Morte em Família, lançado em 1988.

(3) As aparições da Mulher-Maravilha me deixaram otimista quanto a sua interpretação da amazona.

(4) Há uma cena do Batman em cima de algum prédio que é igualzinha à uma das capas de Cavaleiro das Trevas Retorna.



(5) A última fala de Lex Luthor “As capas vermelhas estão vindo”, me lembrou demais o modo de falar do Gene Hackman como Luthor no filme clássico. Uma homenagem não seria novidade, já que em Homem de Aço, Zack Snyder homenageou Christopher Reeve.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------




Douglas Joker: (1) CAPUZ VERMELHO?! - É o personagem que mais se encaixa com uma frase de Bruce "20 anos em Gotham, quantos caras bons restaram? Quantas continuaram assim?". O bom que ficou mal foi...? Jason Todd, o Capuz Vermelho. Depois da animação "Under The Red Hood" o personagem fez um sucesso tremendo (justamente o oposto que tinha feito nas HQs, tanto como Robin quanto como o vilão Capuz) chegando inclusive a receber mais atenção nos Novos 52 e sendo um dos principais pontos do game Arkham Knight. Não me surpreenderia se estivesse no filme, mas ao mesmo tempo, é algo que seria bem divertido de ver, completamente o oposto do que ocorreu nos últimos filmes, ignorando completamente os parceiros (que Scumacher tinha esculhambado) e na verdade já colocando o que tem a relação mais problemática de todas com o Homem-Morcego.
OBS.: Sou contra "The Batman" com Ben Affleck adaptar o arco do Capuz Vermelho justamente por isso já ter sido feito DUAS VEZES com considerável sucesso nos últimos anos. Pra mim não tem mais o que mostrar. Façam um filme contra um Ras al Ghul decente. Me interessa mais.

(2) MAN OF STEEL! - O primeiro filme teve atitude e mostrou várias coisas que ninguém esperava. E com isso não me refiro a uma piada incrível, uma mulher muito muito gostosa ou ao principal vilão ser na verdade um ator pornô drogado. Ele simplesmente fez do seu jeito e em momento nenhum chegou a desrespeitar as características dos quadrinhos; apenas ignorando as mais infantis como os fazendeiros bonzinhos e o Super-Cão (desgraçados...). Que nem o Nolan fez, mais ou menos. Choveram críticas, muitas até mesmo de grandes nomes da produção de quadrinhos. Eu SEMPRE avaliei bem o "Homem de Aço", mas NUNCA disse que ele era uma adaptação perfeita do Superman ao cinema. Mas (mais uma vez) permita-me esclarecer alguns pontos.

- Não estamos mais nos Anos 30. Nos últimos anos o Superman das HQs tem sido uma Super-Duper Merda. Arrisco dizer que um dos heróis mais DESINTERESSANTES da atualidade, perdendo fácil pra outros bem menos icônicos como Motoqueiro Fantasma, Pantera Negra, Lanterna Verde e até o Robin! A série Smallville é uma adaptação do universo dele ao estilo novelinha teen. Séries animadas e games próprios não existiram, o último longa foi  "Superman: O Retorno", ruim justamente por tentar remostrar tudo que já tinha sido dito há 500 anos no épico com Christopher Reeve.

- As HQs do Superman estavam tão ruins e desorientadas nos Novos 52 que chamaram o já sobrecarregado Geoff Johns pra dar um jeito. O que a mais veterana enciclopédia da DC/Marvel fez? Ele criou uma trama PARECIDÍSSIMA com a do último filme. Acho que é o bastante.

OBS.: Eu respeito e até entendo que um planeta inteiro de pessoas não gostem do filme do Snyder, mas até agora os únicos argumentos que eu vi serem construídos foram coisa de véio saudosista e hater da DC, que só falta soltar o: "A DC fez um filme bom? Que absurdo! Como eu vou falar que ele foi ruim?!"


"Esses não são fãs do Superman. São fãs de Christopher Reeve" Zack Snyder

(3) ROCK AND ROLL! - Claramente Zack Snyder manteve a postura acreditando nas suas ideias, deu pra notar pelo trailer. O Superman continua aparecendo de noite (gente, o Superman pode sair no escuro) e quando é de dia, é mostrado mais como uma coisa sagrada e milagrosa do que infantilmente fantástica (vide a parte do dilúvio). Ao invés de darem indícios do Superman assoprando incêndios e pegando gatinhos de árvore, eles pisaram o pé com força e o que vemos na verdade é justamente o Super em um tribunal e considerando atitudes extremistas e opressoras.

"MAS ISSO NÃO É COMO NOS GIBIS!!!!!!!!!!!!!"

- Injustiça
- Entre A Foice e o Martelo
- Reino do Amanhã
- Paz na Terra
- O Que Aconteceu ao Homem de Aço?

Vlw, flw e boa leitura.

Teve até um exército usando o símbolo dele de farda contra o Batman. Sabe porque isso me lembrou os gibis? Porque os gibis são loucos e acontecem coisas que você não espera. De uma forma mais instigante do que colocar o inimigo como um ator pornô drogado, é claro.

(4) BATMAN VULNERÁVEL! - Assim como no primeiro filme optaram por colocar um Superman nem tão seguro, agora veremos o grande Batman com desejos de raiva, vingança e arrogância! Quando terminou a trilogia do Nolan eu declarei com tranquilidade que nunca mais queria ver o Batman no cinema, não poderiam superar aquilo. Não estou dizendo que será uma superação, mas é uma faceta interessante do personagem (e inédita nos cinemas). O próprio Alfred estava o criticando pelo sentimento de medo e impotência que estaria o deixando cruel. Estou CURIOSÍSSIMO! Os haters e os saudosistas podem chorar. De booooooooooooa. Já estou até ouvindo "Mas o Batman devia ser unidimensional! Ele não pode agir diferente! Eu preciso acreditar que ele é unidimensionaaaaaaaaaal!!!!"

OBS.: Se reclamaram do "Cavaleiro das Trevas Ressurge" em que ele véio perdia pro Bane, imagine agora essa profunda mudança interna no ego dele. Detalhe: achar um absurdo o Bane quebrar o Batman... Esses críticos que leem quadrinhos... Eles leem um só, né? Só pode.

(5) MULHER-MARAVILHA FAZ TODO O SENTIDO! - Já desde 2013 me preocupo com a ideia desse filme ficar uma bagunça quando disseram que a Amazona estaria no meio. Ela até tem química com os outros heróis, mas não é tão simples de adaptar quanto a dos Melhores do Mundo. Mas agora que está confirmado que o filme envolverá ações políticas e judiciais (o trailer já começa num tribunal), Mulher-Maravilha faz todo o sentido agora! Afinal, ela é uma embaixadora. Estou aliviado... Quero ver a personagem adaptada há muito tempo...

(6) ARKHAM ASYLUM - Assim como mencionei a influência do desenho de mega-sucesso, "Under The Red Hood", menciono também uma pequena influência do game de maior sucesso ainda, "Batman: Arkham Asylum". De onde que eu notei isso? As letras pichadas no uniforme do falecido Robin, "A piada está em você, Batman". As pichações, principalmente escritas dessa maneira, ficaram icônicas dessa forma no game, até mesmo o estilo da letra. Não é algo tão marcante assim nas HQs ou no Coringa do Christopher Nolan. Assim sendo, com quais outras influências poderíamos contar? Um Hugo Strange OP? Um Espantalho bem mais marcante? Coringa virando um monstro? O Asilo Arkham ser uma ilha inteira?

(7) ESQUADRÃO SUICIDA - A única coisa boa no trailer do "Esquadrão Suicida" foi finalmente vê-los, porque de resto foi completamente vazio. Ao contrário do trailer de "Dawn of Justice", não há frases simbólicas ou minimamente reflexivas, a única coisa que estão repetindo é "Não vou te matar, apenas te machucar muito, muito feio". Tipo... grande coisa. O lado bom é que não tá parecendo um filme B como nas fotos. A única coisa que eu realmente tava curtindo é o super-duper elenco lotado de vilões. Mas... acho que não é coincidência as únicas duas vezes que o Coringa apareceu em live-action sem camisa terem sido com o Jared Leto... Ele não é um personagem que costuma aparecer bombado e sem camisa, minhas suspeitas são as piores... Will Smith, Margot Robbie e Jared Leto?! E quem vai meter o Crepúsculo ainda vai ser o Coringa (por que bem o Coringa, Deus do céu)?! Baixíssimas expectativas; infelizmente prevejo um filme super idiota que vai cair na graça da teenzada e ser rapidamente esquecido em alguns anos.

"Harley, segura aí. O Coringa possui uma longa lista de características, mas 'sexy' não está entre elas." Hera Venenosa


OBS.: Com isso espero finalmente deixar claro que minhas infinitas críticas a Homem de Ferro 3 e tudo que ele representa não são aos filmes da Marvel, mas a filmes idiotas. Eu adoro filmes de super-herói e odeio filmes idiotas. Pra mim não deveriam andar juntos.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Brhenda Thaísa: "TODAY IS A DAY FOR TRUTH"


A premiada atriz Holly Hunter incia a inevitável discussão. "O mundo precisa saber o que aconteceu", diz ela. E prossegue: "...e saber o que ele representa""Esse tipo de poder é muito perigoso", conclui a personagem frente à corte, onde questiona o ser mais poderoso do mundo; Superman. Mas como culpá-la; como culpar alguém que não confia em tal poder? É no minimo aterrorizante.


Mas sabe, cada vez que assisto a esse trailer, fico mais convicta nas minhas teorias. Veja bem, há cenas... melhor, há detalhes da qual faz toda a diferença. Detalhes propositais! Obviamente não tem como se basear somente no trailer. Até porque o objetivo não é ser coerente. Didático talvez, mas "coerência" é equivoco. Eu acho que o que revelaram na maior parte do trailer foram flashbacks. Ou talvez o que tenhamos visto possa ter sido uma probabilidade... aquele tipo de filme E se?! Será que não passa de uma relatividade?

Por exemplo, essa cena:










Soldados do Superman? O Batman confrontando-os? Não que isso seja algo incomum, mas eu diria que se for mesmo a realidade da adaptação, Snyder está indo além da ousadia. O que, acho, deixaria o universo cinematográfico da DC um tando limitado.








Mas voltando ao trailer. Analisando bem e com base nas entrevistas da equipe do filme, BvS necessariamente pode não ter bem  um confronto. A ideologia do Batman, ao contrario do que muitos dizem, não é utópica. Ele acredita muito na liberdade para isso. E um ser com poder de destruição global como o Supes abala qualquer ideia de liberdade que ele tenha.






É tão natural essa falta de confiança no Superman, que chega a entediar. Nos quadrinhos ele consegue superar isso, claro. Mas ainda assim, mesmo tornando o Batsy seu melhor amigo, há quem acredite que ele posso vim a corromper. E há aqueles que fazem de tudo para que isso aconteça.




Nessa possibilidade, talvez, nessa teoria, em toda essa conspiração... de que uma hora ele vai cansar de ser "bonzinho" e vai chutar o balde que Batman v Superman focará.




Enfim, minhas expectativas são bastantes esperançosas ("S") para esse filme.





--------------------------------------------------------------------------


ANT Megablog: Não é nenhuma novidade que tudo vai ser uma consequência da luta do Superman contra o Zod no magnifico "Homem de Aço". A novidade é que o Super vai ser levado ao tribunal para responder por isso. Nos resta saber se isso vai ser uma cena de 1 minuto só para colocar as coisas no lugar ou eles pretendem fazer algo realmente significativo com isso.

Agora vamos falar sobre o Batman. Todo mundo gosta do Batman:
Para começar Bruce Wayne estava em Metropolis quando a invasão do Zod aconteceu então presenciar tudo é a mais provável razão do confronto entre os dois.
A armadura claramente inspirada no Cavaleiro das Trevas do Miller foi uma boa sacada, e a representação do Batman aparentemente está boa, como uma figura que inspira medo em Gotham (Que sempre foi o objetivo do morcegão). E mais, temos uma estatua do Robin pixada por ninguém mais ninguém menos que o Coringa, eu senti o cheiro de morte em família (Ou é da família? Nunca lembro qual é a do pé de cabra e qual é a do Snyder?)
Falando no Coringa aos 1:34 do filme algumas das pessoas tem a cara pintada e é só uma suposição minha, mas algumas maquiagens parecem muito com algo que a gangue do palhaço usaria, não acham? 

Agora saindo do assunto Batman (Não totalmente é claro, já que ele vai ser o antagonista principal, digo, se o Luthor deixar) temos 3 segundos de Mulher Maravilha que não mostram muita coisa além do visual. As lutas pelo visto farão Liga da justiça (Perdoem a piada nos parênteses anteriores, eu não resisti) ao último filme do escoteiro. Espero que NÃO coloquem o Batman como um igual do Super na batalha, eu quero ver o morcego superando todas as adversidades com inteligência e estratégia, fazendo uma porradaria digna de "Deus vs Homem".

Mas nada disso é o que eu realmente quero falar, afinal a coisa que eu mais queria ver nesse trailer não é o Batman é o...
LEX FUKING LUTHOR, também conhecido como o maior(ou segundo, depende do momento) vilão da Dc.

Lex Facebook aparentemente possui exatamente o problema que eu temia, está mais para adolescente drogado do que homem mais inteligente do mundo que quer realmente salvar o planeta de algo que ele acredite ser uma ameaça.
MAS nem tudo foi ruim, ver o Super homem impotente e de joelhos perante o grande Luthor me trouxe esperanças de que o cara vai realmente demonstrar o porquê de ser o nêmeses de um cara que move planetas. Além disso a frase:
"Sabe qual é a mentira mais antiga da America, senadora? Demônios não vêem do inferno abaixo de nós. Eles vem do céu."
Essa frase estava inclusive no primeiro trailer (Só vim perceber agora quando revi o primeiro trailer só que desta vez dublado). Sem falar na referencia da Guerra da Independência Americana onde ele troca "Os casacos vermelhos estão vindo" por "As capas vermelhas estão vindo".
Então eu ainda tenho esperanças de que esse Luthor pode ficar bom.



Ps: O Luthor está cabeludo mas já saiu uma imagem que mostra que esse filme vai ser de arrancar os cabelos, hehe.

------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Ozymandias Realista: Quando eu assisti esse trailer a primeira vez, foi no Baile dos Enxutos, e lá, fiz o seguinte comentário:

“Eu devo ser do contra involuntariamente. Eu gostei e me emocionei bastante com o primeiro trailer, a esse eu fiquei quase apático. Não gostei muito desse Lex com franjinha ai, além de até agora o Super-Homem não ter uma única fala. Afleck sai das sombras e começa a desconvencer no papel... Mas ainda gosto bastante do trabalho do Snyder, vamos ver o que dá.”

Convoquei a equipe do blog para escrever sobre. E em quase uma semana depois após ter visto o trailer três vezes, eu não tinha muito mais do que isso a dizer. Então revi agora uma quarta há poucos minutos, para me dar conta de que eu tinha olhado, mas não observado. Tudo o que eu tinha feito foi um prejulgamento, inconscientemente não querendo que o trailer anterior (que é uma obra prima de trailer para mim) não fosse superado. O que tinha me incomodado primordialmente, foi eu ter sentido um tom didático e forçado em algumas coisas. Como por exemplo, a cena do Bruce em Metrópoles em plena batalha, a primeira vista foi algo que não encaixou na minha mente, eu só conseguia associar uma cena dessa com a cena a qual Xerxes vai passar um machado (ou seja lá o que seja aquilo) na cabeça do caído Rei Leônidas no filme 300: A Ascensão de um Império. Ou a explicação das frases anteriores como “Demônios vem até nós do céu” ou “A febre. A raiva. Que torna homens bons... cruéis.”
Foi um didatismo que me incomodou, afinal o primeiro trailer era uma página de Cavaleiro das Trevas com vida. Eu não conseguiria descrevê-lo melhor. Era uma sequência de enquadramentos altamente elaborados, com várias referencias escondidas e a “Verborragia” de Frank Miller. Nesse contexto, eu tinha enxergado o trailer como uma quebra de magia ao anterior.

Mas minha perspectiva praticamente inverteu. Eu consegui entrar nesse mundo outra vez, o mundo que como eu disse, de fato faz parte do enredo. Um mundo que reage politicamente a altura de um ser como o Super-Homem. Apesar de muita gente ovacionar mais o Batman, consigo gostar bastante ainda mais do Super-Homem, de fato carregando o mundo nas costas. Em suas aparições, Henry Cavill consegue manter a expressão de um real homem de aço como nas HQs, um ser disposto a sofrer mais que qualquer humano para fazer o bem. Sempre sendo atacado em todos os lugares que vá, até mesmo como “Clark Kent” dá para se supor que Perry White o repreende por dar uma opinião em defesa do Super-Homem. A humanidade, que tanto ajudou, se torna um conjunto potencial de Lex Luthors com o único objetivo de fazê-lo cair. É muito interessante isso para mim.
Quanto ao Batman, assumidamente o do Miller, eu devo dizer que é uma decisão extremamente corajosa, ainda mais em um mundo cada vez mais liberal, um personagem como o Batman sendo adaptado em uma produção desse nível com o nível de crueza e realismo político imposto por Frank Miller nos anos 80. Pode ir se preparando para seu amigo maconheiro de faculdade que vai tecer longos discursos sobre o apelo “fascista” que esse filme vai ter.

Por ultimo, só gostaria de elogiar a valentia de Zack Snyder como pessoa e profissional. Quem diria que aquele “garotão” que começou fazendo um remake de um filme B de décadas atrás, chegaria onde chegou? Snyder é o raro caso de talento valorizado por um estúdio logo cedo, no caso a Warner. É sem dúvida, o diretor com mais apreço e fascinação pelo material original que eu vi na vida. Basta assistir um filme como 300 com a opção de ser comentado por ele para notar sua admiração e conhecimento sobre a obra superior até a do Frank Miller. Watchmen e Homem de Aço foram filmes que praticamente tatuaram um alvo nas costas dele. E ele simplesmente resistiu, e vai sempre resistir a várias implicâncias contra ele. É só nos comentários na internet “Ah, trailer foda, mas é do Snyder”. A gente vê que o problema é mais uma moda em se hostilizar um estilo cinematográfico que tente inovar, ao tempo que sabe filmar como antigamente do que uma crítica coerente ao trabalho dele. Não estou dizendo que é errado não gostar de determinados cineastas, eu particurlamente detesto Tim Burtom, mas ter argumentos para tal. Esse filme é o troco. Simples assim.


P.S: Srta, Liuka não deve ter visualizado a minha mensagem essa semana, mas caso queira depois escrever sua visão, é só me mandar que eu acrescento aqui.

Força e honra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário