terça-feira, 21 de julho de 2015

GOSTARIA DE ME VER VOAR? GOSTARIA DE ME VER TENTAR?


O que é o vôo para a humanidade senão uma ilusão de que conseguiu transgredir sua simples mortalidade para algo que o aproxime de ser um deus. O vôo é muito associado à liberdade, bem como á ganância, como mostra o mito de Ícaro junto ao seu pai Dédalo. É um dos motivos aos qual um personagem como o Super-Homem fez-se tanto presente no imaginário popular. É o motivo pelo qual, ir contraditoriamente á Lua nos 60 ser algo tão místico. O ato que golpeia a lógica irremediável estabelecida pela gravidade. O vôo também é uma excelente metáfora para descrever nossa imaginação. Em ultima análise, o vôo é um dos mais belos atos de escapismo que nossa mente produz.

Mas... Você gostaria de me ver voar? Gostaria de me ver tentar?

No álbum The Wall, composto genialmente por Pink Floyd, o vôo é associado como desespero, à agonia e esquizofrenia. A frase que dá título ao texto é dita por alguém a beira do colapso enlouquecido pelo próprio sucesso, que se torna fracasso graças ao seu compreensível rancor e receio com a humanidade.

O Muro.

Todo ser humano, independente do quanto equilibrado seja, possui uma bomba relógio no seu inconsciente. Uma certa barreira para suportar determinado sofrimento mantendo a sanidade até tal linha. Quando essa barreira é transposta, percebemos que um personagem como o Coringa é assustadoramente próximo a algum dos monstros que podemos ter guardados.


Você gostaria de voar agora?



Nenhum comentário:

Postar um comentário